SMS adota ‘xepa’ para utilizar sobras de vacinas em Aracaju

0
As pessoas que podem ter acesso à xepa são as que possuem faixas etárias próximas à contemplada pelo cronograma de vacinação atual (Foto: Marcelle Cristinne)

A ‘xepa’ da vacina contra covid-19 continua acontecendo em Aracaju quando os dias em que a procura pelos imunizantes está baixa. As pessoas que podem ter acesso à xepa são as que possuem faixas etárias próximas à contemplada pelo cronograma de vacinação atual. A informação foi confirmada pela Secretaria Municipal da Saúde de Aracaju (SMS) por meio de nota.

Segundo a SMS, no último domingo, 27, em decorrência da baixa procura de pessoas na faixa etária de 39 +, a secretaria liberou códigos de alguns usuários em idades próximas. Até o momento, quase 5.600 pessoas com 39 anos foram vacinadas, das 12 mil nessa idade, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com a SMS, as equipes iniciam um trabalho de busca das pessoas que podem ter acesso à xepa utilizando-se das informações do portal VacinAju e dos cadastros no prontuário eletrônico. “Esse padrão de operação para sobras de vacinas em Aracaju foi recomendado para demais municípios do estado por parte do Ministério Público Estadual como exemplo a ser seguido”, afirma o órgão.

A SMS declarou que, com essa logística, o município otimizou o trabalho das equipes de vacinação durante o dia, além de garantir o uso das doses ofertadas no drive thru, diminuindo, assim, o risco de desperdício de imunizantes. 

No domingo, foram imunizadas 5.764 pessoas com primeira dose, do total de 263.970 aracajuanos imunizados. A Secretaria reforça que quem realizou o cadastro precisa consultar o código no portal do VacinAju, já que a gestão não envia e-mail, mensagem de texto ou WhatsApp.

Por Isabella Vieira e Verlane Estácio com informações da SMS

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais