Serviço de Apoio Psicológico Remoto já atendeu mais de 4 mil ligações

0
Ao todo, 4226 ligações tiveram registro complementar realizado pelos psicólogos. (Foto: Assessoria/SMS)

O Serviço de Apoio Psicológico (Sapsi) remoto ofertado pela Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), segue com atendimento pelo telefone 0800 729 3534 (opção 2). Disponibilizado pela Rede de Atenção Psicossocial (Reaps), desde o dia 6 de abril, já foram documentadas 4.880 ligações. Dessas, 4.226 ligações tiveram registro complementar realizado pelos psicólogos.

De acordo com a coordenadora da Rede de Atenção Psicossocial (Reaps), Chenya Coutinho, o serviço por telefone foi criado objetivando ampliar os cuidados de saúde mental, já que o momento da pandemia fez com que a população em geral passasse por situações geradoras de estresse e foi preciso colocar em prática o distanciamento social.

“Nosso atendimento é disponibilizado de segunda a sexta, sempre das 8h às 20h. Ao ligar, o cidadão tem sua chamada direcionada diretamente para um dos quatro psicólogos do turno. As ligações são sigilosas e são preenchidos registros de dados complementares, a fim de qualificar o serviço. Nas ligações que recebemos, as pessoas relatam mudanças de padrões, como situações de medo, ansiedade, solidão, sono e alimentação irregulares vivenciados durante a pandemia”, enfatiza.

Os fatores emocionais têm influência direta com a saúde física, inclusive, podem alterar o nosso sistema imunológico. Em se tratando de fatores estressores comuns a pandemias ou desastres naturais que podem causar quadros psicossomáticos, as dores e queixas são reais e concretas, porém sua causa não é explicada por alterações orgânicas.

“Das pessoas que buscaram o serviço 3.086 foram do gênero feminino, 984 masculino e 41 outros, sendo que a maioria das queixas estavam relacionadas a quadros sugestivos de ansiedade inespecífica, falta de ar, medo injustificado, dor no peito, e palpitações, que as pessoas podem interpretar como sintomas de covid-19, quando possivelmente tratam-se de questões psicossomáticas. Nesse momento é que o objetivo do serviço se concretiza, pois as orientações passadas pelas profissionais irão direcionar para o atendimento de saúde mais adequado”, relata.

Embora não seja uma terapia e sim um serviço de apoio, já que o atendimento não é contínuo, a pessoa pode ligar quantas vezes quiser. Caso a pessoa deseje, pode ser solicitado a transferência para o mesmo profissional que a atendeu em outro momento. A conversa também não tem um tempo limite. A única restrição é ser residente em Aracaju, já que é um serviço para a população local.

Fonte: Assessoria/SMS

Comentários