Goretti propõe ampliação para o exame do teste do coraçãozinho

0
No Brasil, segundo a justificativa do PL, cerca de 29 mil crianças nascem com cardiopatia congênita por ano (Foto: Jadílson Simões)

Segue em tramitação na Casa Legislativa o projeto de lei nº 85/2019, de autoria da deputada estadual Goretti Reis (PSD), que propõe obrigatoriedade à realização do exame teste do coraçãozinho em bebês, nas maternidades, hospitais públicos e redes credenciadas no Sistema Único do Estado de Sergipe (SUS/SE).

De acordo com o PL, algumas maternidades da rede pública de saúde realizam o exame de oximetria de pulso, conhecido como teste do coraçãozinho, mas a intenção do PL é de ampliar para 100% a prática dos serviços.

No Brasil, segundo a justificativa do PL, cerca de 29 mil crianças nascem com cardiopatia congênita por ano (1% do total). Conforme o Ministério da Saúde, 80% dessas crianças (ou 24 mil) precisam ser operadas, metade delas no primeiro ano de vida, mais somente 9 mil conseguem a chegar a cirurgia de correção.

“Os testes de triagem neonatal servem para diagnosticar doenças ou alterações congênitas que podem prejudicar o desenvolvimento dos recém-nascidos e que terão melhor prognósticos caso sejam descobertas precocemente”, destacou a deputada Goretti Reis. Completou afirmando que as cardiopatias congênitas representam cerca de 10% dos óbitos infantis e cerca de 20% a 40% dos óbitos decorrentes de malformações.

Fonte: Rede Alese

Comentários