Cirurgia: diretores baixam supersalários e desaparecem

0
Júnior Valadares e Cícero de Souza: distorções entre salários (Foto: Portal Infonet)

Os diretores do Hospital de Cirurgia reconhecem os supersalários que recebem daquela unidade de saúde, uma instituição filantrópica sem fins lucrativos que tem como maior fonte de receita os recursos repassados pelo Governo para garantir atendimento a pacientes amparados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os diretores prometeram esclarecimentos por meio de entrevista coletiva, que seria concedida na manhã desta terça-feira, 20, mas desapareceram.

O assessor de imprensa, Júnior Valadares, recepcionou os jornalistas que aguardam as explicações, informando que tinha sido designado para prestar os esclarecimentos. Ele fez contundentes críticas à imprensa por colocar os supersalários e os problemas do hospital em pauta e informou que a direção tomou providências a partir de estudos que estavam sendo realizados para reduzir os supersalários dos dirigentes da instituição. De acordo com Júnior Valadares, a remuneração do diretor-presidente será reduzida em 40% e dos diretores administrativo e técnico terão redução de 30%, de forma que o valor máximo da remuneração dos dirigentes não será superior a R$ 30 mil.

A medida proporcionará uma economia de aproximadamente de R$ 150 mil, segundo informações do assessor. E esta não será a única medida. O jornalista não apresentou detalhes, mas garantiu que haverá novos cortes de despesas no Hospital de Cirurgia.

Servidores

Coletiva aconteceu no Hospital de Cirurgia 

O presidente da Associação dos Funcionários e Amigos do Hospital de Cirurgia (Asfa), José Cícero de Souza, foi convidado para participar da coletiva e acreditou que os diretores estariam presentes. Para Cícero, a redução dos supersalários já deveria ter sido anunciada há muito tempo. “Estes cortes já deveriam ter sido feitos há mais tempo, mas só agora eles vieram reconhecer estes erros”, lamentou. “Mas nunca é tarde”, complementou.

Para José Cícero, é necessário também os diretores do hospital reconhecer os baixos salários que a grande maioria dos servidores recebe, incluindo médicos da instituição, para proporcionar, a partir desta economia, um novo plano de salários que possa recompor perdas e oferecer salários mais dignos à grande maioria dos funcionários.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais