Secretaria de Estado da Saúde lança documentário “O caminho do leite”

0
Documentário será lançado no webinário que acontece nesta quarta-feira, 04. (Foto: Divulgação/SES)

A Secretaria de Estado da Saúde, através da Assessoria de Comunicação (ASCOM/SES), lança o documentário “O caminho do leite” na abertura do Webinário que inicia, anualmente, a Semana do Aleitamento Materno. O Webinário acontece na quarta, 04, e contará com a presença da enfermeira, professora e pesquisadora da Universidade Federal do Ceará, Márcia Machado, que é uma referência na temática em destaque no mês.

Em 2021, a comemoração se concentra, principalmente, entre os dias 04 e 08 de agosto com uma série de atividades pensadas pela equipe da Atenção Integral à Saúde. Trata-se de uma programação alusiva ao ‘agosto dourado’, mês dedicado à conscientização e esclarecimento sobre a importância do aleitamento materno.

O documentário “O caminho do Leite”, dirigido pelo jornalista Ewertton Nunes e direção de fotografia de Andressa Santana, foi pensado para dar visibilidade ao relevante trabalho em rede realizado pelas unidades de saúde do estado que lidam com a saúde integral da mulher e da criança. “Um registro como esse precisava ser feito para a posteridade, principalmente, num momento sócio-histórico tão singular da humanidade diante de uma pandemia. O nosso propósito foi dar visibilidade às vidas que se conectam através do leite materno: dos trabalhadores e trabalhadoras da SES, das mulheres que doam o leite, acompanham a evolução dos seus bebês prematuros e dessas crianças recebem o leite para se restabelecerem. O audiovisual tem essa capacidade de amplificar a realidade, mostrando narrativas inspiradoras e a Secretaria de Estado da Saúde valoriza muito essa rede de proteção e promoção de saúde, os esforços de profissionais que amam seus ofícios e de uma população que se sente acolhida com humanidade”, fala o diretor do filme.

A Referência Técnica da Saúde da Criança e Adolescente, Helga Muller Mengel, assistiu em primeira mão ao documentário e compartilha a emoção de ver o trabalho da rede sendo documentado através de um produto audiovisual. “Esse filme mostra que o leite perpassa por várias vidas, revela com delicadeza, os cuidados de uma Secretaria de Estado e seus profissionais. Ele vai ajudar a contar uma parte da história da Saúde em Sergipe e servir, inclusive, para que futuros profissionais da saúde possam ter acesso ao trabalho que realizamos também em tempos pandêmicos, além de evidenciar a importância do aleitamento materno para a redução da mortalidade infantil. O documentário ‘O caminho do Leite’ está com uma grandeza que me deixa sem palavras para agradecer”, relata Helga.

Para Helga, o leite humano ganha protagonismo no mês de agosto, justamente por ser um alimento fundamental para diminuir morbidades em bebês prematuros e alimentar diversas pequenas vidas através da doação. “Quando uma mulher doa o seu leite, alimenta o seu bebê e os recém nascidos de outras mães. E eu vejo essa atitude como sendo a prática do verdadeiro conceito de amor: cuidar do outro. O trabalho integrado que o Banco de Leite Humano Marly Sarney, o ambulatório de seguimento do recém-nascido de alto risco, Maria Creuza de Brito Figueiredo, a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes e toda rede de Saúde do Estado de Sergipe realiza é muito lindo. O SUS pode ter muitas dificuldades, mas os motivos para defender o Sistema Único de Saúde são superiores”, desabafa com emoção a Referência Técnica da SES.

O diretor de Comunicação da SES, Eduardo Andrade, diz que está muito feliz com o resultado do documentário e ressalta o compromisso da ASCOM em continuar efetivando uma comunicação que dê visibilidade ao trabalho da Secretaria de Estado da Saúde e serviços disponíveis à população. “A equipe da nossa assessoria de comunicação é muito criativa e comprometida em comunicar para a sociedade. Quem acompanha o nosso portal e redes sociais pode verificar a diversidade de conteúdos que produzimos, pensando sempre em atualizar os sergipanos de forma leve e acessível. O documentário é o primeiro de uma série que pretendemos executar, primando por uma linguagem sempre sensível e humanizada”, ressalta o diretor.

Fonte: Ascom/SES

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais