Queda de cabelo pós-covid: saiba como identificar e buscar tratamento

0
Covid-19 pode provocar queda de cabelo (Foto: ilustrativa/Freepik)

Embora pouco conhecida, a queda de cabelo também se é uma das sequelas relatadas por pacientes que já tiveram a covid-19. Mesmo para quem não tem tendência à calvície, a sequela deve ser observada com atenção e o tratamento de recuperação deve ser feito com acompanhamento de um profissional.

A dermatologista Paula Barreto explica que a covid-19, por ser uma inflamação, acelera o processo de queda do cabelo. “O vírus age direto no folículo capilar, o que provoca o afinamento do fio e a constante queda”, explica.

Dermatologista Paula Barreto (Foto: divulgação)

Para observar se o paciente que está ou que já teve covid-19 está enfrentando a queda de cabelo, a dermatologista cita algumas dicas. “É preciso observar se tem muito cabelo no chão de casa e no travesseiro. Para as mulheres, é interessante observar o volume do rabo de cavalo, se está pouco ou normal”, detalha. “Na hora do banho, não tem como ter uma noção mais exata da queda de cabelo porque já é um momento de deslocamento diário dos cabelos que estão para cair naturalmente”, completa.

Tratamento

Segundo a dermatologista Paula Barreto, existe um processo de recapilamento natural, que é quando o cabelo volta a crescer normalmente no período de mais ou menos dois meses e meio. No entanto, algumas pessoas não conseguem passar por este processo e necessitam de acompanhamento médico. “Existem vários tratamentos que fazem com que o cabelo volte a crescer e a queda seja evitada. Para isso, o paciente deve procurar um dermatologista que fará uma análise do couro cabeludo e passar um tratamento que supra sua necessidade para que o tratamento seja eficaz”, pontua.

Mesmo existindo tratamentos que possam reverter o processo da queda de cabelo provocada pela covid-19, a dermatologista alerta para os riscos da automedicação. “Existem remédios que realmente estimulam o crescimento do cabelo e interrompem a queda, porém, se ingerido de forma inadequada, ele pode, ao invés de melhorar, piorar a queda de cabelo e, por este motivo, é importante sempre buscar acompanhamento de um especialista”, ressalta.

Por Isabella Vieira e Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais