Surto de catapora gera alerta a pais e alunos em Aracaju

Catapora ou varicela é uma doença considerada altamente contagiosa e pode ser evitada com o uso de vacina. (Foto: Ministério da Saúde)

Um surto de catapora em uma escola particular de Aracaju gerou preocupação nos pais e em alunos das diferentes instituições de ensino da capital. A coordenadoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) alertou a população para o período que compreende os meses de julho, agosto e setembro, considerados os de maior incidência da proliferação do vírus.

A coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Aracaju, Tânia Santos, afirma que a doença é sazonal e costuma ter maiores números neste período, mas tranquiliza quanto aos dados deste ano em detrimento ao mesmo intervalo de tempo do ano anterior. “Ano passado tivemos de três a quatro surtos em escolas, mas, até o momento, este é o primeiro caso de surto que registramos em 2019”, destaca.

Conforme Tânia, o caso da escola particular está no radar da equipe e já possui atuação da SMS. “Fomos notificados agora e uma técnica da área já foi pra escola para prestar as orientações à direção da escola. Por ser uma doença de transmissão por contato e por via respiratória, se dentro de uma escola aparece uma vítima, poderá surgir outras”, diz.

Ela explica que não há recomendação para que a escola seja fechada, mas informa que a inspeção da Secretaria de Saúde verificará o estado das salas de aula. “Quando vamos na escola, nesse caso, recomendamos que os doentes fiquem em casa de três a sete dias e verificamos se as salas têm ar-condicionados, se as salas são fechadas, além de orientarmos a realização de uma limpeza entre uma turma e outra”, conclui.

A catapora

Catapora ou varicela é uma doença considerada altamente contagiosa e pode ser evitada com o uso de vacina. Ela é também caracterizada por gerar erupções cultâneas (bolhas) na pele da pessoa enferma e por raramente acometer a mesma pessoa por mais de vez. Sua transmissão pode ocorrer da mãe para o bebê durante o período de gestação, de parto ou de amamentação; através de gotículas respiratórias no ar provocadas por tosse ou por espirro; por contato com a pele da pessoa infectada ou pelo toque em uma superfície contaminada pelo infectado.

por Daniel Rezende

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais