Servidores do Hospital Amparo de Maria ameaçam entrar em greve dia 28

0
Servidores entrarão em greve (Foto: via WhatsApp diretor Sintasa)

Com três meses sem receber os salários, servidores do Hospital Amparo de Maria, localizado no município de Estância, ameaçam entrar em greve a partir do próximo dia 28. A decisão da categoria foi definida após assembleia geral na manhã desta sexta-feira, 22.

Segundo o Sindicato dos Servidores da Saúde de Sergipe (Sintasa), no dia 27, os servidores farão um ato na porta da Unidade de Saúde para reivindicar o pagamento dos salários. “Só iremos suspender a greve caso haja o pagamento dos três meses. Se pagar apenas um mês a greve permanecerá”, conta o diretor do sindicato, Adailton dos Santos.

Ainda de acordo com o Sintasa, o 13º salário do ano de 2018 não foi pago e esse também é um dos critérios para a greve, além da falta de material que já afeta o atendimento do hospital. “Queremos que seja regularizado essa questão do 13º. Nosso trabalho esta penalizado, pois vários setores do hospital já estão comprometidos pela falta de material”, revela Adailton.

SES

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que está rigorosamente em dia com o Hospital Amparo de Maria, de Estância. Nesta sexta-feira, 22, a SES fez o repasse referente aos meses de novembro e dezembro de 2018, além de uma parte do passivo. O valor total do repasse foi de R$ 1.377.954,82.

A Secretaria lembra que já efetuou o pagamento de mais de R$ 10 milhões à unidade hospitalar. O contrato celebrado entre o Amparo de Maria e a SES é de R$ 1,5 milhão ao mês. Nos três primeiros meses deste contrato, foram pagos o teto, sem observar a produtividade, uma forma de ajudar a unidade hospitalar para que ela regularizasse a situação junto aos funcionários e prestadores de serviço.

A partir do quarto mês, segundo o acordo, o pagamento seria por produção. Em Novembro o valor foi R$ 490 mil e Dezembro R$ 729 mil, o que não representa nem 50% do contrato. Questão de pagamento dos funcionários e fornecedores, não tem nada a ver com a secretaria. Isso é competência do Hospital.

por Adson Santana

Comentários