A POSSE E O MENSALÃO

0

A ministra Ellen Gracie Northfleet tomou posse ontem na presidência do Supremo Tribunal Federal (STF). Em seus 177 anos de história, essa é a primeira vez que o STF é comandado por uma mulher. Uma grande mulher que, inclusive, poderá assumir a Presidência da República por alguns dias, o que também se torna um fato inédito. Em maio, o presidente Lula viajará para a Áustria e os assessores imediatos não deverão substituí-lo para não ficar inelegíveis. Na realidade foi uma solenidade histórica, porque se trata da primeira mulher que assume a mais alta corte da justiça no Brasil. Foi uma grande festa, em que se fez presente autoridades que presidem os demais poderes, como o próprio Presidente Lula. A solenidade tinha tudo para ser amena, com discursos que exaltasse a ascensão da mulher na vida jurídica brasileira, mas serviu para que se fizesse alguns desabafos.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Roberto Busato, aproveitou para fazer um discurso forte contra a corrupção no governo Lula, sob o olhar atento do presidente: “O Brasil não pode perder a compostura”. Advertiu Busato, ao abordar a grave crise política do país e o comportamento dos agentes públicos. O presidente da OAB observou que a grande carência de Justiça no país tem contribuído para que a crise se acentue e, com ela, a falta de credibilidade nas instituições e nos homens públicos.
Para Roberto Busato, a ação da Justiça é fundamental para reverter o quadro de desencanto crescente que vai tomando conta da sociedade brasileira diante da crise. “Precisamos pôr termo à sensação de que este é o país da impunidade”, proclamou, acrescentando que essa providência reclama não apenas investimentos materiais e estruturais no Judiciário, “mas também – e sobretudo – determinação moral dos agentes políticos em cortar na própria carne”. Busato voltou a recomendar a excepcionalização do andamento no STF dos processos dos 40 envolvidos no mensalão, denunciados pelo procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza. Para ele, essa decisão seria importante para que o processo tramite com maior rapidez “e se dê uma satisfação à sociedade brasileira, atenuando a sensação de impunidade”. Ele salientou que aos advogados não interessa e nunca interessou a morosidade da Justiça. “Sob nenhum ponto de vista – nem moral, nem político, nem corporativo. Justiça célere, sem prejuízo do devido processo legal e do amplo direito de defesa, é o que queremos”.
O presidente da OAB também criticou o espírito corporativista no Poder Público, observando que essa conduta “não pode prevalecer em nenhuma circunstância – muito menos quando o que está em pauta é a produção de justiça, correção de condutas nocivas ao bem comum”. E atacou a série de absolvições, pelo plenário da Câmara dos Deputados, de parlamentares que tiveram suas cassações por corrupção recomendadas pelo Conselho de Ética. Para ele, essa atitude “soa à população brasileira como desprezo, escárnio à Justiça”.
O procurador geral da República, Antônio Fernando de Souza, também discursou. As suas primeiras palavras foram para pedir agilidade na conclusão das investigações sobre o esquema do mensalão. O procurado deixou claro que as punições devem ser adotadas para todos, independentemente dos cargos que ocupam: “não há autoridade dotada de poderes ilimitados, nem imune à devida fiscalização, controle e responsabilização”.
Pela manhã, em um programa de televisão, outra mulher mexia com o país. A atriz Cristiane Torloni conclamava o brasileiro à ação para defender os seus direitos de cidadãos: “o Brasil está muito anestesiado”, reclamou. Para ela todo mundo em Brasília está blindado e criticou o presidente Lula por declarar que a Saúde no Brasil vai muito bem: “ele não lê jornais e nem conhece os hospitais públicos”. Indignada, Torloni disse que há um clima de desilusão e concluiu dizendo que “a sensação que estamos tendo é que o país está chegando no fundo do poço”.

 

 

JEREISSATI

O deputado federal Bosco Costa (PSDB) informou ontem que está certo o encontro do presidente nacional do partido, Tasso Jereissati, com o Diretório Regional de Sergipe.

Segundo Bosco, a cúpula do tucanato sergipano vai comunicar oficialmente a Tasso que uma aliança com o PFL não dá.

 

ALCKMIN

O pré-candidato a presidente pelo PSDB, Geraldo Alckmin, declarou que ia conversar com o ex-governador Albano Franco (PSDB) sobre uma aliança com o PFL.

Ao ser informado de que a realidade de Sergipe era outra, Alckmin recuou e disse que precisava conhecer melhor todos os problemas.

 

DIFÍCIL

Alckmin também foi informado que uma composição entre PSDB e PFL em Sergipe já se tornou impossível, em razão das fortes divergências entre os membros dos dois partidos.

A situação já atingiu um nível que impede a convivência, inclusive porque já não há mais confiança. (Opinião da coluna: aliança sem confiança é o caminho do divórcio litigioso).

 

ZÉ EDUARDO

O ex-senador José Eduardo Dutra (PT), em entrevista concedida à “Folha da Praia”, disse que esteve com Albano Franco (PSDB) e avisou que tinha vontade de disputar o Senado.

Entretanto poderia ceder e disputar vaga de deputado federal.

O ex-governador Albano Franco confirmou que também será candidato a senador nas próximas eleições.

 

PERGUNTA

José Eduardo então perguntou a Albano se ele também poderia recuar para ser candidato a deputado federal.

Albano respondeu que não. Explicou que era uma decisão, o que fora endossado pelos deputados Bosco Costa e Ulices Andrade.

 

DIFÍCIL

José Eduardo considerou que dessa forma vai ficar difícil, porque ele já teria lançado sua candidatura ao Senado, no encontro do PT, dia 8, na Escola Técnica.

O lançamento foi aplaudido por três segmentos do PT, que não aceitam uma composição informal com o ex-governador Albano Franco (PSDB).

 

AUGUSTO

O deputado estadual Augusto Bezerra (PFL) acha que a oposição está tentando tumultuar uma aliança que será feita a nível nacional.

Para Augusto, que é vice-líder do governo, “uma aliança branca não é viável em lugar nenhum do mundo”.

 

ALIANÇA

Augusto admite que uma aliança entre dois partidos fortes como PFL e PSDB só se faz quando é bom para os dois.

Acrescentou que João Alves Filho e Albano Franco comandam os dois partidos e têm responsabilidade com os candidatos proporcionais

 

CONTATO

Está em estágio muito adiantado o contato entre duas fortes lideranças políticas, que devem se unir na disputa das eleições de outubro.

Os encontros tem sido discretos, mas até o final de junho será bem esclarecido e vai provocar inclusive indignação em setores importantes da vida pública de Sergipe.

 

PREOCUPAÇÃO

Parlamentares aliados do governador João Alves Filho já estão demonstrando preocupação excessiva com o que um deles chamou de “marasmo” na campanha.

O pessoal diz que há necessidade de uma nova reunião, para que se debata a questão das coligações: “há necessidade de mostrar mais ação”, sugeriu um deputado.

 

PROCURADOR

O deputado federal João Fontes (PDT) integrou, ontem, um grupo de parlamentares de esquerda que visitou o procurador geral da República, Antônio Fernando de Souza.

Segundo Fontes, na próxima semana o país terá nova surpresa: “ao invés de 40, vão aparecer quatrocentos envolvidos em corrupção”.

 

JÚRI

O advogado José Cláudio se afastou da defesa do processo que acusa Antônio Francisco e o filho de envolvimento do assassinato do ex-deputado Joaldo Barbosa.

A família de Antônio Francisco vai pedir adiamento do júri, marcado para dia 8, a fim de contratar outro advogado para fazer a defesa dos dois.

 

PLACA

Estudantes da Unit vão fazer um movimento para que a SMTT manda retirar a placa de estacionamento proibido na avenida em frente à universidade.

O pessoal  já está espalhando que a placa foi colocada em acordo com a Unit, para forçar os estudantes a usarem o estacionamento.

 

 

Notas

 

PROTESTO

O senador Almeida Lima (PMDB) protestou contra a decisão do presidente do Senado, Renan Calheiros, de não dar prosseguimento à criação da CPI que investigaria denúncias envolvendo o presidente Lula. O requerimento era de autoria de Almeida Lima e havia sido subscrito por outros 34 senadores.

“Como se pode afirmar a mim, que tenho formação jurídica, que a relação entre o presidente da República e Paulo Okamotto, envolvendo o pagamento de contas pessoais de Lula, não se constitui como fato certo e determinado?”, perguntou.

 

FASCISTA

O senador Almeida Lima (PMDB) disse ontem que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o Partido dos Trabalhadores estão utilizando a doutrina filosófica de irracionalidade, que é baseada no uso da força, da inquisição, do terror e na pregação da inveja, da amargura e do ódio entre as classes.

Essa é a prática de todos os que adotam, na política, a doutrina da irracionalidade filosófica. Entre os que fazem ou fizeram isso, podemos citar, Adolf Hitler, Fernando Collor de Melo e o presidente Lula”, disse Almeida.

 

PFL ADIA

A Executiva do PFL decidiu adiar a escolha do candidato a vice na chapa tucana à Presidência da República, encabeçada pelo ex-governador Geraldo Alckmin. O partido vai esperar pelo fim do impasse sobre as coligações nos estados e o resultado da pré-convenção do PMDB, marcada para o próximo dia 13.
O impasse para firmar coligações nos estados entre o PFL e o PSDB atinge a Bahia, Sergipe, Goiás, Maranhão, Amazonas, além do Distrito Federal. E o partido quer tratar do problema com esses estados.

 

 

É fogo

 

O poeta Carlos Ayres Britto lança hoje, no projeto Semear, uma trilogia de livros de poesia e um encarte intitulado “A Vida por um Três”. Será às 20 horas.

 

O ex-presidente da Petrobrás, José Eduardo Dutra (PT), concedeu uma longa entrevista ontem para o jornal “Folha da Praia”.

 

O deputado Garibalde Mendonça (PMDB) participou de encontro da Indústria Civil e constatou que as empresas pequenas estão sem serviços e passa por situação difícil.

 

O vereador Valdir Santos (PTdoB) quer que a Prefeitura de Aracaju faça um mutirão para limpeza de canais, a fim de evitar inundações neste período de chuva.

 

Já o vereador Elber Filho (PDT) acha que a Prefeitura faz sua parte nesta questão dos canais, mas precisa o Deso também fazer a sua em relação aos esgotos.

 

O governador João Alves Filho (PFL) enalteceu a visão empreendedora do ex-governador Celso Carvalho, durante a solenidade de aniversário da Dehop.

 

Foi Celso de Carvalho que crio a Cohab (hoje Dehop) em Sergipe e possibilitou a participação do estado no Sistema Financeiro da Habitação.

 

O vereador Iran Barbosa (PT) fez um pronunciamento de repúdio à nota divulgada pela Unit, na qual critica a Câmara: “a nota foi desrespeitosa”, disse Iran.

 

Na realidade a Nota da Unit mostra uma desastrosa prepotência, que realmente procurar desqualificar os vereadores.

 

O banco Itaú concretizou a aquisição de todas as operações do Bank of América do Brasil, com opções para assumir negócios do banco no Chile e no Uruguai.

 

A ocorrência da Páscoa em abril e o endividamento dos consumidores resultaram em forte queda das vetas do setor supermercadista em março.

 

Começa o clima de festejos juninos em Aracaju, que terá abertura oficial no dia 31 de maio, se estendendo até o final de junho,

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais