Entenda a diferença entre gripe e resfriado

0
Sândala teles explica a diferença e cuidados com gripes e resfriados (foto: SES)

Há muita confusão entre gripe e resfriado. A gripe ou influenza é caracterizada por febre alta, seguida de dor muscular, dor de garganta, dor de cabeça, coriza e tosse seca. A febre é o sintoma mais importante e pode durar cerca de três dias.  Alguns casos podem apresentar complicações graves, como pneumonia, necessitando de intervenção hospitalar.

De acordo com a gerente de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Sândala Teles, já o resfriado é mais brando e dura menos tempo que a gripe. “Os sintomas são parecidos, porém mais leves, tais como: tosse, congestão nasal, coriza, dor no corpo e dor de garganta. A ocorrência de febre é menos comum e, quando presente, é em temperaturas baixas”, explica.

Teles explica que com as temperaturas oscilando, as pessoas tendem a buscar lugares fechados, onde há aglomerações e isso predispõe à disseminação por vírus e bactérias que entram no corpo, contagiando, através de gotículas dispersas no ar, e pelo contato com superfícies contaminadas, por isso, a atenção deve redobrada nessa época do ano.

Cuidados

É necessário que as pessoas mantenham a hidratação com água e sucos ricos em vitamina C, lavar as frutas é essencial e evitar alimentos preparados de forma duvidosa. Outro quesito é não estar em lugares com aglomeração de pessoas e lavar sempre as mãos. Tomando esses cuidados já vai evitar muito essas doenças da estação. É o que reforça Sândala.

Febre alta, mal estar, dor no corpo, rouquidão, coriza, secreção, entre outros sintomas podem estar associados as doenças sazonais. O tratamento envolve medicamentos anti-inflamatórios, antibióticos, anti-térmicos, antialérgicos, repouso e muito líquido como sucos naturais, chás e água.

Campanha de vacinação

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza começou na última quarta-feira, 10 e segue até 31 de maio, tendo o dia 4 como dia D. Nesta segunda fase, que teve início na segunda-feira, 22, outros grupos que estão sendo vacinados são os trabalhadores de saúde, povos indígenas, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), idosos a partir dos 60 anos, professores, pessoas portadoras de doenças crônicas e outras categorias de risco clínico, população privada de liberdade, e funcionários do sistema prisional.

Sândala Teles explica que a vacina já se encontra nas unidades de todos os municípios e ressalta a  importância dos pais levarem suas crianças e aproveitem o momento em que elas são prioridade. Na campanha o intuito é também  atualizar o cartão de vacinação. A criança que chegar e estiver com alguma vacina de rotina atrasada poderá ser vacinada.

Fonte: SES

Comentários