Vígila dia 21 na praça Fausto Cardoso em defesa do direito à saúde

0

Parentes e amigos de pessoas com doenças raras irão se reunir na próxima terça-feira, 21, em vígila em frente ao Tribunal de Justiça, na praça Fausto Cardoso, às 19h. O ato pede por uma decisão favorável àqueles que necessitam recorrer a justiça para ter acesso ao direito à saúde.

No próximo dia  22 de maio, o Supremo Tribunal Federal vai decidir se os governos são obrigados ou não a fornecer remédios de alto custo para as pessoas que precisam. São medicamentos de alto custo, que ou ainda não estão incorporados ao SUS ou que não têm aprovação da Anvisa, mesmo sendo eficazes, aprovados por órgãos internacionais e utilizados em outros países.

“Imagine você – ou alguém que você ama – com uma doença grave, crônica e rara. Agora, imagine que o remédio para essa pessoa continuar vivendo é caro demais, muito mais caro do que você pode pagar. E, por fim, imagine que você nem possa mais recorrer à Justiça para tentar conseguir esse medicamento, porque ela não pode mais forçar o governo a fornecê-lo”, comenta Manoela Veloso, uma das organizadoras.

A decisão do Supremo será com base em dois processos (RE 566471 e RE 657718). No entanto, essa decisão é de repercussão geral reconhecida, ou seja, ela orientará todos os juízes do Brasil, servindo como jurisprudência para todos os casos. Milhares de pessoas com doenças crônicas serão afetadas com essa decisão.

Fonte: Ascom Inspira 

Comentários