Academia Literária em Ação

0

ACADEMIA LITERÁRIA EM AÇÃO

Num misto de expectativas, alegrias e realizações, a Academia Sergipana de Letras viveu uma noite inédita em sua história. Aconteceu, no dia 06 de dezembro de 2021, o primeiro Concerto de Natal realizado pelo recém-fundado CORAL da ASL.

O que significa isso para a nossa já mais que nonagenária Arcádia Literária de Sergipe? Significa a esperança, significa que apesar das intempéries dos pandêmicos tempos, há sim, e sempre haverá, momentos para a construção do novo, para a criação e a inovação, rumo ao incentivo à cultura, a história, a memória e as boas práticas dos costumes.

Sobre este fenômeno que é a transformação pela arte, pelo conhecimento e pela boa-vontade eu cito aqui o meu ilustre conterrâneo de Groaíras, professor Antônio Orion Paiva quando, num belíssimo texto de boas-vindas a Academia Groairense de Letras, em outubro de 2017.

Ele assim se manifestou sobre a chegada daquele monumento cultural literário nas terras de Padre Mororó e, de como a ideia transformada em realidade pode influenciar na alma de um povo, através da mudança e da quebra de paradigmas.

Disse ele: “… não implica dizer que se trata de um louvor à erudição. Não, uma vez que vemos a cultura como o aproveitamento ou a efetivação das possibilidades ou das faculdades dos seres, como um legado social, mais espiritual que material, que abrange todas as maneiras de sentir, de pensar e de agir padronizadas e socialmente aprovadas, e que se manifesta em vários campos da atividade do homem como na língua, na religião, na organização social, nas ciências, na arte e na economia, a cultura é, acima de tudo, uma conquista humana…”.

É, exatamente como uma “CONQUISTA HUMANA” que devemos ver, sentir e receber este presente que resultou do esforço coordenado que transformou a ideia numa ação palpável. Está criado o CORAL da ASL. Parabéns aos idealizadores e criadores deste marco cultural que acreditamos terá vida longa.

Foi possível perceber a emoção que permeou o ambiente e as pessoas durante a realização de sua primeira apresentação.

Deu para avaliar a alegria do nosso presidente, José Anderson Nascimento que ao final disse não ter palavras para expressar a felicidade que sentia no seu coração…, com pouco disse muito, na verdade, com muito pouco disse tudo, realmente foi emocionante.

O meu confrade, da Academia Capelense de Letras, o dedicado Maestro Dida Nascimento, estava jubiloso, não cabia em si de tanto contentamento e alegria, também, pudera: fazendo com muito amor, o que mais ama, a música.
A confreira cantora e solista, Jane Nascimento não poderia ter ganhado um melhor presente de aniversário, – aniversariou dois depois, em 08/12/2021, – parabéns, Amiga querida, que Deus a abençoe e guarde por muito tempo para poder usufruir da obra que ora nasce.

O Médico, musicista e confrade, da Academia Sergipana de Letras, presidente da SOBRAMES – Sociedade Brasileira de Médicos Escritores de Sergipe, Dr. Lúcio Prado Dias, um dos construtores do Coral, contribuindo com a sua expertise e boa vontade é um dos responsáveis por tudo de bom está acontecendo e, também, estava muito feliz.
Pronto! A ideia foi transformada em ação real, existe, é muito grande e significativa… Vida longa para o Coral da Academia Sergipana de Letras.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais