Albano defende obras importantes para SE

0

Em entrevista a um jornal local neste final de semana, o ex-governador Albano Franco – empresário vitorioso que até há poucos dias dirigia a TV Sergipe, afiliada da Rede Globo – defendeu a adoção de um programa de governo que contemple obras de caráter estruturante, para que Sergipe possa se desenvolver mais rapidamente, e garante a retomada do crescimento econômico. Destacou que a obra de construção da termoelétrica é de suma importância para o Estado. Durante sua implantação vai gerar dois mil empregos, depois de pronta vai gerar mil empregos.  Os projetos estruturantes na área de energia são, para Albano Franco, muito importantes. Destacou entre os projetos estruturantes, a continuação do projeto do aeroporto, imediata retomada da duplicação da BR-101 com a duplicação do treho de Estância a Cristinapolis. “Acho importante também continuar investindo na oferta de água e do saneamento básico”. Para Albano o turismo precisa ser muito mais eficiente, porque gera emprego e gera renda,  “O Turismo deve ser trabalhado, porque temos cidades históricas belíssimas e as praias de Sergipe são  uma beleza”. Albano defende a manutenção dos incentivos fiscais, porque foi através dele que conseguiu trazer muitas empresas para Sergipe durante o seu governo.  Foram empresas como a Brahma, Azaleia, Mabel,  Leite de Rosas e foi possível criar os distritos industriais de Itaporanga e de Socorro. Sobre política o ex-governador Albano Franco destacou como de suma importância  a presença de André Moura  no Congresso Nacional. “Ele tem tido habilidade, competência, dedicação e prestígio junto ao Governo do Presidente Temer. André Moura tem sido muito bom para o Estado, tem se saído bem, conseguindo muitos recursos para o interior sergipano. E não tem discriminado assuntos de governo, tanto do Estado como da Prefeitura”. Ainda nesta entrevista, Albano Franco fez questão de destacar que “tudo que for bom para Sergipe estarei junto para ajudar. Sem exercer mandato, sem ser mais candidato a nadaa, vou participar de tudo o que interessa a Sergipe”. Por fim, Albano defendeu que o Governo do Estado seja mais incisivo na requisição da exploração da carnalita que está pendente desde o término do seu governo.

Rede Ilha em fase de desmonte

A conhecida Rede Ilha, pertencente aos irmãos Eduardo e Edvan Amorim, está em processo de desmanche. A emissora da Capital já foi vendida e todos os seus funcionários já receberam aviso prévio, para que a demissão ocorra nos próximos dias. Neste processo de demissão não se salvaram nem mesmo os quatro radialistas que integram o sindicato da classe. Os irmãos Amorim, mais Eduardo, o Senador, que emitiu o aviso prévio, não levaram em conta o fato de que sindicalistas não podem ser demitidos se ainda estão na vigência dos mandatos sindicais. Como ficará o processo que a ex-deputada Angélica Guimarães, agora Conselheira do Tribunal de Contas, responde por ter ampliado a vigência de um contrato que a Assembleia mantinha com a Rede Ilha? Nesta história todos se saíram bem – só a ex-presidente vai entrar pelo cano…

Odebrecht estuda mudar de nome

Após o escândalo de corrupção que se tornou público com a Operação Lava Jato, as lideranças dos diferentes negócios da Odebrecht estão debruçados na discussão em torno dos prós e contras de uma mudança de nome, que etampa o sobrenome da família fundadora. Nos bastidores, as empresas avaliam qual deveria ser o momento de uma eventual troca, tendo em vista que o desejado é que essqa alteração fosse o último passo  de toda a reestruturação da companhia. Uma mudança fora de hora poderia trazer estragos, em vez de ajudar, visto que passaria a mensagem de que feita a troca de nome, nada mais seria feito  na empresa ou que haveria algo a ser escondido.. Entre os contras, apesar dos pesares, está o próprio peso do nome da empresa no mercado. A Odebrecht, por seu turno, informou que a “holding” não mudará sua marca, mas que “os negócios serão autônomos para rever suas estratégica de marca para melhor se adequar a realidade de seus mercados”.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários