Covid-19: Sindimed pede transparência de dados da vacinação

0
O sindicato acredita que a transparência de dados ajudará a evitar fraudes e desvios das doses (Foto: arquivo SES)

O Sindicato dos Médicos do Estado de Sergipe (Sindimed) enviou ofícios ao Ministério Público Federal em Sergipe (MPFSE) e ao Ministério Público Estadual (MPE), solicitando a intervenção do órgão para que haja transparência dos documentos públicos sobre a vacinação contra Covid-19.

Segundo o vice-presidente do Sindimed, Argemiro Souza, o envio do ofício foi motivado pela preocupação do sindicato de possibilitar o acompanhamento das pessoas vacinadas, evitar duplicidade de vacinação e identificar e monitorar a investigação de possíveis Eventos Adversos Pós- Vacinação (EAPV). “Estamos solicitando aos órgãos investigadores que haja essa transparência até para evitar desvios das doses que seriam destinadas para os grupos prioritários. O sindicato acredita que a justiça pode coibir esses possíveis eventos”, explica.

Ainda segundo o vice-presidente, a repercussão de alguns casos em que pessoas não pertencentes ao grupo de risco foram vacinadas também foi um fator que motivou o envio do ofício. “Considerando toda a população de Sergipe, foram poucas vacinas que chegaram. Então, o fato de algumas pessoas não ficarem tranquilas é normal, por isso, com a intervenção da justiça, sabemos que a vacinação acontecerá de acordo com o plano estadual e sem nenhuma fraude ou desvio”, declara.

Por Isabella Vieira e Verlane Estácio com informações do Sindimed

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais