Lacen divulga nota com procedimentos para análises do Coronavírus

0
O documento visa a padronização dos procedimentos em serviços de saúde públicos e privados (Foto: Lacen)

O Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe (Lacen) divulgou uma nota técnica relativa à coleta, acondicionamento e transporte de amostras clínicas para o diagnóstico e investigação do Coronavírus Cov/Influenza, um tipo de vírus que causa infecções respiratórias. O documento visa a padronização dos procedimentos em serviços de saúde públicos e privados sempre que o paciente atender a definição de caso suspeito da enfermidade.

A nota técnica (N.01.1/2020) está disponível no site: www.lacen.se.gov.br.  A coleta do material deverá cumprir normas de segurança para preservação da amostra e do profissional. Parte do material é fornecido pelo Lacen como os Swabs e tubos cônicos para coleta da secreção respiratória. Além disso, também são necessários outros equipamentos como gorro descartável, óculos de proteção ou protetor facial, máscara, avental de mangas longas, luvas e caixa isotérmica para transporte de material coletado.

De acordo com o superintendente da unidade, Cliomar Alves dos Santos, o cadastro e a requisição da pesquisa do vírus Influenza deve ser realizada através do Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL). “A unidade de saúde deve solicitar a pesquisa de Influenza com a observação de suspeita do coronavírus, acompanhado da requisição e da ficha de Notificação devidamente preenchidas” detalhou o farmacêutico bioquímico.
O material que será analisado em laboratório, para investigação do coronavírus utiliza duas metodologias a coleta de aspirado de nasofarinfe (ANF) e coleta de swabs de nasofaringe (SNF) e orofaringe (SOF). Outro detalhe importante diz respeito ao período de coleta da secreção respiratória. “As amostras clinicas deverão ser coletadas preferencialmente até o 3º dia após o início dos sintomas e, no máximo, até 7 dias após o início dos sintoma, independente de utilização de medicação ou vacinação prévias”, salientou o gestor do Lacen.

Em relação ao acondicionamento e transporte das amostras, as unidades de saúde e hospitais devem seguir padrões e normas técnicas para garantia de uma boa recuperação do vírus, durante as análises, realizadas através de painel RT-PCR em tempo real para o vírus Influenza e outros vírus respiratórios.

 

Fonte: SES

Comentários