Hemose busca doadores de sangues Rh negativo

0
A cada três meses, Fillipe de Mello colabora com os estoques de sangue O negativo (Foto: SES)

Fillipe de Mello Sousa é doador universal e um exemplo a ser seguido. A cada três meses, ele colabora com os estoques do sangue O negativo no Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose). “Independente de ser uma pessoa próxima ou não, é importante ajudar e servir a todos de forma igualitária”, destaca o voluntário fidelizado durante uma nova doação.

O compromisso de Fillipe com o serviço auxilia o atendimento da demanda transfusional da rede hospitalar, que precisa de sangues O, A, B e Ab negativo para prestar assistência a pacientes em tratamento oncológico, leucemias, anemias, vítimas de traumas e recém-nascidos. “Estamos reforçando a captação desses sangues em função das solicitações para esses grupos de pacientes”, informa a gerente de Ações Estratégicas do Hemose, Rozeli Dantas.
De acordo com a assistente social na ausência de qualquer tipo sanguíneo, o sangue O negativo pode ser utilizado para suprir a necessidade, inclusive, de sangue Rh positivo. “Os hospitais realizam diariamente diversos procedimentos que necessitam da transfusão de algum componente do sangue, podendo ser hemácia, plaqueta ou plasma”, justifica.
Na gerência de Ações Estratégicas a equipe trabalha em contato direto com o doador cadastrado ao Hemocentro, através de mensagens e ligações telefônicas. “Os estoques de concentrado de hemácias estão em um bom nível, estamos buscando doadores fator Rh negativo, e a reposição dos estoques de plaquetas pelo método de Aférese. Esse procedimento utiliza um equipamento que é conectado ao doador através de punção da veia e coleta apenas as plaquetas. Os demais componentes do sangue retornam ao organismo”, frisa Rozeli.
Como o mês de julho tem como característica o período de chuvas frequentes e férias escolares, o Hemose intensifica os serviços de agendamento de campanhas para doação de sangue, cadastro de medula óssea, palestras e visitas técnicas. Lembrando que em conformidade com a legislação, o homem pode doar sangue a cada dois a três meses e a mulher a cada três ou quatro meses.
Critérios
Para doar sangue, basta estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 quilos e apresentar documento oficial com foto, válido em todo território nacional. No dia anterior a doação de sangue é preciso dormir pelo menos 6 horas, e não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas que antecede o procedimento. Mais informações através dos telefones: (79) 3225-8000, 3225-8039 e 3259-3174.

 

Fonte: SES 

Comentários