PMA lança projeto de visita médica para ampliar controle sobre vírus

0
Visitas ocorrerão em dias úteis, das 7h às 17h (Foto: Marcelle Cristine/PMA)

Nesta segunda, 22, a Prefeitura de Aracaju deu início ao projeto ‘Aracaju pela Vida’, uma ação desenvolvida pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), que objetiva ampliar o monitoramento dos casos de covid-19, na capital, com visitas domiciliares. Inicialmente, seis equipes, formadas por um médico e um enfermeiro cada, visitarão pessoas que já foram atendidas nas unidades de referência para o coronavírus e atualmente estão em isolamento domiciliar nos bairros Soledade e Centro.

As visitas serão realizadas de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h, nos mesmos dias e horários de funcionamento das Unidades Básicas de Saúde (UBS), e os dois primeiros bairros foram escolhidos por terem uma maior concentração dos números de casos pela divisão de população territorial.

Cada equipe fará uma média de 16 atendimentos por dia e terá suporte de duas ambulâncias para remoção de pacientes para o Hospital de Campanha, hospitais municipais ou regulação estadual, caso necessário.

“Nossa equipe está indo atender em casa aquelas pessoas que ainda estão apresentando os sintomas. Com isso, teremos toda uma análise clínica e social do quadro de cada paciente em isolamento domiciliar, identificando se ela deve permanecer em isolamento, se precisa usar algum tipo de medicação, e orientando sobre quais os sinais de alerta em que elas devem procurar uma unidade hospitalar”, explica a secretária da SMS, Waneska Barboza.

A secretária afirma ser comum muitas pessoas não identificarem que estão apresentando uma piora no quadro e que, por esse motivo, há uma grande procura pelas unidades de urgência quando o estado de saúde já está bem ruim. “E esse trabalho vem também com o objetivo de tentar reduzir essas ocorrências, pois quanto mais cedo o paciente der entrada em um dos leitos de retaguarda, menos chances temos de necessitar transferi-lo para um leito de UTI”, acrescenta Waneska.

Capacitação e atendimentos

Antes de irem a campo, os profissionais receberam uma capacitação envolvendo tanto a questão da abordagem a esses pacientes, quanto a testagem deles. “Durante esse treinamento, apresentamos um formulário que será preenchido pelo profissional médico. Nesse instrumento, é sinalizado se aquele paciente apresenta uma pontuação que indica se ele poderá ter complicações em um pouco espaço de tempo. Além disso, produzimos um panfleto bastante didático com as informações mais importantes sobre os sinais de alerta que devem ser observados pelos próprios monitorados, caso haja uma piora repentina no quadro”, destaca o secretário adjunto da SMS, Carlos Noronha.

O médico Rodrigo Damázio foi um dos primeiros integrantes do novo projeto e, após a capacitação, explica que as equipes também pesquisarão por pacientes no prontuário eletrônico das UBS. “Todos esses pacientes que já procuraram a Unidade Básica de Saúde antes, com queixas e sintomas gripais. Com essas informações, vamos para as casas com kits para testagens, que serão utilizados de acordo com a necessidade”, detalha o médico.

A enfermeira recém-formada Helen Cristiny, que também integra uma das equipes, afirma que o papel do município neste momento é crucial para uma melhor qualidade no monitoramento e tratamento dos casos. “Para mim, o trabalho que estamos fazendo é de uma experiência muito positiva, pois é uma doença nova, e todo mundo está aprendendo sobre ela. E conquistar o primeiro trabalho e a primeira experiência nesta pandemia é muito importante para o meu currículo”, opina.

Sensação compartilhada pela enfermeira Catarina Pereira, que entende que atuar nesse momento pode fazer a diferença. “Sinto-me orgulhosa de participar desta experiência, pois tem que ter coragem. Tenho em casa pessoas que têm problemas cardíacos, que são de risco e, para mim, foi uma decisão difícil. Porém, como profissional, me sinto orgulhosa de estar na linha de frente. Este projeto é fundamental, pois evita que as pessoas saiam de casa e passem o vírus adiante”, reconhece.

MonitorAju

Lançado no dia 16 de março, o serviço MonitorAju foi uma das primeiras medidas da Prefeitura de Aracaju para o combate ao novo coronavírus. Segundo a Secretaria da Saúde de Aracaju, já são cerca de 25 mil atendimentos, entre pessoas que já receberam alta, que continuam sendo monitoradas e recepcionadas no aeroporto.

O serviço telefônico e online no qual os aracajuanos podem consultar informações e esclarecer dúvidas sobres o vírus e os quadros suspeitos da doença. Todas as pessoas que tiverem dúvidas em relação ao contágio da covid-19 podem acessar o site da Prefeitura de Aracaju e preencher um formulário disponibilizado no endereço: https://www.aracaju.se.gov.br/monitoraju ou pelo número 0800-729-3534.

Fonte: PMA

Comentários