Todos os 75 municípios sergipanos aderem ao Programa Saúde na Escola

0
Com a adesão dos 75 municípios ao PSE, alunos das escolas municipais e estaduais terão a oportunidade de participar das ações de promoção e prevenção desenvolvidas pelo Governo do Estado (Foto: Ascom SES)

O Programa Saúde na Escola (PSE) é viabilizado através de parceria entre a Secretaria de Estado da Saúde e a Secretaria de Educação, Esporte e Cultura (Seduc), que promovem conjuntamente ações intersetoriais.

Em 2019, 100% dos municípios sergipanos aderiram ao Programa, com isso, alunos das escolas municipais e estaduais de todos os municípios terão a oportunidade de participar das ações de promoção e prevenção promovidas pelo Governo do Estado, desde a faixa etária do berçário, ensinos fundamental e médio, até aqueles que compõem o Ensino de Jovens Adultos (EJA), pertencentes ao período noturno do ensino não regular.

De acordo com a referência técnica da SES para o PSE, Luciana Boaventura, com a total adesão, neste ano a amplitude das ações poderá ser bem maior e mais elaborada. Os gestores receberão recursos financeiros do Ministério da Saúde (MS), como acontece em todos os anos, o que dará condições para que os grupos de trabalho intersetoriais dos municípios, com os representantes da Saúde da Educação, sigam o cronograma de atividades que vai abordar a promoção e a prevenção em diversos âmbitos, como gravidez na adolescência, IST/Aids, obesidade infantil e na adolescência, além de sensibilizar os pais para uma alimentação saudável, para uso do preservativo e sobre o início das relações sexuais a fim de prevenir as doenças e a gravidez não elaborada.

“Penso que vai ser um ano de grandes conquistas, de mudanças de hábitos que é o que a gente quer porque a promoção e a prevenção de doenças começam aí, mudando os hábitos para que futuramente se consiga diminuir os indicadores negativos na Saúde. Vale ressaltar a relação entre a Saúde e a Educação, porque sem os coordenadores dos municípios nas suas respectivas Secretarias não acontece a articulação da equipe de Saúde com a equipe escolar. É necessário e muito importante essa articulação e que façam as ações durante o ano todo, que não sejam ações pontuais, considerando os indicadores epidemiológicos da Saúde e a realidade da Educação também”, disse Luciana.

O Programa Saúde na Escola possui 12 ações que devem ser desenvolvidas pelas escolas através da intersetorialidade, além de outras de avaliação de saúde, tais como: combate ao mosquito Aedes, a promoção das práticas corporais, da atividade física e do lazer nas escolas, a prevenção ao uso de álcool, tabaco e outras drogas, a promoção da cultura de paz, cidadania e direitos humanos, a promoção e avaliação de saúde bucal, verificação e atualização da situação vacinal, promoção da alimentação saudável e prevenção da obesidade infantil, promoção da saúde auditiva e identificação de educandos com possíveis sinais de alteração, gravidez na adolescência, prevenção das IST/Aids, além da promoção da saúde ocular e identificação de estudantes com possíveis sinais de alteração. Além dessas ações há, ainda, outras de avaliação de Saúde.

Mobilização

Instituído em 2007, o PSE acontece em todos os estados brasileiros e se trata de uma iniciativa conjunta entre o Ministério da Educação e Cultura e o Ministério da Saúde. A SES e a Seduc  promoveram nos dias 13 e 14 de novembro de 2018 um encontro com os 75 municípios sergipanos para renovação da adesão ao Programa Saúde na Escola (PSE) que é bianual. O encontro teve como objetivo orientar os municípios sobre as regras, os critérios e o período de adesão ao Programa como também sobre o uso do sistema que estará disponível para preenchimento e impressão do Termo de Adesão que deve ser assinado pelos secretários municipais da Saúde e da Educação.

Fonte: SES

Comentários