Musculação na terceira idade é alternativa contra doenças em Aracaju

0
Professor de educação física Breno Alves orienta alunos da terceira idade. (Foto: Portal Infonet)

A musculação tem sido a válvula de escape daqueles que chegam à terceira idade com doenças e dores decorrentes do enfraquecimento muscular. É o que explica o personal trainer Breno Alves, cuja atuação enquanto profissional da área de educação física atende cerca de 15 idosos por dia em uma academia no bairro 13 de julho, em Aracaju.

Breno destaca que a musculação é um meio de prevenção às mais variadas doenças, além de ser uma garantia de bem-estar aos idosos. “Existem vários benefícios, tais como a prevenção à diabetes, à hipertensão, à artrose, à osteoporose, à bursite e às tendinites.”, ressalta o profissional. No caso de dores apresentadas durante a prática, Breno Alves orienta os alunos a dialogarem com os professores: “Uma das nossas clientes fez uma cirurgia e posteriormente apresentou dores no ombro oposto, o que a gente acredita ser uma sobrecarga para prevenir o local da cirurgia. Nesses casos substituímos por um exercício thera band (com elásticos) […]”, explica.

Edvalda Lima há 10 anos pratica musculação e se aventura também no Pilates. (Foto: Portal Infonet)

Apesar da fragilidade em alguns clientes, Breno informa que não há restrições quanto às atividades musculares. “Não há [restrições]. Somente em casos de prescrição médica […] Nós verificamos a alimentação e os objetivos e acompanhamos de forma específica.”, detalha. Uma das medidas adotadas pelos educadores físicos para evitar transtornos futuros é a prática de exercícios com maquinário. “Evitamos deixá-los com exercícios livres que possam ocasionar em um agravamento”, acrescenta.

A aposentada Edvalda Lima conta que iniciou na musculação por prescrição médica e há 10 anos adota a prática continuamente, juntamente com o Pilates. “Eu tinha dores no trapézio e o médico me orientou a fortalecer […] Nunca mais precisei fazer fisioterapia.”, enfatiza. Aos 62 anos ela indica como sente o aumento da resistência no dia a dia. “Ao tropeçar eu não caio mais fácil. Eu percebi a resistência, o equilíbrio e a disposição ao acordar”, completa.

Janete Moura, 53 anos, mostra disposição na prática de musculação. (Foto: Portal Infonet)

Janete Moura, 53, disse que iniciou há três anos na prática também por orientação médica. “Eu vivia em fisioterapia com problemas de coluna e a musculação veio justamente para me fortalecer e me ajudou a sentir menos dores.”, salienta. Para ela, uma semana longe da musculação já é o suficiente para um pequeno retorno dos sintomas. “Se eu viajo e passo uma semana fora já começo a sentir os reflexos e entendo como um alerta de que devo voltar”, cita.

Para todas as idades, além da terceira, a musculação se mostra um foco de fortalecimento do corpo e possui suas recomendações adequadas, mas uma delas é universal para a prática saudável, segundo o educador Breno: “Toda vez que for se matricular numa academia, é preciso procurar o professor de educação física e informar se já teve alguma lesão ou passou por cirurgia. Nós pedimos sempre exames médicos e produzimos um treino a partir de cada situação”, finaliza.

por Daniel Rezende

Comentários