Transplantados fazem ato cobrando remédio em falta há quase 3 meses

0
o motivo do ato é a falta há quase três meses do remédio ‘Tacrolimo’ (Foto: Denise Borges)

Pacientes transplantados se reuniram em um protesto em frente a Secretaria de Estado da Saúde (SES) na manhã desta sexta-feira, 5. Segundo os manifestantes, o motivo do ato é a falta há quase três meses do remédio ‘Tacrolimo’, um imunossupressor que serve para evitar a rejeição de órgãos transplantados.

“Iremos para o terceiro mês consecutivo sem o medicamento”, lamenta Elves Cavalcante. De acordo com ele, desde o ano passado o atraso no repasse da medicação é constante. “A última vez que recebemos foi em dezembro de 2020. E mesmo assim, a medicação não deu para todos”, diz um dos transplantados.

Elves explica que a necessidade do medicamento é urgente. “Não se pode ficar um dia sem usá-lo, pois há risco do organismo rejeitar o órgão transplantado. Agora imagine ficar quase três meses sem a medicação. É algo agoniante”, lamenta Elves.

SES

Em nota, a SES informou que recebeu na manhã, desta sexta-feira, 5, representantes da Associação dos Renais Crônicos de Sergipe para dialogar e esclarecer sobre a falta do medicamento Tacrolimo (1mg e 5mg). “De acordo com a legislação vigente, a aquisição desse medicamento é centralizada pelo Ministério da Saúde que envia às secretarias dos estados. No entanto, o Ministério da Saúde, por diversas vezes, não entrega esses medicamentos gerando consequências sérias a saúde pública aqui em Sergipe”, diz a pasta da Saúde.

A Secretaria da Saúde informou também que vem cobrando do Ministério da Saúde agilidade no envio do medicamento e solicitando prazo/previsão mais célere para envio do remédio para Sergipe . “O Ministério sinalizou, na manhã desta sexta-feira, a previsão de chegada do medicamento Tacrolimo (1mg ) para esse sábado , 6”, finaliza a nota.

por João Paulo Schneider 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais