Teste do pezinho e da orelhinha são feitos gratuitamente em Aracaju

0
A SMS oferta o teste do pezinho em 22 Unidades Básicas de Saúde (UBS) (Foto: SMS)

 

Do nascimento aos primeiros meses de vida, alguns cuidados são essenciais para assegurar que o bebê se desenvolva com saúde. E a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), oferta serviços direcionados para esse público, como os testes do pezinho e da orelhinha, que, quando feitos no período correto, asseguram um melhor desenvolvimento do bebê.

O teste do pezinho é um exame que deve ser realizado, preferencialmente, entre o terceiro e o quinto dia após o nascimento, e é responsável por detectar doenças e condições congênitas. Atualmente, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), seis doenças podem ser identificadas pelo teste, mas até maio do próximo ano, com a sanção da Lei nº 14.154/2021, até 50 diagnósticos poderão ser feitos a partir dele.

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) oferta o teste do pezinho em 22 Unidades Básicas de Saúde (UBS), e por se tratar de um serviço porta aberta, o bebê pode ser atendido em qualquer uma das UBSs. Já os bebês que nascem e ficam internados na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes ou no Hospital e Maternidade Santa Isabel, a própria unidade hospitalar realiza o exame.

“O teste pode ser feito até o primeiro mês de nascimento do bebê, mas alertamos que, quanto mais cedo ele for feito, mais cedo se terá um possível diagnóstico precoce. Na mesma ida à UBS para a realização do teste, a mãe ou responsável pelo bebê já pode agendar a primeira consulta para acompanhamento”, destaca a técnica de referência do Programa da Saúde da Criança da SMS, Cerisa Bonfim.

Teste da orelhinha

Também disponível na rede de saúde da capital, o teste da orelhinha é responsável por detectar se o recém-nascido tem problema auditivo. O diagnóstico prévio, de alguma dificuldade ou perda auditiva, dá a possibilidade de tratamento precoce e mais chances de um melhor desenvolvimento, quando comparado com crianças que recebem atendimento tardiamente.

O teste deve ser realizado, preferencialmente, entre 24h e 48h após o nascimento e, no máximo, até o primeiro mês de vida. Os recém-nascidos oriundos de maternidades públicas na capital (Santa Izabel e Nossa Senhora de Lourdes) serão encaminhados diretamente após a alta hospitalar.

“O município de Aracaju tem convênio com a Clínica OtoCenter, localizada no Hospital São José, e é para lá que esses bebês são encaminhados. Já as crianças nascidas fora de Aracaju ou maternidades não conveniadas ao SUS, mas que comprovadamente residem na capital serão encaminhadas pela UBS de referência. As mães que ainda não estão vinculadas ao SUS Aracaju, podem procurar a UBS da região, apresentar um documento de identificação da criança e comprovante de residência”, explicou Cerisa.

Ainda de acordo com a referência técnica, o resultado do teste é entregue pelo prestador contratado. Os testes que apresentarem alterações são conduzidos e encaminhados pelo prestador de serviço e em casos de novos exames, estes serão agendados pelo sistema na UBS.

Fonte: SMS

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais