Exposição divulga trajetória do ensino técnico profissional

0
A exposição será realizada no campus Aracaju, no pavilhão próximo ao espaço Leyda Regis (Foto: IFS)

Nesta quinta-feira, 23, e na sexta-feira, 24, alunos e servidores terão a oportunidade de conhecer mais sobre a história do Instituto Federal de Sergipe (IFS), a partir da II exposição do Memorial do IFS, que nesta oportunidade abordará a transformação da sociedade pela educação profissional. A exposição será realizada no campus Aracaju, no pavilhão próximo ao espaço Leyda Regis, onde as palestras e depoimentos serão proferidos.

A Coordenação Geral de Protocolos e Arquivo (CGPA) informou que a II Exposição do Memorial do IFS, anteriormente marcada para os dias 15 e 16 de maio, foi transferida para os dias 23 e 24 de maio, em virtude da paralisação ocorrida no dia da abertura de sua realização. Segundo a coordenação do evento, nas novas datas, a programação do evento será mantida.

Programação

Na exposição que ficará à disposição da comunidade no dias 23 e 24.5, das 9 às 16h, o acervo será composto por fotografias e objetos que representam a trajetória histórica do Instituto Federal de Sergipe em suas diversas fases e, tem como objeto uma abordagem que dará a conhecer à nossa comunidade acadêmica a história da educação profissional no estado de Sergipe.

Após a abertura oficial, às 9h, no dia 23.5, será apresentada pela arquivista Dulce Elizabeth Lima de Sousa e Silva, uma pesquisa produzida pelo professor Amâncio Cardoso dos Santos Neto, sobre a Escola de Aprendizes Artífices de Sergipe (1911-1942), instituída pelo decreto n. 7.566 de 23 de setembro de 1909, pelo então presidente Nilo Peçanha(1867-1924), sob o tema: Construção histórica da antiga Escola de Aprendizes Artífices até a ifetização (1909 a 2008).

Em sequência, haverá a palestra O caminhar da história do antigo Patronato São Maurício até a ifetização (1924 a 2008), proferida pelo professor Alberto Aciole Bomfim, sobre a trajetória do patronato São Maurício (1924-1926), que se constitui em uma das fases da antiga Escola Agrotécnica Federal de São Cristóvão-Sergipe, no contexto histórico do ensino profissional no Brasil.

No dia 24, pela manhã, haverá depoimentos de dois ex-alunos. O professor e radialista Jairo Alves estudou na Escola Industrial de Aracaju entre 1962 a 1964 e, apresentará seu depoimento sobre a instituição.

O servidor do Instituto Federal de Sergipe-campus São Cristóvão, Almir Alves da Costa, foi aluno da antiga Escola Agrotécnica Federal de São Cristóvão/SE entre 1987 a 1989 e, dará seu depoimento sobre o tempo em que estudou na instituição.

Fonte: IFS

Comentários