Mutirão no bairro Suíssa garante combate ao Aedes aegypti

0
(Foto: SMS)

A Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), realizou mais um mutirão de combate ao Aedes aegypti, neste sábado, 20. A ação ocorreu no bairro Suíssa, tendo como ponto de partida a Unidade Básica de Saúde (UBS) Amélia Leite.

O mutirão contou com apoio da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) e da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema). A atuação das secretarias é embasada na orientação, identificação e eliminação do mosquito, por meio de serviços, educação, varrição, capinação, roçagem mecanizada e coleta de resíduos descartados incorretamente em terrenos baldios e vias públicas da localidade.

Dados
Em Aracaju, do início do ano até agora, foram notificados quatro casos de dengue, 24 de chikungunya, e um de zika. De acordo com a supervisora Edjeane Scarlet Figueiredo, no bairro Suíssa, foram notificados três casos de dengue, sete de chikungunya, e nenhum de zika. A melhor forma de combate é a participação da população, evitando o acúmulo de água parada e fazendo a limpeza regular de reservatórios.

“Além de vistoriar e eliminar possíveis focos do mosquito nas praças, terrenos e áreas de uso comum na localidade, os agentes de combate às endemias também adentraram os imóveis, aplicando todas as medidas sanitárias recomendadas, fazendo uso dos equipamentos de proteção individual e com a devida autorização dos proprietários”, explica.

Cuidados
Para eliminar criadouros os cuidados são simples: manter os reservatórios bem fechados; fazer a manutenção correta dos locais que acumulam água como piscinas e bebedouros de animais; cuidar para manter lixeiras fechadas e fazer o descarte correto do lixo ou entulho; guardar pneus e garrafas em local coberto ou fazer o descarte correto; colocar areia nos pratos das plantas; e fazer a limpeza e a manutenção correta das calhas.

Colaboração
“É importante destacar que o mutirão não diminui a responsabilidade do cidadão, que precisa ficar atento ao acúmulo de água em casa. Orientamos o morador a fazer uma busca detalhada no imóvel e, em uma possível identificação de algo de risco, ele possa fazer o controle”. alerta a supervisora.

Reconhecimento da população
A moradora do bairro, Ana Izabel de Oliveira elogiou a ação do mutirão. “É um trabalho importante, não apenas porque mantém nosso bairro protegido do mosquito, mas porque o deixa mais limpo e seguro de outras doenças. O que falta, infelizmente, é a consciência de alguns moradores”, afirma.

Já para a moradora Danila Rodrigues, a comunidade deve estar na linha de frente no combate ao mosquito. “Na minha casa, estou atenta sempre e chamo a atenção dos vizinhos também, porque não adianta eu cuidar da minha casa e eles não cuidarem das deles”, destaca.

Fonte: AAN

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais