Huse registra 200 vítimas de queimaduras nos últimos quatro meses

0
Desse total, 61 pacientes precisaram continuar internados ou em observação para intensificar os cuidados na Unidade (Foto: Flávia Pacheco)

Nos últimos quatro meses deste ano (julho a outubro), o Pronto Socorro do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), unidade gerenciada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou 200 vítimas de queimaduras das mais diversas formas, seja por fogos, substâncias químicas, líquidos ferventes, entre outros.

Desse total, 61 pacientes precisaram continuar internados ou em observação para intensificar os cuidados na Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ) do hospital, que é referência no tratamento de queimaduras no estado de Sergipe.

De acordo com a gerente da UTQ do Huse, Elmara Salgado, as queimaduras são feridas traumáticas causadas, na maioria das vezes, por agentes térmicos, químicos, elétricos ou radioativos. A classificação delas variam de acordo com a profundidade e seu tamanho, além do percentual da superfície acometida da pele. Ela destaca a importância da reforma que a unidade passou durante esse ano.

“Estamos esse ano com a unidade totalmente reformada e com novos equipamentos que estão dando suporte necessário para o atendimento. A maioria dos pacientes não precisa dessa unidade e isso é importante destacar. O primeiro atendimento é realizado ainda no Pronto Socorro, na Área do Trauma. Somente quando a lesão tem maior proporção é encaminhada para o centro cirúrgico do hospital e em seguida para a UTQ. Os cuidados são intensos com curativos especiais, materiais específicos e profissionais especializados, além de todo o suporte que precisam. É importante lembrar que todo o ano a UTQ é ocupada com pacientes internados e não apenas durante o período junino”, enfatizou a gerente da UTQ.

A jovem Bárbara Santos, 18, está há dezessete dias internada na UTQ depois de sofrer uma queimadura com álcool preparando uma alimentação. Depois de passar por curativos especiais realizados no centro cirúrgico da própria unidade, ela passa bem e se prepara para alta médica em breve.

Fonte: SES

Comentários