Covid-19: Lacen tem mais de 6 mil amostras aguardando análise

0
Lacen pretende normalizar as análises até o dia 30 (Foto: Ascom/SES)

O Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) está com uma demanda reprimida de testagem para a Covid-19 de mais de 6 mil amostras. O motivo dessa demanda reprimida é o adoecimento e afastamento, por Covid-19, de 12 dos 40 funcionários da equipe que atuam diretamente com a análise das amostras da doença. Diariamente, o Lacen recebe cerca de 1.200 amostras para análise.

De acordo com o superintende do Lacen, Cliomar Alves, dos 12 funcionários que se afastaram, quatro já retornaram as atividades, mas oito ainda estão em isolamento. “Recebemos cerca de 1.200 amostras por dia, mas chegamos a receber em um dia 1.600 amostras. Além dos 12 funcionários que adoeceram, tivemos dois dias sem liberar resultados por problemas no sistema e por conta disso, estamos com essa demanda reprimida de 6 mil testes que ainda não conseguimos normalizar. É humanamente impossível”, diz.

Diariamente, o Lacen consegue analisar 1.100 amostras e o prazo para entrega de resultados para testes do Covid-19 tem sido de cinco dias. Cliomar explica que a Secretária de Estado da Saúde (SES) liberou a contratação de mais 10 pessoas para atuar na análise de amostras de Covid-19.

“Já recebemos quatro pessoas e esperamos que mais seis pessoas cheguem até a próxima semana. A nossa expectativa é sanar essa demanda até o dia 30 e reduzir o tempo para entrega dos exames para até 48 horas”, conclui.

Para analisar as amostras, o Lacen utiliza exclusivamente a técnica RT- PCR em tempo real, um teste de biologia molecular que identifica a carga genética do vírus nas amostras oriundas dos municípios sergipanos e unidades hospitalares.

Por Karla Pinheiro

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais