SES alerta para os riscos do tabagismo em tempos de pandemia

0
O tabagismo é uma doença causada pela dependência da nicotina que está contida nos produtos do tabaco (Foto: Pixabay)

O dia 31 de maio é decretado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como o Dia Mundial Sem Tabaco, comemorado neste domingo. O objetivo é alertar as pessoas para as doenças e complicações evitáveis que podem ser causadas no corpo humano devido ao consumo do fumo. Em dados levantados pelo Ministério da Saúde (MS), em 2019, por meio da pesquisa ‘Vigilância de Fatores de Risco e Proteção’, que tem o intuito de medir também a prevalência de tabagismo no Brasil, a capital de Sergipe, Aracaju, ocupa no ranking, com 4,7%, a posição da segunda capital com o menor índice de fumantes do Brasil.

O tabagismo é uma doença causada pela dependência da nicotina que está contida nos produtos do tabaco. Além do uso ativo, quando o usuário faz o próprio consumo, ainda existe o usuário passivo, esse inala as substâncias de nicotina espalhadas no ar. A coordenadora do Programa Estadual de Controle do Tabagismo da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Lívia Angélica da Silva, alerta para os riscos que são gerados para ambos os usuários.

“O tabagismo é a maior causa de morte evitável do mundo, é um fator de risco de mais de 50 doenças que atingem o aparelho circulatório, digestivo, cardio-vascular, e gera o desenvolvimento de vários tipos de cânceres. Em relação ao tabagismo passivo, que é considerado a terceira causa de morte evitável no mundo, os riscos são socioeconômicos, perda de produtividade, morte precoce, acidente de trabalho e invalidez, gerando gastos aos sistema de saúde e previdência social”, destaca Lívia Angélica da Silva.

Pandemia

Durante o enfrentamento ao Coronavírus (Covid-19), uma das medidas de proteção que impedem o contágio, é evitar tocar a boca com as mãos, o que torna os fumantes mais expostos ao vírus, uma vez que eles precisam levar os dedos aos lábios para fumar. Além disso, ainda existem fumantes que compartilham outros tipos de produtos de tabaco como narguilé e cigarros eletrônicos, facilitando o contágio. Apesar dos sintomas da Covid-19 apresentarem-se de formas diferente entre as pessoas, existem situações em que o quadro pode ser agravado em fumantes, pois o tabaco causa diferentes tipos de inflamações e diminui a imunidade para outros tipos de infecções.

O isolamento social pode causar nas pessoas estresse e angústia o que segundo Lívia Angélica da Silva pode estimular o consumo frequente do tabaco. “Esse é um momento que pode trazer para algumas pessoas estresse e angústia ocasionando aumento de consumo de produtos do tabaco. No entanto, pode ser a oportunidade de cuidar da saúde e estímulo à parar de fumar. Sergipe tem o Programa de Cessação de Tabagismo, implantado em 72 municípios, que mesmo diante das mudanças nas estratégias do atendimento, em virtude da pandemia da covid -19, tem acolhido os paciente. Também temos o Disque Saúde 136- Ministério da Saúde”, enfatiza a coordenadora do Programa Estadual de Controle do Tabagismo.

Devido ao isolamento social, a Campanha realizada anualmente pela SES, em alusão ao Dia do Tabagismo, precisou ser adaptada para o formato digital. A SES, por meio das mídias sociais estimulará os municípios a também utilizarem as plataformas para compartilhar materiais educativos, divulgando e estimulando a participação de todos em eventos onlines, promovidos pelas diversas instituições parceiras.

Fonte: SES

Comentários