Ainda a fuga de Floro

0

Uma alta fonte da Polícia, com influência em todos os setores, revelou ontem que só existe apenas um inquérito na polícia civil, em relação à fuga de Floro Calheiros da 1ª Delegacia: o que apura a forma como ele deixou a prisão. Mais nada. Acrescentou que não foi aberto um processo administrativo para apurar responsabilidade e, pelo caminho que vem tomando, o rumo será o arquivo. Ninguém será punido sequer administrativamente pela fuga de Calheiros e tudo pode terminar em estória de trancoso. A mesma fonte revela que nem a delegada Meire Belfort, nem o secretário da Segurança Pública, Luiz Mendonça estavam envolvidos na fuga. Levanta dúvidas apenas sobre a prisão em uma delegacia de ponta de esquina, de um elemento de reconhecida periculosidade: “não se pode ter outra dedução, ele estava ali para morrer”. A mesma fonte fez uma declaração reveladora: “a fuga de Floro Calheiros teve o dedo do coronel Maurício da Cunha Iunes e do cabo Anailton, e mais ninguém”. Disse que os dois conseguiram atravessar o restante dos que estavam conversado para a fuga, chegando primeiro na hora das facilidades. Na realidade, o inquérito sobre a fuga de Floro anda no mais absoluto sigilo e tem membros da Polícia Civil que gostariam de tomar conhecimento do andamento dessas questões, que tem deixado a sociedade ainda curiosa em relação a essa fuga misteriosa, que vai terminar sem nenhuma explicação. A fonte deu certeza que Luiz Mendonça não tem absolutamente nada a ver com a fuga, mas ninguém ainda pode garantir se havia ou não um projeto para assassinar o detento. Considera que a não abertura de um processo é sinal de que toda essa história não vai dar em nada. Mais uma dado que não foi divulgado pela imprensa: no dia da fuga de Floro Calheiros, 13 homens fortemente armados, vindos da região de Teixeira de Freitas, estavam espalhados nas proximidades da 1ª Delegacia, para agir em necessidade de uma ação policial repentina. Havia um receio do pessoal vinculado a Calheiros, de que os policiais remunerado denunciassem que ele iria fugir e a Polícia preparasse uma operação para assassina-lo. Isso não aconteceu e o fugitivo saiu tranqüilamente pela porta da frente e foi acompanhado de perto por um veículo com homens fortemente armados. Disse que ia para Salvador, mas foi para Alagoas e de lá tomou rumo que até o momento ninguém tem o menor sinal, embora já tenha feito reportagens, mandado e-mails e enviado correspondências para jornais, cedendo entrevistas, que foram amplamente divulgadas. Setores da Polícia Federal começam a se movimentar para tentar recapturar Floro Calheiros. A grande questão continua sendo os recursos escassos, embora já tenha havido pedido para esse objetivo. Não será uma operação barata, porque agora há todo um novo serviço a ser feito, embora a Polícia sempre jogue com informações. Entretanto, existem gastos com passagens, para o grupo que segue na frente, combustíveis, diárias e toda uma estrutura para tentar chegar ao fugitivo, onde ele estiver. Há toda uma expectativa para isso, embora a recaptura não seja o fato mais relevante. O importante mesmo é mostrar à sociedade o que houve para que Floro deixasse a Delegacia com tanta tranqüilidade, mesmo que alguns depoimentos tenham sido esclarecido. Ainda não houve uma palavra oficial sobre o episódio. É bom lembrar que a sociedade não está esquecida do problema e nem vai deixar que isso fique sem resposta. Afinal, existe ainda muita coisa podre a vir à tona e os culpados precisam ser responsabilizados e pagar pelo crime. CABO ROBSON O cabo Robson, um dos acusados de fazer ameaças de morte ao vereador Fabrício Soares Cardozo, desmentiu o que disse seu parceiro, cabo Lima. De qualquer forma, os cabos Robson e Lima serão convocados pela Polícia para depor, inclusive sobre o que aconteceu com o motorista do vereador. GABINETE O cabo Robson, em conversa telefônica com Plenário, desmentiu que tivesse praticado qualquer coisa contra o vereador Fabrício Cardozo. Estava no gabinete de Fabrício, na Câmara Municipal. Na conversa com Plenário ressaltou que “somos amigos”. Fabrício desmentiu a amizade. ALBANO O ex-governador Albano Franco (PSDB) jantou em um dos restaurantes da orla, ao lado do deputado Ulices Andrade, do ex-deputado Jorge Araújo e do ex-secretário Roberto Messias. Albano Franco tem conversado sobre política com o seu pessoal, procurando fortalecer o PSDB em todo o Estado. EDVALDO O vice-prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) disse, ontem, que “não estamos discutindo chapa. Não estamos antecipando nada”. Edvaldo acrescenta que a sucessão só será tratada no ano que vem: “se a gente precipita a eleição, termina partidarizando tudo e cria um certo tumulto”. PERMANÊNCIA O vice-prefeito Edvaldo Nogueira disse que defende a tese de que Marcelo Deda deve terminar o mandato, da forma que está trabalhando. O problema sucessório discute-se no ano que vem. Lembrou que o seu orgulho é que “realizamos muito mais do que prometemos”. ENOQUE O prefeito de Poço Redondo, frei Enoque Salvador, deu entrada ontem à transferência do domicílio eleitoral para Canindé do São Francisco. Enoque confirmou a filiação ao Partido Liberal e agora está esperando o parecer do juiz da comarca, Sérgio Lucas. NEGAVA A princípio o prefeito de Poço Redondo, frei Enoque, negava que trocaria de domicílio eleitoral para