Sergipe já possui 40 casos suspeitos de dengue em 2020

0
Em 2020, foram registrados 40 casos suspeitos de dengue, 12 confirmações e nenhum óbito (Foto: Agência Brasil)

A Diretoria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou nesta segunda-feira, 20, o Informe Epidemiológico das Arboviroses 2019, bem como o resultado da primeira edição do Levantamento Rápido de Índice de Infestação do Aedes aegypti  (LIRAa) de 2020, realizado no período de seis a 10 deste mês, em todos os 75 municípios sergipanos.

O informe revela que 2019 foram registrados 11.658 casos suspeitos de dengue, 5.420 foram confirmados e 13 óbitos. Em 2020, foram registrados 40 casos suspeitos de dengue, 12 confirmações e nenhum óbito.

Em relação à dengue, Sergipe registrou uma taxa de 276.8 casos por cada 100 mil habitantes, o que deixa o Estado em situação de média incidência, segundo informou a diretora de Vigilância em Saúde, Mércia Feitosa, salientando que alguns municípios obtiveram incidência muito alta, chegando a ultrapassar a casa dos mil casos por 100 mil habitantes.  Foram 14 municípios com incidência muito alta, 11 com alta, 26 com média e 24 com baixa incidência. “Todos os 75 municípios sergipanos registraram casos de dengue”, destacou.

Quanto à chikungunya, Sergipe registrou 741 notificações em 43 municípios, correspondendo a um aumento de 780% na comparação com 2018, quando foram notificadas 95 ocorrências. Este ano de 2020 já foram contabilizadas cinco casos da doença, com uma confirmação. Em relação ao zika vírus, foram informados 54 casos suspeitos em 16 municípios, diferente do ano de 2018, que teve o registro de 11 casos prováveis em sete municípios. Neste ano, nenhum caso foi notificado.

 LIRAa

Em relação ao primeiro Levantamento Rápido de Índice de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) do ano, o resultado aponta 28 municípios em situação satisfatória ou baixo risco para as arboviroses dengue, zica e chikungunya;  43 em médio risco e quatro em alto risco.De acordo com Mércia Feitosa, comparativamente ao mesmo período de 2019, o primeiro LIRAa de 2020 são semelhantes com relação aos índices satisfatório, de alerta e de risco.

“Em janeiro de 2019 tivemos cinco municípios de alto risco de surto de dengue, número que caiu para quatro este ano. Destes quatro, dois (Salgado e Simão Dias) estavam na mesma situação no LIRAa de 2019. Em relação ao baixo risco eram 30 e agora caiu para 28, elevando o quantitativo daqueles que se enquadram no médio risco, que saiu de 41 para 43 municípios. Os quatro municípios que estão em alto risco de surto de dengue são Nossa Senhora da Glória (6,3), Salgado (5,6), Simão Dias (6,7) e Siriri (6,3).

De acordo com Mércia Feitosa, o objetivo do governo do Estado é controlar a infestação do vetor e para isso foram adotadas algumas medidas: a estratégia Brigada Itinerante será mantida neste ano de 200, tendo inclusive retomado os trabalhos de campo; capacitação dos agentes de endemias, começando pelos municípios que estão em alto risco de surto, mas com a perspectiva de alcançar a todos, bem como reuniões com os gestores da área da saúde e suas equipes para discutir a situação epidemiológica dos territórios e fomentar a intensificação do combate.

Fonte: SES

Comentários