Covid-19: aumenta número de casos positivos no interior do Estado

0
Lacen recebe cerca de 21 mil teste por mês terça-feira (Foto: Lacen)

A quantidade de teste do Covid-19 que chegam ao Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe (Lacen/SE) estão aumentando. De acordo com a superintendência do Lacen/SE, há cerca de um mês a quantidade de testes vindos do interior do Estado cresceu e a quantidade de resultados positivos também.

“Há um programa do Ministério da Saúde que aumentou a testagem do Covid-19 nos municípios do interior.  Por conta disso, estamos recebendo um volume muito maior de amostras vindas dessa região e temos muitos testes positivos, até porque essa população não estava sendo testada como agora, faziam o teste apenas quando estavam doentes. Nós estamos fornecendo os kits de coleta para os municípios, mandamos a quantidade que eles pedem e com isso, mais pessoas estão sendo testadas, e consequentemente, mais amostras testam positivos para o Covid-19”, explica Cliomar Alves, superintendente do Lacen/SE.

O superintendente do Lacen, Cliomar Alves, diz que equipamento otimizou trabalho ( Foto: Ascom SES)

Mesmo com o aumento na quantidade de amostras que chegam do interior, Cliomar conta que não há demanda reprimida e que o prazo para entrega dos resultados é de 24 horas. “Estamos recebendo a mesma quantidade de testes nos últimos três meses, são em média 21 mil testes todo mês. O que mudou é que agora estamos recebendo mais testes do interior”, diz.

Casos

Cliomar conta que a quantidade de testes positivos no Estado tem diminuído significativamente. Em julho, 70% das amostras testavam positivo para o Covid-19, em setembro, segundo o superintendente, esse número caiu para 15%.

Questionado sobre a possibilidade de um novo surto do Covid-19 em Sergipe, como tem acontecido em outros países e estados brasileiros após a retomada as atividades econômicas e culturais, Cliomar garante que o Lacen está preparado para receber até 40 mil amostras por mês.

“Recebemos uma máquina nova do Ministério da Saúde que melhorou muito a nossa produtividade. Não reduzimos a quantidade de pessoas trabalhando, mantemos o trabalho normal, nenhum tipo de testagem deixou de ser feita no Lacen/Se, e estamos preparados para trabalhar com uma demanda de 40 mil testes por mês”, assegura o superintendente.

Por Karla Pinheiro

Comentários