Nutricionista explica como manter a saúde do sistema digestivo

0
Alimentação saudável interfere na saúde do sistema digestivo (Foto: Freepik)

Quem nunca reclamou de uma queimação ou um incômodo estomacal? Sintomas como azia e queimação são muito comuns, mas quando esses sinais tornam-se frequentes, é preciso ficar alerta para doenças que podem prejudicar seriamente a nossa saúde. Uma dieta adequada pode minimizar incômodos e tornar-se fundamental para o bom funcionamento do sistema digestivo.

A nutricionista Marcela Mori explica que o sistema digestivo é a base da nossa saúde, pois garante o processamento dos alimentos que ingerimos, bem como a separação e absorção dos nutrientes contidos neles. Segundo a nutricionista, sem a absorção correta dos nutrientes a saúde do nosso corpo estaria seriamente comprometida.

“Qualquer anormalidade no funcionamento do sistema digestivo é sinal de alerta. Enfermidades no sistema gastrointestinal podem comprometer a nutrição adequada, levando a situações que necessitam de cuidados especiais, a exemplo de alergias, artrite, doenças autoimunes, erupções cutâneas, acne, fadiga crônica, transtornos do humor, demência e até câncer”.

Nutricionista Marcela Mori explica como cuidar do sistema digestivo (Foto: Arquivo pessoal Marcela Mori)

Sensação de estômago cheio, mesmo após ter comido pouco; gases e flatulência; azia e queimação; arrotos frequentes; enjoos e vômitos; diarreia ou prisão de ventre; e cansaço são alguns dos sintomas que devem ser analisados. “Esses sintomas são indícios que demonstram o mau funcionamento do corpo e que devem ser olhados com cautela, bem como são sinais de que é preciso procurar um especialista”, alerta. 

Alimentação

A nutricionista destaca que a alimentação saudável tem influência direta e positiva no processo digestivo.  “O estômago e intestino são órgãos muito sensíveis do nosso corpo e, muitas vezes, são os primeiros a serem prejudicados pela má alimentação. Por isso, é necessário criar bons hábitos alimentares, que vão além da escolha certa dos alimentos. O ideal é organizar a alimentação e, no primeiro momento, dar atenção a frequência alimentar. Dessa forma, evita-se a fome abrupta e refeições exageradas, que podem sobrecarregar o sistema digestivo.  Outro ponto extremamente importante é a hidratação, pois nada funciona no nosso corpo sem água”, detalha.

“Manter-se sempre hidratado contribui para a digestão dos alimentos. Se alimentar em porções pequenas durante o dia também é indicado. Outra indicação é inserir na dieta probióticos, que podem auxiliar no melhor funcionamento do intestino. E é muito importante destacar a importância de evitar alimentos ultraprocessados, alimentos com excesso de gordura, refrigerante e entre outros”, completa a nutricionista.

 Por Luana Maria e Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais