Infectologista reforça uso de máscara em ambientes ao ar livre

0
A utilização da máscara é obrigatória durante a execução de exercícios em academias e outros ambientes de exercício (Foto: arquivo/ Freepik)

Há quase um ano como um equipamento indispensável ao sair de casa, o uso da máscara vem sendo deixando de lado por algumas pessoas que optam por praticar atividades ao ar livre. Segundo a infectologista Mariela Cometki Assis, embora o risco de se contaminar ao ar livre seja pequeno, ele não é inexistente.

“Há diversos estudos que reforçam a importância da máscara como uma grande barreira de proteção”, salienta Mariela Cometki. Ainda segundo a profissional, permanecer em locais abertos diminui bastante a probabilidade de contaminação, mas não é aconselhável ficar nesses locais sem o uso da máscara.

Segundo a infectologia, se a pessoa planeja fazer uma atividade física intensa ao ar livre é importante levar uma outra máscara a fim de fazer a substituição (Foto: arquivo/ Portal Infonet)

“Há chances de se contaminar ao ar livre, mas é muito improvável”, destaca a médica. No entanto, Mariela afirma que é importante lembrar que o uso do equipamento impede que a pessoa assintomática  transmita o vírus para as demais.

Ainda segundo a infectologista, se a pessoa planeja fazer uma atividade física intensa ao ar livre, é importante levar uma outra máscara a fim de fazer a substituição. “Assim que a máscara fica bastante umedecida, é sinal que é preciso realizar a troca. Por isso, o ideal é sempre andar com outra máscara de reserva”, salienta. “E quando for tirar o equipamento, é bom sempre lembrar de colocar em algum pacotinho de plástico ou papel para evitar contato com a parte externa da máscara”, orienta.

por João Paulo Schneider 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais