PMA anuncia ampliação de ações de combate ao mosquito Aedes aegypti

(Foto-Freepik)

A Prefeitura de Aracaju, por meio de uma força-tarefa envolvendo diversos órgãos municipais, lançou, nesta quinta-feira, dia 29, a campanha Aracaju contra a Dengue, que ampliará as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti. A iniciativa prepara a cidade para o período de sazonalidade que favorece o desenvolvimento do vetor.

De acordo com o prefeito Edvaldo Nogueira, mesmo que Aracaju não esteja vivendo a situação crítica de outras cidades do Brasil, o objetivo é, justamente, trabalhar antecipadamente para que uma epidemia não chegue à capital.
A secretária municipal da Saúde, Waneska Barboza, pontuou que, além das ações, a SMS tem intensificado a orientação aos profissionais de saúde. As equipes médicas devem notificar a Secretaria  toda vez que um paciente chegar com quadro suspeito de arbovirose e que toda notificação venha seguida de coleta do exame para identificação do vírus.

“Desde agosto do ano passado, temos intensificado essa coleta e, por isso, conseguimos identificar três vírus no bairro São Conrado, tipo 1 e tipo 2 de dengue, e um de chikungunya. Ainda estamos com uma quantidade baixa de notificações, sendo que das cerca de 400, só 12 foram confirmadas como dengue, mas sabemos que o vírus está circulando e a nossa maior preocupação é com o período de sazonalidade que está chegando, agora em março, com chuva e tempo quente, propício ao desenvolvimento do mosquito, além síndromes gripais. Portanto, precisamos ter muito cuidado e que a população chegue junto das ações de combate”, salienta Waneska.

Ações

– No último dia 22, a SMS passou a disponibilizar um novo canal de denúncia de foco do mosquito, por meio de um link, no site da Prefeitura, o qual direciona para um formulário que deve ser preenchido com informações e imagens a respeito da denúncia. Além disto, foi criado no 0800 da SMS (0800 729 3534), a opção 1, direcionada especificamente para atendimento de denúncias de foco do mosquito;

– Na próxima segunda-feira, dia 4, a SMS inicia a coleta do segundo Levantamento de índice Rápido de Aedes aegypti (LIRAa), trabalho que seguirá até o dia 8, para posterior divulgação dos dados;

– Contratação de 30 novos agentes temporários de apoio às políticas de controle do Aedes aegypti por um período de três meses;

– Orientação e capacitação de estudantes das escolas públicas e privadas (Projeto Canto Limpo) sobre como fazer prevenção contra o Aedes, com emissão de certificado de “Brigadistas Mirins”, em parceria com Semed e Semdec.

– Intensificação do trabalho de campo com visitas aos equipamentos públicos para identificação de focos e ação de aplicação do fumacê costal;

– Visita de campo e aplicação de fumacê costal nas escolas públicas e privadas;

– Visitas domiciliares noturnas em bairros ou condomínios às terças e quintas-feiras, a partir do dia 12 de março.

– Intensificação do trabalho de campo nos bairros classificados como de risco pós-chuvas, em parceria com Semdec;

– Uso de drones nos mutirões nos finais de semana, em parceria com Semdec;

– Novas tecnologias de monitoramento e controle também serão inseridas: aplicação de inseticida residual e compra de 400 armadilhas de Ovitrampas. O primeiro se refere a um inseticida que, após a aplicação, tem um efeito de cerca de seis meses. Já a segunda, é uma armadilha simples, com um vaso, preenchido com água em que é adiciona uma substância atrativa para o mosquito que fica posicionada em locais estratégicos. Dentro do vaso, há uma palheta de madeira para que a fêmea bote seus ovos. Semanalmente, as equipe de agentes farão a coleta desse material e posterior análise.

– A Vigilância em Saúde também será intensificada com monitoramento de todas as ações de controle do Aedes aegypti, através do painel de monitoramento.

– Intensificação das ações do Cata-Treco e da coleta de pneus pela Emsurb.

– Retirada de bens inservíveis das escolas. Mobiliários que não são mais utilizados estão sendo levados para o almoxarifado da Prefeitura, para um acondicionamento correto. Este movimento acontece todo o ano, porém, está sendo intensificado, agora. Depois que a Semed retira este material, a SMS verifica a necessidade de fazer borrifação com inseticida.

– Formação com gestores escolares: uma equipe da SMS fará uma formação com os gestores escolares sobre o combate ao mosquito nas escolas, para que eles sejam multiplicadores com os professores.

– Formação com agentes de limpeza junto à Emsurb.

Fonte: Ascom/PMA 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais