Hospitais recebem contêineres para atendimento das síndromes gripais

0
Governo iniciou instalação de contêineres para atendimento das síndromes gripais (Foto: ASN)

O Governo do Estado iniciou a instalação de contêineres que serão utilizados para a triagem e atendimento médico de pacientes com síndromes gripais. A medida faz parte de um pacote de ações que o governo está implementando para o enfrentamento ao coronavírus. As primeiras unidades que receberam as estruturas foram o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) e Hospital Regional de Itabaiana. Nas próximas semanas serão instalados em Propriá, Nossa Senhora do Socorro, Nossa Senhora da Glória, Simão Dias e Tobias Barreto.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Valberto de Oliveira,  a medida tem como finalidade assegurar que os leitos dos hospitais sejam destinados para pacientes que realmente necessitam de um leito de internamento. “É comum neste período o surgimento de síndromes gripais, devido à sazonalidade, e é natural que as pessoas acabem achando que estão com coronavírus, já que os sintomas são muito parecidos. O que nós queremos é qualificar esse atendimento e preservar os hospitais para os casos mais graves”, disse o secretário.

Segundo o diretor técnico do Huse, Wagner Andrade, o hospital é referenciado e a porta da Área Azul é para os casos que vão ser regulados. “A instalação do contêiner é para a segunda fase, que é quando os números de casos for maior, por isso, a Secretaria de Estado da Saúde já se mobilizou antes preparando dois cenários: um para o que está acontecendo agora, que é mais calmo pelo isolamento social e que a gente consegue atender sem problemas; e um outro cenário com a expectativa ruim se acontecer em ter um grande número de atendimentos e aí seriam os casos de síndromes gripais referenciados que não é porta aberta e seriam atendidos no contêiner”, destacou o diretor técnico.

A capacidade do contêiner é para um consultório médico, um banheiro, com médico destacado da porta da Área Azul, exclusivamente para esses casos e atendendo 24 horas até a demanda. Dentro do contêiner, que é refrigerado, cabem cerca de nove pacientes em espera. Ainda de acordo com Wagner Andrade, essa é uma preocupação do Governo  para dois momentos de enfrentamento a crise de pandemia do coronavírus no Estado. Ele também faz um alerta de como são feitas as triagens dos casos com síndrome gripal.

“A triagem de casos de síndrome gripal é feito nas Unidades Básicas de Saúde do município de Aracaju e unidades espalhadas pelo Estado. Em Aracaju, nós temos três postos funcionando hoje das 7h às 20h: uma unidade no bairro Inácio Barbosa, outra no conjunto Bugio e uma no conjunto Augusto Franco. Pessoas que têm febre, tosse e estão gripadas, devem ser acolhidas nessas unidades e os casos graves com falta de ar são encaminhados para o Huse com uma referência, chegando lá são atendidos pelo pronto socorro que hoje não tem tempo de espera, o contêiner será usado caso haja um cenário de grande número de pacientes referenciados”, explicou.

 

Fonte: ASN

Comentários