Algo de podre

0

O deputado federal João Fontes (PT) disse, ontem, que “existe algo de podre na Segurança Pública de Sergipe”. Ele está indignado com a prisão do vereador Marcos Xavier (PT), de Cristinápolis, decretada pelo juiz Diógenes Barreto, da comarca de Boquim, que o fez induzido pelo delegado de Arauá, Renato Del Rey, sob acusação de ter atropelado e morto três pessoas naquela cidade. O curioso é que, em entrevista à jornalista Sheila Torres, do semanário Cinform, cuja gravação já está em poder do parlamentar, o delegado afirma que já havia investigado o acidente e o culpado era Flávio Carvalho da Silva, filho do prefeito de Tomar de Geru, Gideon Carvalho, que aparece no processo do assassinato do ex-vereador Carlos Gato, como um dos mandantes. Na gravação, o delegado Del Rey relata como aconteceu o acidente, diz que foram feitas investigações preliminares e explica as razões de não ter feito a prisão de Flávio. João Fontes conversou com o secretário de Segurança, Luiz Mendonça, que apenas considerou o fato estranho e não adotou mais nenhuma providência. O parlamentar reconhece que não basta estranhar um ato injusto, mas adotar medidas enérgicas para que fatos dessa natureza não se repitam dentro de uma polícia que amedronta as pessoas. Segundo João Fontes, o pessoal fala horrores do delegado Renato Del Rey e a prisão do vereador ocorreu porque há uma rixa entre os dois. O delegado culpa o vereador de ser responsável pelo seu afastamento de Cristinápolis. Desde que chegou a Sergipe, quinta-feira passada, que o deputado colhe informações sobre fatos policiais que estão ocorrendo em Sergipe e considerou que “é inadmissível essa política de segurança que se pratica no Estado”. O deputado petista pretende fazer um movimento de caráter nacional e já está preparado para um discurso no grande expediente da próxima sexta-feira, na Câmara Federal, quando vai esmiuçar tudo que vem ocorrendo nesta área em Sergipe. João Fontes também está marcando uma audiência com o governador João Alves Filho (PFL), no início da próxima semana, para exibir tudo o que foi colhido e mostrar que é preciso dar um rumo à Segurança Pública no Estado. O deputado também recolheu vários depoimentos de pessoas importantes de Sergipe, comentários de jornais, noticiários de rádios e televisão, para mostrar como anda a Segurança Pública. Também vai conversar com frei Raimundo e promover um movimento amplo, que provoque repercussão, em favor de um melhor sistema policial em Sergipe. Vai relatar a fuga fácil (ou facilitada?) do agiota Floro Calheiros e exibir o resultado do inquérito policial, que apurou responsabilidades sobre sua pacata saída da Primeira Delegacia. O deputado federal João Fontes revelou que a sociedade não está satisfeita com a Segurança e demonstra desconfiança da competência diretiva da Pasta. “É preciso que se faça alguma coisa, que se deixe amizades e compromissos de lado, porque o povo está amedrontado e quer explicações para todas essas falhas que vêm ocorrendo”. Haverá uma grande pressão para que se modifique a política de Segurança, em razão do acúmulo de problemas e da indignação da população com um setor que é de importância vital para a sociedade. ALMEIDA O senador José Almeida Lima (PDT) fica irritado quando alguém fala do seu patrimônio. Diz que construiu todo ele antes de ser político. Acrescenta que desde criança trabalhou duro na fazenda do pai e durante seu período de universitário dava aulas em várias escolas do interior. CALÇADÃO Almeida Lima explica, também, que sempre exerceu a sua profissão de advogado e construiu o seu patrimônio com muito trabalho. “Não era homem de ficar no calçadão conversando”, disse Almeida Lima, para anunciar que preferia trabalhar a que ficar filosofando com amigos no centro da cidade. PREGUIÇOSO O senador Almeida Lima disse que não sabe como o prefeito Marcelo Déda não conseguiu fazer um patrimônio, com os salários ganhos na política. “Déda foi advogado do Crea, deputado estadual, deputado federal, prefeito e não conseguir formar patrimônio? É porque deve ser preguiçoso”. DEMISSÃO Almeida Lima soube que o prefeito Marcelo Déda iria demitir os auxiliares, caso fosse comprovada as denúncias de Almeida Lima. Brincou: “então ele vai ter que exonerar todo o secretariado”. Ao mesmo tempo disse que “isso de agora foi apenas a ponta de um iceberg”. COMPARAÇÃO Ao fazer uma comparação entre ele e Marcelo Déda, Almeida Lima disse que é advogado, como o prefeito, e político: “só que ele perdeu seis eleições e eu duas”. Almeida ironizou: “Déda tem uma única competência mais do que eu: a de escolher compadres. Um é o presidente Lula e o outro ministro da Saúde”. POLEMIZA O prefeito Marcelo Déda, que estava em reunião ontem pela manhã, disse que não vai polemizar com o senador José Almeida Lima. Admite que ele está desejando isso e lembra que a polêmica que teve com ele foi em 2000, “quando o derrotei para prefeito”. TRABALHO Marcelo Déda lembra que exerceu pouco a advocacia e acha que ninguém enriquece com salário de deputado ou prefeito, “mas sempre mantive minha família com o suor do meu rosto”. Segundo Déda, o difícil é comparar os altos honorários que o senador Almeida Lima ganhou como advogado: “só se ele tinha causas que ninguém conhecia”. MESQUINHEZ O prefeito Marcelo Déda diz que está tranqüilo, mas o que acha mesquinho “é que Almeida sabe que não sou ordenador de despesas”. Acrescentou que é notório o ódio e a ansiedade que ele tem para tentar “manchar o meu nome politicamente”. Disse que vai entregar o relatório da Sindicância e esclarecer tudo. SUSANA A deputada estadual Susana Azevedo (PPS) foi lançada, ontem, candidata do partido à Prefeitura de Aracaju. Praticamente foi unanimidade. Animada, Susana está disposta a ir para a luta e já vai começar a trabalhar como pré-candidata à prefeita. Inclusive alguns adesivos já circulam na capital. MACULAR O deputado federal Heleno Silva (PL) considerou que as denúncias do senador Almeida Lima visam macular a imagem do prefeito Marcelo Déda em Aracaju. Para o deputado, “o objetivo não chega a ser político, mas politiqueiro. Disse que vai externar esse seu pensamento publicamente”. REUNIÃO O deputado Heleno Silva teve uma reunião, ontem, com o prefeito de Poço Redondo, Enoque Salvador (PL) para discutir a candidatura do frei a prefeito de Canindé. Heleno diz que a idéia é promover uma mudança em Canindé do São Francisco, em uma composição com Paulo de Deus (PHS), atual prefeito de Paulo Afonso. FONTES O deputado federal João Fontes (PT) disse que vai ouvir o resultado da auditoria determinada pelo prefeito Marcelo Déda, para se manifestar sobre as denúncias de Almeida Lima. “Não posso me pronunciar sobre uma denúncia que fere a honra. É preciso ter cuidado”. João disse que Marcelo Déda é um cidadão sério, probo e honesto. Notas PESQUISAS Duda Mendonça está contratando institutos de pesquisas em todo o país, para fazer um trabalho nos Estados e verificar as condições do Partido dos Trabalhadores fazer o maior número de prefeitos e vereadores, nas eleições do próximo ano, para que dê sustentação no pleito de 2006. Em Sergipe, o Instituto Padrão terá a responsabilidade de executar esse trabalho e, inclusive, recebeu um técnico que trabalha para Duda Mendonça, que ensinou a forma que o Planalto deseja a pesquisa. TRANSPORTE Todas as lideranças dos partidos na Câmara Federal apoiaram o aprovação do requerimento do deputado federal Jackson Barreto (PTB), pedindo regime de urgência urgentíssima para o projeto de lei que cria o Vale-Transporte. Consideram que se trata de um programa de grande importância para quem está abaixo da linha de pobreza. Jackson Barreto disse que a sua intenção “é incluir socialmente os milhões de excluídos”. O deputado espera agora sensibilizar o Governo Federal, através de sua área social, para poder viabilizar economicamente o projeto. PROJETO O senador José Almeida Lima (PDT) lamentou que os políticos tenham visto em seu projeto de reforma política, apenas a parte que reduz representantes nas Câmaras Municipais, Assembléias Legislativas, Câmara Federal e Senado da República. Admite que ele é muito mais extenso. Segundo Almeida Lima, ele propõe o aumento de Estados da Federação, com a divisão territorial. Deu como exemplo a Bahia, que poderia ser dividido em quatro Estados: “assim se atenderia melhor as comunidades”, disse. É fogo O presidente nacional do PPS, deputado federal Roberto Freire, não veio a Aracaju participar do congresso do Diretório Municipal da capital. Segundo Susana Azevedo, o deputado comunicou que não poderia comparecer, mas que estaria em Sergipe quando do congresso do Diretório Regional do PPS. Uma coisa que pouca gente sabe: o prefeito Marcelo Déda já foi professor do Visão, quando era de propriedade do deputado estadual Augusto Bezerra. Marcelo Déda continua sendo advogado do Crea desde 1991. Entrou lá depois de se submeter a concurso. Almeida Lima passou quatro meses coletando dados para fazer a denúncia contra a Prefeitura de Aracaju. O senador Almeida Lima confirma que não será candidato à Prefeitura de Aracaju, mas garante que o PDT apresentará um nome. O prefeito José Franco (PPS) diz que a queda no FPM “existe, é verdadeira e a gente pode provar”. Acha que essa queda não se recupera nunca. Os ex-deputados Reinaldo Moura e Nicodemos Falcão tiveram uma longa conversa, quinta-feira e relembraram os anos que passaram na Assembléia. O deputado Augusto Bezerra ouviu, ontem, os primeiros depoimentos da Comissão de Inquérito que apura irregularidades cometidas pela Telemar. A Gazeta de Sergipe volta a funcionar amanhã, depois de 15 dias fora de circulação. É um grande esforço do pessoal. Terça-feira, no Teatro Tobias Barreto, Bibi Ferreira apresenta o espetáculo “Bibi Canta Piaf”. O Banco Itaú anunciou uma nova queda de juros, que entrou em vigor desde ontem, em decorrência da redução da Selic. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais