Fonoaudióloga responde dúvidas sobre desenvolvimento da fala

0
Fonoaudióloga Aline Fontes fala da importância de estimular a fala

Para muitas famílias o primeiro ano da vida de uma criança vem acompanhado por uma dúvida que envolve ansiedade e expectativas: a partir de quando é necessário ser acompanhado por um fonoaudiólogo?

A fonoaudióloga e Voice Coah, Aline Fontes, que trabalha com linguagem e comunicação, esclarece algumas dúvidas para quem se encontra numa situação parecida.

Portal Infonet- A partir de quando a criança já deve estar falando?
Aline Fontes – O recomendável é que a partir de um ano e seis meses a criança já esteja se comunicando, expressando suas vontades por meio de palavras e frases simples. “Quer brincar”, “dá bola” e “quer água”, por exemplo, são frases curtas, mas que já expressam as vontades e a interação entre os menores de dois anos de idade. Caso a criança complete dois anos de idade sem falar ou se expressando pouco é importante procurar o acompanhamento.

Infonet- Quando as frases completas devem aparecer?
AF – Após as frases curtas, o recomendável é que a observação e os estímulos continuem sendo feitos para que até aos três anos de idade as crianças já estejam formando frases com clareza e questionando suas dúvidas. Alguns pais preferem esperar a entrada na escola achando que vai ajudar no desenvolvimento de fala e isso até pode ajudar, mas seria uma forma de “pagar para ver”.  A sugestão é: sua criança tem dois anos e não fala, é muito quieta ou fala muito pouco? procure um Fonoaudiólogo para avaliar.

Infonet –  É normal falar palavras com as letras trocadas?
AF –
Barata, Brasil e cebola podem ser transformadas pelos pequenos em “balata”, “blasil” e “tebola”. Mas até quando a troca das letras é considerada normal? O esperado é que a criança adquira todos os fonemas até os cinco anos de idade. Chegando nessa idade, se a criança ainda fala com muitas letras trocadas ou omite alguns fonemas é importante procurar um fonoaudiólogo, pois a persistência dessa troca, além de prejudicar a inteligibilidade da fala, pode prejudicar a aprendizado da leitura e escrita.

Infonet – Como estimular a comunicação através de atividades domésticas?
AF-
Impor responsabilidades de acordo com a faixa etária das crianças é uma atividade poderosa e que estimula tanto a comunicação dentro do lar, quanto a autonomia para falar e expressar suas opiniões.
Segundo a fonoaudióloga, definir atividades domésticas com a colaboração dos membros da família é um jeito simples de garantir estímulos frequentes e bons resultados no desenvolvimento da comunicação.

Infonet – Como agir com crianças que gaguejam ao falar?
AF –
A dica fundamental é não repreender a criança, principalmente supondo que a gagueira acontece pelo fato dela falar rápido ou por estar nervosa, o que nem sempre é o caso.
“Respire” e “calma, fale mais devagar”, são expressões que embora sejam usadas por adultos na tentativa de fazer as crianças se comunicarem pode até mesmo atrapalhar seus desenvolvimentos. Ao invés de deixar as crianças à vontade, as expressões podem bloquear a criança, deixando-a ainda mais retraída.

A profissional ressalta a importância de acompanhar o desenvolvimento de fala e linguagem observando como a criança se expressa, se comunica e interage em ambientes além da casa, como na escola, nas festinhas e no parquinho.

por Juliana Melo e Raquel Almeida 

Comentários