A oposição ainda patina

0

Para  quem prometeu apresentar em janeiro passado a chapa completa para a disputa das eleições de outubro deste ano, a Oposição está a passos de cágado. Estamos chegando ao mês de maio e até agora os próceres oposicionistas não definiram nada. Tem dois candidatos bons de urna – Eduardo Amorim e André Moura – mas não se chegou ainda à definição quem vai disputar o que. Por André Moura ele disputaria o governo do Estado, mas este cargo é o grande sonho da carreira política do Senador Amorim, tanto que o seu irmão, Edvan Amorim, está novamente na coordenação de campanha. André Moura conseguiu uma vitória supimpa quando da passagem do prazo fatal para a troca de partidos: reforçou o seu pequeno PSC com nada menos que seis deputados estaduais. O MDB de Jackson Barreto diminui de tamanho e o PT ficou no mesmo lugar. Mas, afinal – fica a pergunta no ar – quem vai ser candidato a Governador nas eleições de outubro próximo, Amorim ou André? Se André decidir-se pelo Senado, Amorim ficará melindrado? Ou se ele concorrer a Governador contará com o apoio integral de Amorim? Claro que ainda há tempo para esta definição, mas é que as semanas passam rápido demais e faltam apenas cinco meses pra que o povão vá as urnas de novo.

Senador Valadares e seu filho, Valadares Filho
Uma outra coisa insólita neste pleito: para onde vai mesmo o Senador Antônio Carlos Valadares? Para onde for, ele quer carregar o seu rebento, o deputado federal Valadares Filho como candidato a governador. Dois Valadares só numa chapa majoritária? É difícil de carregar. Qual partido topará este encargo? A mania do Senador, de tuitar todos os dias contra seus inimigos políticos continua. A vítima de agora é o deputado federal André Moura, que também é líder do governo Temer no Congresso. Por isso é rejeitado pelo Senador, as vezes com frases grosseiras no seu tuiter. Corre o risco de ficar sozinho nessas eleições.  Valadares ainda é detentor de um eleitorado fiel. Mas, como disse um ex-aliado seu, fidelidade tem limite.

Emilia no Senado e o coletivo de Herbert
Duas novidades na área política: a vereadora Emilia Corrêa, do Patriotas, está prestes a aceitar concorrer ao cargo de Senadora, em disputa de uma das duas vagas. No próximo mês, quando haverá o encontro estadual do Partido, Emilia Corrêa dará a sua resposta definitiva. Está mais pro  sim do que pro não. Já o integrante da Rede Sustentabilidade, Herbert Pereira , anunciou sua pré-candidatura a deputado federal , com uma proposta inovadora, de mandato coletivo. Serão dez pessoas de diversos setores  que integrarão esta chapa coletiva, na qualidade de co-candidatos Durante o mandato, os integrantes do Coletivo 18 atuarão na função de co-deputados federais com papel estratégico nas decisões e ações do mandato parlamentar. Ele só não explica se a remuneração do deputado federal será dividida entre todos.

Privatizar sem fechar, propõe Albano
Em artigo publicado na edição da última quinta-feira do jornal “O Globo”, sob o título “Privatizar sem Fechar”, o ex-governador Albano Franco voltou a criticar a decisão da Petrobras de desativar as tr~es unidades da FAFEN.; Para ele, além, além de estrategicamente não ser recomendável o Brasil passar a depender cem por cento da importação de fertilizantes nitrogenados, Sergipe sofrerá a destruição  de toda uma cadeia produtiva que vai desde aqs indústrias misturadoras à logística de transportes. No seu entendimento a crise da FAFEN é episódeica e deve ser enfrentada com gestão, inclusive com a participação dos governos estaduais. Ele voltou a alertar que se a Petrobras quer mesmo sair do negócio de fertilizantes, deve privatizar as fábricas, não fechá-las.

Um outro hino, quer Uchoa de novo
O Professor Jouberto Uchoa de Mendonça, diretor da Universidade Tiradentes, a daqui e a ramificação estrangeira, volta à carga, no que concerne a troca do Hino de Sergipe, que ele considera velho, ultrapassado, sem motivação para os jovens. Esta é uma guerra que ele  sustenta há quase dois anos. Esta semana ele concedeu uma audiência ao deputado Moritos Matos que foi a Unit especialmente para uma reunião com Prof. Uchoa para tomar conhecimento do que, afinal, seria esta reforma.  O Prof. Uchoa pôs sobre a mesa os seguintes fatos: o hino é muito extenso, são 36 versos em nove estrofes, difícil de ser cantado, sílabas repetidas em várias notas  e um plágio da ópera de Rossini, “A Italiana em Argélia”. Uchoa sugere que a Academia Sergipana de Letras leve ao governador Belivaldo Chagas  a solicitação de um ato transformando o atual hino em Hino da Independência e, em seguida, abra  um concurso nacional para a escolha do novo hino, oferecendo um prêmio ao projeto vencedor. O novo Hino seria avaliado por uma comissão de 21 personalidades. Quanto ao prêmio,  seria conseguido através da contribuição de empresas, e nesse caso, a Universidade Tiradentes participaria de uma cota. E por que a audiência com o deputado Moritos Matos? É que em todo esse processo terá que haver a participação da Assembleia Legislativa.

Recadastramento para carroceiros
A Prefeitura de Aracaju quer fazer novo recadastramento dos carroceiros da cidade, a começar na segunda quinzena de maio próximo. A PMA quer reorganizar o tráfego de veículos de tração animal e encarregou dois órgãos, a SMTT e a Emsurb, para trabalhar neste setor. O objetivo é combater o descarte irregular do lixo.  E o primeiro passo é fazer o recadastramento dos carroceiros, coisa que o prefeito Edvaldo Nogueira fez em 2010. A SMTT será responsável por cadastrar os carroceiros, promover cursos de capacitação, emplacar as carroçar e emitir documento permitindo a circulação do veículo de tração animal. A Emsurb ficará a cargo da inspeção das condições de saúde dos animais e fiscalização do descarte irregular de resíduos sólidos.

O prestígio do dr. Albano
Poucos políticos sergipanos desfrutam de tanto prestígio como o Dr. Albano Franco, ex-governador do Estado. Esta semana, além de farto noticiário sobre as audiências que manteve nas áreas estadual e federal, ele foi o foco principal de um suplemento especial editado pelo “Jornal da Cidade” na sua edição de fim de semana. Não, o dr. Albano não ocupa nenhum cargo nas áreas  públicas e/ou privadas. Mas, onde tem o interesse de Sergipe rolando ele está lá. Esta semana manteve audiência com o novo governador de Sergipe, Belivaldo Chagas, enquanto repercutia sua posição de que, para Senador, votará no deputado federal André Moura.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários