Sindicato diz que Maternidade N. Sª de Lourdes está com superlotação

0
Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde reconheceu que a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes está com uma taxa de ocupação de 100% nos leitos de UTI neonatal (Foto: Ascom/SES)

Após uma vistoria realizada na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, o Sindicato dos Enfermeiros de Sergipe (Seese) afirmou que a unidade hospitalar opera acima da capacidade e, portanto, tem um quadro de superlotação. Ainda de acordo com a entidade sindical, os bebês com Covid-19 dividem o mesmo espaço com os demais, há falta de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) e reutilização de máscaras sem passar pelos procedimentos estipulados pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“A vistoria foi fruto de uma série de denúncias que recebemos. Infelizmente ao chegarmos para fazer a vistoria constatamos que as informações passadas eram verdadeiras”, afirma Shirley Morales. Ela afirma que foram muitas irregularidades encontradas. “Vimos bebês com Covid-19 no mesmo local com os demais. Isso não pode. É muito perigosa”, destaca a presidente do Seese, Shirley Morales.

Ainda segundo a sindicalista, a vistoria apontou outras faltas graves. “Os EPIs não são suficientes para todos e algumas máscaras estavam sendo reutilizadas. A Anvisa só permite a reutilização quando há um local específico para descontaminação do material. Algo que não tem na maternidade”, afirma Morales.

SES

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde reconheceu que a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes está com uma taxa de ocupação de 100% nos leitos de UTI neonatal. “Desta forma, a gestão da unidade, juntamente com SES, traçam diariamente estratégias para acomodação dos recém nascidos, e com o aumento do número de casos dos bebês com Covid-19, foram feitas adequações no espaço físico da unidade neonatal e os bebês já se encontram separados e distribuídos de acordo com a situação de cada um: sejam casos confirmados, casos suspeitos, casos descartados, ou recém nascidos admitidos novos (que acabaram de nascer)”, informou a pasta da Saúde.

Em relação aos teses, a SES informa que implantou, desde o ano passado, o Ambulatório do Servidor, onde qualquer profissional pode realizar seu teste gratuitamente. “Sobre a escala, a Maternidade recebeu enfermeiros e técnicos de enfermagem para atender a demanda e, desta forma, a unidade está com equipes distintas para o atendimento aos bebês”, diz o órgão da Saúde.

Em relação aos Equipamentos de Proteção Individuais (EPI’s), a SES reafirma que não há falta, inclusive afirma que esta semana a Maternidade recebeu aventais impermeáveis e já distribuiu para as equipes. “A SES e a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes zelam pela saúde dos recém nascidos e pela qualidade da assistência à população”, finaliza a nota.

por João Paulo Schneider 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais