Testes de gravidez estão disponíveis nas UBS de São Cristóvão

0
960 testes serão ofertados à mulher adulta, jovem, adolescente ou à parceria sexual pelas equipes de Atenção Básica. (Foto: Ascom/Prefeitura de São Cristovão)

vSão Cristóvão começa a disponibilizar hoje, 28, os Testes Rápidos de Gravidez (TRG) nas Unidades Básicas de Saúde do município. A rede dispõe de 960 testes que serão ofertados à mulher adulta, jovem, adolescente ou à parceria sexual pelas equipes de Atenção Básica. Os Testes poderão ser realizados dentro ou fora da unidade de saúde, respeitando o direito de autonomia e sigilo de quem procura o serviço.

Segundo Juliana Silveira, Referência Técnica em Saúde da Mulher, o profissional de saúde deverá ofertar ajuda para realização do teste, caso a pessoa deseje, além de realizar o acolhimento à usuária desde a procura até o pós-teste.

“O acolhimento fundamenta-se no tratamento digno e respeitoso. A escuta, o reconhecimento, a aceitação das diferenças, o respeito ao direito de decidir de mulheres e homens, adolescentes e jovens, assim como o acesso à assistência e a resolutividade do serviço, são características desse acolhimento. A capacidade de escuta pressupõe imparcialidade bem como respeito à autonomia dos sujeitos, inclusive para poder lidar com as questões emocionais advindas de um resultado não esperado”, afirma Juliana Silveira.

Ainda segundo ela, em qualquer circunstância, o acolhimento deve ser realizado pelo profissional de saúde no sentido de garantir informação qualificada e fortalecer o vínculo com a usuária.

“Deve ser facilitado o acesso ao TRG, com respeito e atenção específica às adolescentes, devido às singularidades da faixa etária. Independentemente do atraso menstrual, todas as mulheres que relatem exposição à relação sexual desprotegida podem e devem realizar testagem para IST (sífilis, HIV, hepatites B e C)”, complementa Juliana Silveira.

O teste é indicado para mulheres em idade fértil que apresentem atraso menstrual e integra um dos componentes da Rede Cegonha, estratégia implementada em 2011 pelo Ministério da Saúde. A Rede tem por objetivo estabelecer uma oferta de cuidados que assegure às mulheres o direito ao planejamento reprodutivo e a atenção humanizada à gravidez, ao parto e ao puerpério. Além disso, busca assegurar à criança o direito ao nascimento seguro e ao crescimento saudável.

Fonte: Ascom Prefeitura de São Cristóvão

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais