Ebserh publica resultado de seleção para contratação de 6 mil pessoas

0
(Foto: Valelo Pardo/Pixabay)

A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), estatal vinculada ao Ministério da Educação (MEC), publicou o resultado do processo seletivo emergencial para combate à pandemia do novo coronavírus. O conteúdo está disponível no portal da Rede Ebserh.

Foram realizadas 225.215 inscrições. Poderão ser convocados, aproximadamente, 6 mil profissionais para atuar de forma temporária no enfrentamento à disseminação da Covid-19. Eles serão chamados de acordo com a necessidade de cada hospital universitário vinculado à empresa. Os primeiros convocados começam a trabalhar nos próximos dias.

Para o diretor de Gestão de Pessoas da Ebserh, Rodrigo Barbosa, o processo seletivo reforça a atuação da estatal no combate à pandemia. “A Rede Ebserh tem feito o seu papel e se preparado da melhor forma possível para enfrentar essa grave crise. O processo seletivo faz parte dessas ações e mostra ainda a grandeza dos profissionais da saúde que se inscreveram”, disse.

Mesmo com a alta procura, alguns cargos registraram número insuficiente para alguns hospitais. “O número de médicos foi aquém do esperado. Em alguns hospitais, por exemplo, não tivemos procura para anestesiologistas ou médicos intensivistas. Estamos estudando novas possibilidades para equacionar essa questão”, explicou Barbosa.

O processo seletivo tem como objetivo suprir a necessidade da Rede Ebserh por profissionais que atuarão na linha de frente de combate à Covid-19 e para a cobertura de trabalhadores que se necessitarem se ausentar por conta da doença. Essa seleção é de caráter urgente e temporária, apenas enquanto durar o estado de emergência na saúde pública, e não impacta os concursos públicos em andamento.

Foram destinadas 900 vagas para médicos (nas especialidades de medicina de emergência, anestesiologia, clínica médica e medicina intensiva), 1,4 mil para enfermeiros (incluindo as especialidades de terapia intensiva e de urgência e emergência), 3 mil para técnicos em enfermagem, 500 para fisioterapeutas (clínico) e 100 vagas para engenheiros (clínico e mecânico) e arquitetos, necessários para promover as mudanças estruturais
exigidas para a acomodação de pacientes infectados pelo vírus.

Atuação da Rede Ebserh

Desde os primeiros anúncios sobre a Covid-19, a Rede Ebserh tem trabalhado em parceria direta com os ministérios da Saúde e da Educação, com participação dos Centros de Operações de Emergência (COE) desses órgãos, e tendo como diretrizes o monitoramento da situação no país, e em suas 40 unidades hospitalares. Também tem atuado na realização de treinamento de funcionários da Rede, promoção de
webaulas, definição de fluxos e instituição de câmaras técnicas de discussões com especialistas.

Em algumas regiões, as unidades da Rede Ebserh têm atuado como hospitais de referência no enfrentamento à Covid-19. Em outras, atuam como retaguarda em atendimentos assistenciais para a população, por meio do Sistema Único de Saúde.

Fonte: MEC com informações da Ebserh

Comentários