AL: eleição seria precipitada

0

   Com a cassação do mandato do deputado estadual André Moura (PSC) e a posse da primeira suplente Gorette Reis (DEM), grande parte dos deputados estaduais ontem, 01, começou a articular seus candidatos ao cargo de primeiro secretário da Mesa Diretora que ficou vago com a cassação do colega de parlamento. Até mesmo pela imprensa, no JC de ontem, o presidente de honra do PSC e presidente estadual do PR – eitá legislação eleitoral boa essa que a pessoa pode ser “dona” de várias legendas – empresário Edvan do Amorim, mandou um recado para “os interessados” que a vaga é do PSC. Edvan chegou a dizer que o “partido anunciará nas próximas horas o candidato a vaga”.

  Este recado deixou o clima tenso na sessão de ontem, onde a maioria dos deputados estranhou as declarações do empresário e presidente de dois partidos. Até mesmo dois deputados do PSC entenderam que o empresário se precipitou em expor na imprensa um processo que ainda não foi decidido pelos deputados, estes sim, integrantes de fato do legislativo. Aliás, dois destes deputados devem deixar o PSC nas próximas semanas.

  O estranho também é que partiu de uma pessoa que não tem mandato, mas parece ser influente no meio político sergipano (o perigo é essa influência que ninguém explica. Olha o exemplo de Flávio Conceição no que deu), a determinação de realizar imediatamente uma nova eleição para primeiro secretário da Assembléia. Ou seja, o Poder Legislativo que pela Constituição é autônomo e independente até mesmo do Poder Executivo submetido aos ditames de um empresário.

  E o pior, chega mesmo a afrontar o aliado (ou ex-aliado) dele do PSC, André Moura. O deputado cassado anunciou que já ingressou com uma ação para reconquistar o mandato via Tribunal Superior Eleitoral e o presidente de honra do partido dele em Sergipe, Edvan Amorim, avisa pela imprensa que anunciará o candidato a vaga. Não seria mais coerente para o empresário, presidente de honra do PSC e presidente estadual do PR, esperar que a decisão da cassação do mandato de André tramite e seja julgada definitivamente? Qual o motivo desta precipitação que acaba prejudicando até mesmo um aliado dele? E o pior. Já pensou se os deputados elegerem um novo primeiro secretário nos próximos dias e, logo após, André Moura reconquistar o mandato dele junto ao TSE? (leia nota abaixo) Que constrangimento não será para o deputado eleito recentemente, já que o ato será nulo de pleno direito, porque reconquistando o mandato, André automaticamente será o primeiro secretário, cargo que obteve com o voto da maioria dos colegas.

  Em Sergipe tem destas coisas. Pessoas que não tem mandatos, mas influenciam na vida pública e até mesmo em setores da imprensa (neste espaço não, até porque se mandar recados ou chegar algum pedido será divulgado para o leitor tomar conhecimento), decidem o que um Poder deve fazer ou não. E o mais interessante é que no acordo feito no inicio do ano para eleger Ulices Andrade presidente da AL, estava no bolo o cargo de conselheiro para Flávio Conceição. Cadê que o empresário e padrinho político de Flávio foi para imprensa por a mão no fogo pelo amigo? O certo é que a Operação Navalha está sendo boa para Sergipe, vem mostrando e revelando várias faces dos bastidores da política envolvendo os poderes e até um órgão que deveria ser apenas técnico, com o TC, mas tem força como um quarto poder. A pergunta é: o que leva um empresário ter o comando de vários partidos e influenciar decisões no Poder Legislativo, no Tribunal de Contas e até mandar recados  de que “sem o PSC o governador não aprova nenhum projeto na Assembléia?” Com a resposta o leitor que sabe mais da política de Sergipe do que este simples jornalista que é neófito no assunto.

 

André garante mandato

Ainda ontem 01, André Moura conseguiu manter o mandato de deputado estadual através de um mandado de segurança impetrado junto ao TSE. A liminar suspendeu os efeitos da decisão da presidente do TRE-SE, Madeleine Gouveia. Na decisão o ministro José Delgado, deferiu a liminar até a apreciação dos embargos declaratórios opostos. André deve reassumir o mandato imediatamente.

 

Conservatório: seis por meia dúzia

Há algumas semanas este espaço publicou um relatório de alguns servidores do Conservatório de Música denunciando a diretora que era Alvista roxa e estava mangando dos que votaram em Marcelo Déda. Segundo os servidores ela era indicada do deputado Armando Batalha. Pois bem! A diretora saiu, mas o novo diretor – segundo os servidores, também indicado de Armando Batalha – não conhece nada de música, é leigo na área e vai ter que perder um tempo enorme para aprender sobre o assunto quando era preciso uma pessoa formada na área para resolver o problema do Conservatório que é grave e merece urgência. Ou seja, o governador Marcelo Déda, para agradar um aliado, trocou seis por meia dúzia.

 

 

Pirambu: intervenção e eleição

Há vários dias este espaço defende que seja feita a intervenção na Prefeitura de Pirambu e que o interventor fique no cargo até a eleição do novo prefeito. Lá não se salva, prefeito, vice-prefeito e a maioria esmagadora dos vereadores, a começar pela presidente da Câmara Municipal. Não tem jeito, tirar um e colocar o outro, é trocar seis por meia dúzia.

 

MPF deve requisitar perícia da PF

Ontem o telejornal da TV Sergipe, através de reportagem da jornalista Dânia Matos mostrou que ofícios da Prefeitura com assinaturas do prefeito podem ter sido falsificados. A Polícia Federal tem hoje o Instituto Nacional de Criminalista, em Brasília, com equipamentos dos mais avançados do mundo. O Ministério Público Federal de Sergipe deve solicitar uma perícia – através do Setor de Documentoscopia – que tem máquinas das mais modernas para determinar os métodos e processos usados em falsificação de documentos, bem como realizar exames qualquer material gráfico manuscrito ou impresso. Ou seja, é fácil descobrir se a assinatura de Juarez foi falsificada.

 

Sem querer, Gorette Reis

No discurso de posse ontem, 01, na Assembléia a deputada Gorette Reis (DEM) surpreendeu a todos quando elogiou o deputado federal Mendonça Prado (DEM) que estava presente ao ato – e representando o ex-governador João Alves –  e lamentou a ausência do irmão, o também deputado federal Jerônimo Reis (DEM), que segundo ela se encontrava em Brasília numa votação importante na Câmara dos Deputados. Das duas uma: ou ela está chateada com o irmão ou quis queimar o filme de Mendonça Prado que deveria estar em Brasília. A coluna procurou e não encontrou no site da Câmara dos Deputados matéria importante na pauta do dia de ontem.

 

Leitor atento ver Gorette e André na página da AL

De um leitor atento: “Agora, 14:36h, do dia 1º./08/2007, uma cena curiosa se deu na página eletrônica da Assembléia Legislativa do Estado de Sergipe: ao tempo em que a notícia de destaque da página é a nova empossada, Goretti Reis, ao lado da notícia e da foto da deputada recém-empossada aparece, no quadro ‘Deputados da 16ª. Legislatura’  a foto do ex-deputado André Moura, já cassado, ainda como primeiro secretário. Pode até ser um simples lapso operacional, mas é desagradável”.

 

Eleição em Graccho mostra postura de Déda

Um leitor atento, depois que analisou o resultado da eleição em Graccho Cardoso e o gráfico de uma pesquisa da ÚNICA publicado ontem, 01, neste espaço chegou a uma conclusão que é lógica: o péssimo desempenho do candidato do PT, com minguados votos mostra que o governador não vai aceitar imposição do PT, muito menos de aliados, nas eleições municipais do próximo ano. Está claro que ele terá seus candidatos preferidos em vários municípios, principalmente os maiores, dentro dos partidos aliados, mas sem imposição.

 

Net Aracaju é caso do Procon, polícia e tudo mais…

Não tem jeito. Será que não tem uma autoridade neste Estado para dar um jeito no desleixo da Net Aracaju com os usuários? São reclamações de todos os tipos. Desde um assinante que há vários dias não tem o canal da Rede Globo e a Net não toma providencia, a outros, como o radialista Eduardo Abril que passou a tarde toda ontem querendo pagar uma fatura em dinheiro, mas não tinha caixa disponível. A cartão estavam todos fora do sistema. É mole! E o pior o radialista estava querendo apenas devolver um equipamento que deveria ser transferido para a nova residência dele, mas demorou tanto que ele preferiu cancelar a assinatura. Eduardo Abril foi denunciar no Procon. Será que resolve? Não seria melhor dar queixa numa delegacia de polícia?

 

Troca de partido leva a perda do mandato, diz TSE

Deu na FSP de hoje, 02:O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu ontem que deputados que trocaram de partido após a eleição estão sujeitos à perda do mandato mesmo se estiverem em legenda da coligação pela qual foram eleitos.Os ministros responderam a uma consulta administrativa feita pelo deputado Ciro Nogueira (PP-PI). Ela serve de indicativo da tendência do tribunal para julgamentos.Eles já tinham afirmado, em março último, que o mandato é do partido, sugerindo a perda do mandato como conseqüência da troca de legenda.O entendimento aplica-se a deputados federais e estaduais e a vereadores, mas não vale para senadores e governantes. Caberá aos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) dar a palavra final sobre a fidelidade partidária”.

 

 

Movimento contra a Usina Nuclear

O Deputado Estadual Professor Wanderlê (PT) comprou a briga contra a instalação das Usinas Nucleares não apenas em Sergipe, mas em todo o território nacional. O Deputado Wanderlê estará lançando uma campanha contra a implantação de Usinas Nucleares nesta quinta-feira, 02, na Assembléia Legislativa, a partir das 9hs. Ele discursará sobre o tema e argumentará sobre todos os problemas e incertezas causados pela implantação, demonstrando que o risco é maior que as possibilidades de ganho. Dentre as argumentações, Wanderlê trará fatos sobre os desastres conseqüentes de vazamentos de resíduos tóxicos do passado, os novos e os possíveis. Para se ter a idéia de que o Brasil está na contra-mão dos países desenvolvidos, a própria Alemanha, a qual o Brasil quer encomendar a construção das usinas, está desativando as delas. Nem mesmo o Japão que é um dos países mais ricos do mundo e possui tecnologia imbatível, conseguiu frear o desastre com uma de suas usinas e já pensa em desativar as outras. Para o início da campanha, a qual o Deputado está empenhado em levar para fora do estado, camisetas, adesivos, faixas e até um vídeo demonstrativo foram produzidos para alertar a população. E a campanha é bem forte e impactante, para que não gere dúvidas do mal que está por vir em nome do enriquecimento de poucos e do risco de morte de muitos.

 

Campanha que será lançada é impactante, para que não gere dúvidas do mal que está por vir.

 

OAB do Rio diz que “Cansei” tem “fundo golpista”

O presidente da OAB-RJ, Wadih Damous, criticou ontem a OAB-SP por encampar o “Movimento Cívico pelo Direito dos Brasileiros”, o “Cansei”, que tem pessoas ligadas a políticos do PSDB em sua organização.”Tenho uma excelente relação com o Luiz Flávio Borges D”Urso, presidente da OAB de São Paulo, mas fiquei incomodado com esse movimento que reúne setores conservadores da sociedade, com fundo golpista, ligado às elites paulistas e a setores que apoiaram o golpe militar de 1964″, diz Damous.”Há uma tentativa de usar politicamente o acidente aéreo”, continua o advogado. “O governo tem muito a ser criticado, mas não dessa forma. Vou defender que a OAB nacional não dê apoio ao movimento, o que, acho, terei apoio dos outros Estados. A OAB paulista está isolada.”Cláudio Lamachia, presidente da OAB do Rio Grande do Sul, evita elogiar ou criticar o “Cansei”. Ele diz que todo movimento contra a corrupção, desde que não tenha objetivos partidários, é legítimo: “Criamos o movimento “Agora, Basta!”, que é apartidário, não se opõe ao governo e busca soluções para os problemas do país que se acumulam há anos. Não precisamos entrar no “Cansei”, mas o respeitamos”. (FSP, de hoje 02).

 

 

 

Seria cômico se não fosse trágico

De um leitor: “Seria cômico se não fosse trágico. Saiu em O Globo. O governo federal, no auge do apagão aéreo, para encobrir a ineficiência administrativa, para não dizer o caos, esconde alguns fatos: a lei exige que os diretores de agência reguladora tenham formação universitária e elevado conceito no campo da especialidade dos cargos para os quais são nomeados. Dos cinco diretores da Agencia Nacional de Aviação Civil – ANAC, quatro não tem conceito algum na área da aviação. O presidente da ANAC angariou conceito no Rio Grande do Sul

como vendedor de passagens aéreas. E, sendo defendido (o presidente da ANAC) pelo Ministro das Relações Institucionais que saiu com esta pérola:”As críticas são absolutamente injustas, ele é engenheiro, tem formação e experiência, pois foi presidente da Companhia Telefônica do Rio Grande do Sul e secretário de Turismo  no governo Olívio Dutra. Alguém precisa explicar melhor o caos aéreo. E para completar o caos do governo Lula, partidos que o apoiam, os de esquerda, querem um plebiscito pela anulação da privatização da Vale. Nem como saída, temos os aeroportos.Será o fim?”.

 

Cultura: Projeto Prata da Casa

De um leitor: “Esta semana, estive vendo um projeto interessante chamado Prata da Casa. Tal projeto, que segundo seus produtores tem mais de 9 anos, visa premiar destaques do mundo artístico musical Sergipano e será coroado com a gravação de um CD mix de trabalhos dos  escolhidos. Pelo que escutei, a Produção do evento tem procurado os órgãos de apoio a Cultura do Estado e, segundo eles, tem “comido o pão que o diabo amassou” para conseguir fazer vingar o projeto. O argumento básico desses órgãos é que toda verba foi direcionada para o Forrócaju! Ora, se só temos verba para promover anualmente este evento podemos tirar férias até junho do ano que vem na Cultura Sergipana!!?? Talvez se a produção fosse de empresa Pernambucana a coisa vingasse, visse??”

 

Leitor discorda de gastos com publicidade

De um leitor: “Nobre jornalista, não sei se fico triste ou se comemoro. Foi noticiado que o governo do estado reduzirá em 40% os gastos com publicidade, passando de um patamar de 37 milhões no governo passado, para “apenas” 22 milhões, neste governo. Perdoe minha ignorância, mas não vejo qualquer necessidade de propaganda para um governo que não seja de caráter informativo ou educacional, como por exemplo, período de matrículas escolares, campanhas de vacinação ou de informação sobre serviços que estão à disposição do cidadão. Para este tipo de publicidade, onde, ao contrário da propaganda comum, não se busca “difundir um produto” ou “conquistar mercado”, não há necessidade de muita propaganda ou que esta tenha padrão cinematográfico de qualidade.  O fato de o governo passado torrar uma fortuna com propaganda, boa parte dela enganosa e sem critérios morais de contratação, não autoriza o governo atual a torrar outra fortuna, ainda que menor, com propaganda, mesmo que não seja enganosa e que haja “moralidade e transparência” na contratação. Só para exemplificar, com 1,5 milhão de reais, ou seja, 7% dos 22 milhões de reais a serem gastos com mídia, se poderia, segundo um amigo  ligado à área, fazer-se a reforma da Orlinha da Coroa do Meio ou reformar quase todo o anel viário do Centro Administrativo Augusto Franco, cujas vias  estão um caos. Em suma, se os recursos são escassos, a verba para publicidade deveria ser ainda menor”.

 

Homenagem a J. Inácio

Parte de um texto de Luiz Antônio Barreto publicado ontem, 01, na Infonet em homenagem a J. Inácio que será enterrado hoje, 02, pela manhã no cemitério Santa Izabel: “J. Inácio não precisou da morte para ser “santificado” entre os sergipanos. Sua vida errante, desapregada dos cânones tradicionais, não justifica, apenas, as três viagens que fez, a pé, do Rio de Janeiro, nem mesmo a convivência turbulenta com seu irmão santo, Padre Pedro. Sem casa, sem rumo diário para o exercício da sobrevivência, simplesmente tocou o cotidiano, sem requerer fortunas, ou mesmo soldos ou salários que pagassem suas magras contas. Vendeu quadros geniais como quem vende bananas, sem qualquer preocupação em diferenciar uma coisa da outra. Não raro foi tido como doido, eufemismo popular de patologias diversas de loucura, mas a tudo resistiu, com uma ponta de ironia, marcante em seu passeio de quase um século pelo mundo”.

 

 

I Fórum Estadual sobre Gestão Democrática

A luta dos professores nos últimos 20 anos em favor da gestão democrática na rede estadual rende o primeiro passo concreto do governo do estado. Acontece nesta quinta-feira, dia 02, no auditório do Complexo Sesi na avenida Tancredo Neves o I Fórum Estadual sobre Gestão Democrática. O fórum está sistematizado com a participação de Vítor Henrique Paro e Maria Auxiliadora Monteiro Oliveira que falarão pelo governo do Estado e da professora Liana Torres da Universidade Federal de Sergipe que falará pelo SINTESE.

 

Sindicato vai à Justiça contra o Banese

Sem conseguir, na base do diálogo, reverter a atitude ditatorial da direção do Banese, que demitiu sem justa causa o trabalhador e membro da CIPA – Comissão Intersindical de Prevenção de Acidentes -, Aroldo Max, o Sindicato está recorrendo à Justiça. A direção do banco já foi procurada, mas não quer reparar o erro. “Estamos indignados. A demissão agride a Constituição Federal. Aroldo fez parte da comissão eleitoral das últimas eleições do Sindicato. Essa atitude não deveria partir de um banco público”, protestou o presidente José Souza.

 

Frase do Dia

“A liberdade é como um pássaro que voa para todo lugar, sem limites, mas não tira a liberdade de vôo do outro”. M. A. Diehl.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários