Huse realiza primeira edição da Feira de Segurança do Paciente

0
Evento ocorreu nesta terça-feira, 17 (Foto: SES)

Envolver a família no cuidado é meta de segurança do paciente. Pensando nisso, foi realizado nesta terça-feira, 17, no Pronto Socorro do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), unidade gerenciada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), a I Feira de Segurança do Paciente.

O evento recepcionou profissionais do hospital, pacientes e seus acompanhantes como uma oportunidade para intensificar as medidas que reduzam riscos aos pacientes no âmbito hospitalar, além de aprimorar cada vez mais a assistência ao usuário do Sistema Único de Saúde (SUS).

Os cinco stands montados pelos profissionais receberam a visita de centenas de pessoas que participaram das atividades e ainda ganharam brindes pela participação. A programação esclareceu aos presentes sobre uma comunicação segura do paciente, o uso seguro de medicação, a identificação do paciente, lesão por pressão e higiene das mãos. Um dia de conscientização onde os participantes puderam reforçar as práticas de segurança dentro dos serviços de saúde, com a finalidade de minimizar os riscos e danos ao paciente, refletindo na qualidade do cuidado prestado.

A gerente de equipamentos do Huse, Isabel Cordeiro, destacou a receptividade do público que prestigiou a primeira edição da Feira de Segurança do Paciente. “Todos foram muito bem acolhidos, uma feira interativa com jogos, caixa mágica da higienização das mãos que fala da importância como usar o sabão e álcool gel. A prevenção do paciente envolve todos, principalmente a família no cuidado, para isso, eles tem que ter conhecimento do que se faz, porque da identificação, a importância do NIR e da comunicação que está em todo o hospital”, enfatizou.

Stands

A primeira meta de segurança do paciente é identificá-lo corretamente e isso foi muito bem esclarecido do stand no Núcleo Interno de Regulação (NIR) pela técnica de enfermagem do setor, Gilvânia Alves. “Nós estamos expondo tudo o que é possível para a segurança do paciente, desde a lavagem das mãos, a identificação do paciente, melhorar a comunicação entre o profissional de saúde, como se comportar com os funcionários e vice-versa. A gestão de leitos é onde tudo começa e termina, somos uma grande equipe com tarefas voltadas para o atendimento e segurança do paciente”, explicou.

Melhorar a segurança na prescrição, no uso e na administração de medicamentos também foi abordado em outro stand durante o evento. “O nosso stand é sobre a meta 3 da segurança do paciente. A gente aborda algumas etapas para garantir a segurança no preparo do medicamento e a garantia da conservação após o preparo. Essas orientações já fazem parte da rotina do profissional, outras acabam sendo esquecidas pela rotina do trabalho, então, acompanhar as orientações faz com que as pessoas relembrem a necessidade e a importância de seguir todas essas etapas para garantir a segurança do paciente”, pontuou a farmacêutica Tatiana Damasceno.

Já a farmacêutica e coordenadora do Serviço de Informação de Medicamentos (SIM) do Huse, Keila Alencar, destacou a importância do serviço dentro do hospital. “Estamos mostrando o serviço que existe no hospital sobre informação de medicamentos que busca atender, tirar dúvidas, esclarecer, fazer informes técnicos, qualquer coisa relacionada a medicamento para o profissional. É bom ressaltar que o SIM já existe no Instagran que é o @sim.huse e quem quiser seguir já existem publicações sobre medicamentos, uso correto, informes técnicos”, declarou.

Outro stand que foi muito visitado foi o de higienização das mãos para evitar infecções. A enfermeira do NESPIH do Huse, Elen Koga, explicou que essa é a 5ª meta da segurança do paciente. “A nossa vontade é aproximar familiares, acompanhantes e os pacientes para conhecerem as metas e ver o que o hospital está fazendo para melhorar a segurança do paciente. A higiene das mãos é uma coisa simples, mas têm um impacto muito grande na assistência”, enfatizou.

As enfermeiras da Comissão de Pele do Huse, também elaboraram um stand com exposição dos curativos especiais que são utilizados pelo hospital e a importância deles para a segurança do paciente. “O stand traz a 6ª meta que fala de prevenção de lesão por pressão, a gente faz a prevenção e o tratamento da lesão com segurança usando os curativos especiais, fazemos capacitações com a equipe com o objetivo da gente fazer de forma correta os curativos, sabendo como utilizá-los. A gente tem reduzido os índices de lesão por pressão dentro do Huse, justamente com a parte de prevenção, com o nosso acompanhamento, fazemos a coleta de dados semanalmente, mas o acompanhamento é diário para conseguir fechar a lesão mais rápido”, informo a enfermeira da Comissão de Pele do Huse, Mônica Rabelo.

Participantes

Para quem participou da primeira edição da Feira de Segurança do Paciente, um agradecimento pela preocupação do Hospital com o paciente. “Eu sei do cuidado que devemos ter para evitar riscos de infecção no nosso paciente e esse cuidado deve começar pela gente que fica o tempo inteiro com o nosso familiar internado. Então achei muito bom o hospital se preocupar em ensinar as pessoas alguns cuidados que no final fazem toda a diferença para a saúde do paciente”, disse a dona de casa Josiene Sá, 43, que está com o filho internado depois de sofrer uma fratura no pé.

Para a acompanhante Maria Cleide Oliveira, 53, que está há doze dias com a irmã internada depois de fazer uma cirurgia no quadril. Ela já é treinada em cuidar do paciente e toma alguns cuidados que fazem a diferença. “Fiquei sabendo da feira e me interessei em participar, pois, conhecimento nunca é demais, além de ser importante pra gente pois é mais informação e proteção tanto para a gente como para o paciente. Tem doze dias que estou aqui acompanhando ela e eu trouxe meu álcool gel dentro da bolsa para todos os momentos. A gente tem que se cuidar e eu aconselho a todos que façam o mesmo, porque isso é uma medida de segurança que está sendo explicada aqui na feira”, concluiu.

Fonte: SES

Comentários