Síndromes respiratórias: número de mortes em SE é 41 vezes maior

0
(Foto: Observatório de Sergipe)

O número de mortes por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em Sergipe reste ano é 41 vezes maior que em 2019, segundo dados divulgado pelo Observatório de Sergipe nesta quinta-feira, 9.

De acordo com o estudo, em 2019, Sergipe teve apenas 11 óbitos provocados por SRAG, enquanto este ano, até o momento, são 463 mortes.

Também foram registradas 2652 hospitalizações por SRAG este ano, um aumento de 1213% em relação ao mesmo período em 2019.

Outro ponto que chama atenção é que Sergipe (1413) ultrapassou Ceará (1407) e é o estado com maior número de pessoas contaminadas por Covid-19, por cem mil habitantes, no Nordeste.

Em relação aos municípios sergipanos, Moita Bonita desponta com a segunda maior incidência do estado (2153 por cem mil habitantes).

Telha (19%) e Santa Rosa de Lima (14%), conforme o Observatório de Sergipe, têm a maior taxa de crescimento médio de casos dos últimos 7 dias.

As taxas de isolamento social continuam preocupantes em Sergipe. O estudo apontou que o isolamento social em Sergipe foi de 41% em média na última semana.

Com informações do Observatório de Sergipe

Comentários