disputar a Prefeitura de Canindé do São Francisco. Segunda uma fonte vinculada ao prefeito, ele foi convencido pelo pessoal do Partido Liberal, no momento que fez a transferência de sigla. FABIANO O deputado federal Jackson Barreto (PTB) declarou ontem que o partido analisou e resolveu que o deputado Fabiano Oliveira manteria domicílio eleitoral em Aracaju. Na reunião que o PTB realizou na segunda-feira, se pensou em transferir Fabiano para Barra dos Coqueiros, com o objetivo de disputar as eleições naquela cidade. ADELSON O deputado estadual Adelson Barreto transferiu ontem o domicílio eleitoral para a cidade de Nossa Senhora do Socorro, onde pretende disputar a Prefeitura. Terá o apoio de todo o bloco oposicionista e vai enfrentar a José Franco, que tentará a reeleição. Falta apenas o parecer do juiz. VERDES Já está marcado: dia 11, na Assembléia Legislativa: todos os presidentes regionais do Partido Verde no Brasil, estarão reunidos em Aracaju. O encontro vai discutir a situação da legenda a nível nacional e contará com a presença do presidente nacional, José Luiz Pena. FESTA Dia 12 o Partido Verde vai realizar, também na Assembléia Legislativa, uma grande festa para apresentação dos mais novos filiados. Ao meio dia haverá um arrastão, puxado pelo trio elétrico de Cid Madureira, que irá do centro da cidade até a Atalaia, numa grande festa verde. PROBLEMAS O deputado estadual Gilmar Carvalho (PV) declarou que não há problema com o apoio ao Partido dos Trabalhadores, porque não existe incorporação: “há uma aliança”, disse. Além disso, segundo Gilmar, o partido Verde precisa sobreviver à Clausula de Barreira e tem que se fortalecer em 2004. CONTRA O deputado estadual Gilmar Carvalho votou contra o aumento do ICMS para a energia, porque considerou que se tratava de uma contradição. Disse que o Governo do Estado vem lutando contra a Reforma Tributária, não poderia estar aumentando ICMS da energia. Notas MEDALHA O ex-governador Seixas Dórea vai receber, hoje à tarde, em Brasília, a Medalha do Mérito Legislativo, por ter sido um dos parlamentares da época, que participou da Campanha o Petróleo é Nosso. Outros parlamentares também serão agraciados, entre os quais o ministro Waldir Pires. Seixas Dórea tem 87 anos. O deputado Jackson Barreto fará um discurso na Câmara, e vai lembrar a participação do jornalista Orlando Dantas, deputado federal pelo PSB, como um dos que mais se destacou, na década de 50. pela campanha O Petróleo é Nosso. EXPOSIÇÃO O deputado federal Jackson Barreto (PDT) foi quem abriu, ontem, como representante do presidente da Câmara Federal, deputado João Paulo, a exposição que está acontecendo na Câmara Federal, sobre o cinqüentenário da Petrobrás. Em seu discurso, Barreto lembrou a luta de parlamentares em defesa do petróleo. Todos os agraciados por ter participado da campanha “O Petróleo é Nosso”, na década de 50, foram sugerido à Mesa da Câmara pelo deputado Jackson Barreto, para mostrar a importância do legislativo em defesa o petróleo. COMISSÃO O deputado federal Bosco Costa (PSDB) é o presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que investiga a ação de grupos de extermínio no Nordeste. A CPI, inclusive, foi instalada na quarta-feira passada e reuniu-se ontem para eleger o 3º vice-presidente e elaborar roteiros de trabalho. Entre as denuncias que a Câmara tem recebido e que motivaram a instalação da CPI, estão casos como o do vigilante Carlos Silva Pinto, de 32 anos, morto na cidade de Paratinga, a 700 quilômetros de Salvador, na Bahia. É fogo O prefeito Marcelo Deda fez um balanço, ontem, da viagem que realizou com o presidente Lula, pelas EUA, México e Cuba. A deputada Ana Lúcia Menezes (PT) cumpre fielmente a sua representação, ao lado dos professores. Para ela a Educação é prioritária. Dia 10 próximo acontecerá o seminário sobre marketing pessoal e político: Você na usa, seu vizinho usará”. Será na Fundação Ulysses Guimarães. A filiação do empresário Walter Franco no PMDB é sinal de que ele poderá disputar um mandato parlamentar em 2006. Ontem foi o último dia para que candidatos que pretendem ingressar em outros partidos deixassem o que estava filiado. As filiações nas novas legendas devem ocorrer até o dia 3 próximo, embora as atas só sejam levadas a cartório dia 14. Haverá filiações retroativas. O deputado federal Bosco Costa (PSDB) é visto como virtual candidato na sucessão municipal de Ribeirópolis, que tem como principal liderança política o deputado Antônio Passos. A entrega do título de cidadão sergipano ao juiz federal Ricardo César Mandarino Barreto, ocorrida segunda-feira passada, foi muito concorrida. O deputado federal Luiz Eduardo Greenhalg (PT), relator do Estatuto do Desarmamento, já confirmou que estará em Aracaju na sexta-feira. O Mercado de cartões de crédito deverá ter faturamento recorde de R$ 9.1 bilhões em dezembro, em virtude das compras de natal. Os comerciantes de Aracaju, principalmente do centro da cidade, já estão começando a pensar nas vendas natalinas. Todos esperam que a Prefeitura privilegie o centro. Mesmo assim, alguns empresários continuam preocupados com a possibilidade da Prefeitura querer mudar o piso do calçadão neste período. Alcivan Menezes, candidato a prefeito pela Barra dos Coqueiros, tem como projeto transformar o balneário de Atalaia Nova. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários