Ana Lúcia: da Seed ao Sintese

0

O artigo da última segunda-feira, 14, com o título “Servidores: perdas e realidade”, ainda é tema de debate em alguns setores principalmente no PT e nos sindicatos ligados aos servidores públicos estaduais. A intenção deste colunista é um debate profundo sobre as melhorias salariais para os servidores. Por outro lado este jornalista manifestou um ponto de vista sobre a Secretaria de Estado da Educação e o Sintese, fruto de diálogos travados, não só com petistas, mas com pessoas que estão hoje no Governo do Estado.

 

Ontem, a deputada licenciada e secretaria da Inclusão e Assistência Social, Ana Lúcia fez alguns esclarecimentos sobre os dois assuntos. Ele disse que não foi convidada para ser secretária da Educação, mas foi “convocada” pelo governador para assumir a secretaria que comanda hoje. Ana esclareceu que o governador, numa reunião na presença do deputado Iran Barbosa, anunciou que colocaria uma pessoa da área, mas que o grupo dela teria um espaço para demonstrar suas preocupações na área educacional. Sobre os cargos na secretaria, Ana Lúcia deixou claro que tem duas indicações no segundo escalão da Seed: a diretoria de planejamento e a coordenação do Pré-Vestibular. Ainda sobre cargos, ela lembra que o próprio Marcelo Déda reconhece que o grupo dela é ético e quando perdeu os cargos na Prefeitura não foi lá barganhar nada.

 

Ana Lúcia negou que o grupo político que faz parte – Articulação de Esquerda –esteja boicotando o trabalho do secretário José Fernandes de Lima. Porém, ela não tem duvidas que haja um boicote dentro da Seed. “É algo evidente”, afirmou. Ana alerta que existem vários agrupamentos dentro da Seed e a Articulação de Esquerda não levará essa pecha de estar contra o trabalho de José Fernandes. Ela lembrou que no episódio da merenda escolar não foi o sindicato que foi para imprensa, mas sim alguém do próprio conselho. Ela disse que o Sintese foi surpreendido e cumpriu o seu papel.

 

Sobre o Sintese, Ana Lúcia lembrou que recebeu o sindicato com cerca de três mil filiados e hoje tem 23 mil. Ela diz que o Sintese não recebe imposto sindical e investe na formação dos professores, principalmente na área cultural. Para ela a situação dos professores é dramática na maioria dos casos e não estão situados dentro da chamada elite sindical.

 

Ana Lúcia lembrou que além de participar desde a primeira campanha de Marcelo Déda tem uma grande amizade pessoal, com respeito mutuo. “Nosso grupo é aguerrido, vai  às ruas, não tem horário e disputa através do convencimento, do diálogo e na disputa democrática”, esclareceu. Obs:quando este jornalista se referiu a “elite sindical” não foi no sentido salarial, mas na comparação com os outros 30 mil servidores que não têm o poder de mobilização como algumas poucas categorias. Sobre o boicote na Seed, foi importante os esclarecimentos porque o fato existe, é ratificado pela própria Ana Lúcia, apenas não parte do grupo dela. Resta saber quem está à frente. Ou o secretário e o próprio governador já sabem?

 

Bomba: PF investiga milhões em evasão de divisas

A Polícia Federal, o Ministério Público Federal e a Receita Federal estão de posse de documentos que comprovam remessa de recursos para o exterior por parte de um ex-prefeito, inclusive com apuração feita pelo Banco Central. Quem leu assegura que é algo de muitos milhões de reais. Tudo era feito via um pastor evangélico. A documentação foi para os órgãos acima por que foge da alçada do juiz do município. Evasão de divisas é crime federal. A coluna continuará investigando e se tiver cópias do processo em mãos vai publicar para que todo Sergipe tenha conhecimento.

 

Como diz Albano: em Sergipe, todo mundo se conhece…

A cada dia que passa é mais verdadeira a frase do deputado federal Albano Franco que “Em Sergipe todo mundo se conhece…” Este colunista teve acesso a um processo judicial que corre em segredo de justiça e foi alvo de uma censura ao semanário Cinform há cerca de um mês. Realmente todo mundo se conhece em Sergipe, inclusive quem é irmão, sobrinho, agregado e afins. Mudando de assunto, sobre Albano e o namoro com o PT não é que tem petista que era dito como radical, que hoje através da imprensa declara amor eterno ao PSDB. Pelo jeito a bicada tucana está funcionando…

 

Moto do Corpo de Bombeiros transportando estudante

Ontem, 15, um policial do Corpo de Bombeiros, dirigia uma moto do CB (CBM 216) pela Avenida Hermes Fontes, às 12h45, tendo na garupa um estudante. Pelo jeito o policial acha o ato algo normal. É, com certeza quem estava errado, eram os motoristas que ralam diariamente, de um lado para outro, levando seus filhos para escolas, enquanto o pobre policial usava o dinheiro público para transportar o estudante parente ou amigo dele. E viva a impunidade.

 

O Rio de… Marcelo Déda I

Deu no blog do jornalista sergipano Ancelmo Góis – um dos mais acessados do país – na sessão dominical “O Rio de …”: O governador de Sergipe, Marcelo Déda, 48 anos, mantém duas referências radicalmente cariocas na sua mesa de trabalho, no Palácio Olímpio Campos, em Aracaju: bandeiras do Flamengo e da Mangueira. “Sou extremamente apaixonado pelo Rio”, entrega-se feliz da vida ao ser convidado para falar da cidade. Um dos mais importantes líderes petistas do país, ele participa da seção dominical de celebração à terra carioca no site da turma da coluna com citações a um personagem lendário, dois ninhos da mais típica gastronomia da cidade e o deslumbramento com um par de paisagens tatuado na sua memória afetiva. Um carioca: Cito alguém um pouco afastado da carioquice contemporânea, mas com alma, musicalidade e lirismo nascidos na cultura e na beleza carioca, além de ser um exemplo de resistência da favela: Cartola (reveja, na foto, o maior sambista que já viveu). Além disso, tudo é mangueirense, a minha escola, uma escola do Brasil.

 

O Rio de… Marcelo Déda II

Um amigo no Rio: Milton Temer  – hoje um cordial adversário, no PSOL – Vladimir Palmeira e Zé Eduardo Dutra. Uma paisagem: A Lagoa Rodrigo de Freitas, vista de cima do Corcovado. O que me chama atenção é a síntese perfeita do Rio urbano com as matas. A mancha urbana, no entorno da Lagoa, sustentada pela exuberância tropical da Floresta da Tijuca. Um programa na cidade: Um chope no Bracarense, uma visita à Livraria da Travessa de Ipanema e o cordeirinho do Nova Capela, na Lapa. Um lugar para comer: Para comida mais simples, o Nova Capela e o peixe que servem num bloco de sal no Satyricon, em Ipanema, que é maravilhoso. Uma recordação: A primeira vez que fui ao Rio, em 1980, participar de reunião do Coneb, o Conselho de entidades de base da UNE. Lembro de uma imagem marcante, subindo a Universidade Santa Úrsula até a quadra no topo da montanha, olhando a Baía de Guanabara. A sensação foi de um efeito especial: como se o cartão-postal, que vi a vida inteira, ganhasse vida.

 

Professora Avilete lancará livro no dia 25

A professora Avilete Silva Cruz, lança no próximo dia 25, o livro “Procurando Caminhos”, fruto de uma pesquisa sobre a Qualidade do Processo Ensino-Aprendizagem em Escola da Rede Pública de Sergipe. O lançamento será na sede da Associação de Moradores do conjunto Inácio Barbosa, das 17h30 às 18h30.

 

Atenção MP! Disparidade no concurso de Capela

De um leitor: “Na condição de estudante de Graduação, fiquei profundamente indignado com o Edital de Concurso Público da Prefeitura de Capela. Analisemos que o um Professor, com Licenciatura Plena (o que equivale ao tempo de 4 anos de estudo, tanto na UFS quanto na UNIT), receberá R$ 450,00 por 125h mensais de trabalho. No mesmo quadro, mostra que um Agente de Saúde, com nível médio, recebe 500,00, por 40 horas semanais de trabalho, um Operador de Retroescavadeira receberá 1.200,00 e um Pedreiro, com nível fundamental, 570,00. Isso é totalmente um desrespeito aos professores do Estado de Sergipe que recebem, pela opinião do nobre prefeito Sukita, um salário inferior ao de um trabalhador que não tenha concluído ao menos o Ensino Fundamental. Na certeza que seu espaço é de crítica e de questionamentos, envio minha reclamação ao tempo que espero uma explicação da Prefeitura de Capela”. Um bom caso para o Ministério Público.

 

Desespero num meio de comunicação

Sobre a nota “Desespero num meio de comunicação”, publicada na última segunda-feira. Não se refere a nenhuma rede de televisão. Aliás, quem trabalha no órgão sabe o que está ocorrendo. É só aguardar os próximos acontecimentos.

 

Sindicato dos Radialistas fez no MPT

O presidente do Sindicato dos Radialistas, Antônio Barbosa, que já fez a denúncia no Ministério Público do Trabalho sobre pessoas que estão participando de programas de rádios, principalmente nas transmissões esportivas, “como convidado especial”. O sindicato já pediu as devidas providências. Antônio Barbosa disse também que está concluindo uma relação com todos os radialistas que participam dos programas de rádio, mas não estão com carteira assinada. A onda agora das emissoras é chamar o radialista e ele receber de acordo com as quotas publicitárias que leva para a rádio. Basta o Ministério Público do Trabalho e o próprio MPE prestarem atenção nos programas de rádio. Vão chover ações…

 

Cidadão em Itabaiana sabe quem está matando

Um cidadão em Itabaiana, de nome Pedro Edson, ligado ao ex-prefeito Luciano Bispo, pode colaborar em muito com as investigações policiais para descobrir os crimes de mando naquele município. Recentemente, em entrevista a Gilmar Carvalho ele disse que sabe que o nome dele e de uma pessoa conhecida como “Cabeça de Porco”, estão na lista para serem assassinados. É o início de tudo. É chamar ele, que deve saber de onde partiu, pelo menos os boatos sobre a lista. Um conselho a esse cidadão: procure logo a polícia para pedir proteção.

 

Reações contra Marcelo Déda

O anúncio no último final de semana, do governador Marcelo Déda, que se empenhará na campanha de reeleição da prefeita Maria Mendonça deixou os adversários preocupados. Desde segunda-feira a ordem é “porrada” no Governo do Estado nos meios de comunicação deles. Aliás, o cidadão Pedro Edson, escorregou feito ontem ao falar no programa de Eduardo Abril. Criticando alguns secretários da prefeita Maria Mendonça, disse que alguns são preguiçosos porque são de Aracaju. A reação foi imediata a começar pelo apresentador Eduardo Abril. É preciso cuidado, na ânsia de puxar o saco é perigoso generalizar. Até porque em Aracaju moram milhares de itabaianenses e vice-versa. O Estado é um só, e os sergipanos não são preguiçosos.

 

Aterro sanitário do agreste

Em Brasília, ontem, 15, o governador Marcelo Deda assinou o protocolo com a CEF, de

R$ 18 milhões para os 14 municípios do agreste sergipano. Os recursos serão destinados integralmente à gestão de resíduos sólidos, incluindo a construção de aterros sanitários e a reciclagem de lixo, beneficiando mais de 222 mil habitantes. A prefeita de Itabaiana, Maria Mendonça, assinou o protocolo em nome dos colegas do agreste sergipano. Na presença de vários prefeitos que participavam da Marcha dos prefeitos, o presidente Lula se referiu a Déda por três vezes. Desde que era deputado federal, em 1998, o atual governador vem lutando em defesa das reivindicações dos prefeitos. E hoje, continua como interlocutor.

 

Aliança com DEM pode prejudicar PDT em Socorro

O prefeito de Socorro, José Franco (PPS) está levando para o palanque de Fábio Henrique (PDT) o DEM. O acordo está sendo fechado com as principais lideranças do DEM. Os indícios do acordo, através de e-mail de um leitor: “Em Janeiro de 2008 assumiu a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, a jovem Viviane Santos Paixão, que é esposa de Elmo Paixão ( Filho de Tonho da Caixa e Elma Paixão). Na semana antepassada foi a vez do próprio Elmo Paixão, assumir a Secretaria de Assuntos Particulares, que em tese cuidar da agenda do prefeito Zé Franco – PPS. Sendo assim, o jovem Elmo Paixão não será mais candidato a vereador; haja vista o prazo de seis(06)meses de afastamento para a candidatura de vereador. O terceiro ponto deste acordo é a Secretaria Municipal de Combate a Pobreza e da Desigualdade Social que será ocupada por Elma Paixão(atual vice-prefeita), caso Fábio Henrique seja eleito na eleição próxima. Os candidatos a vereador do DEM (ex-PFL) estão revoltados com a desistência da candidatura de Elmo Paixão, pois seria o puxado de votos do Partido”.

 

Homologado concurso em Estância

Este espaço alertou para o fim do prazo e o prefeito de Estância, Ivan Leite, homologou dentro do prazo legal o concurso realizado recentemente. Só resta agora começar a chamar os concursados.

 

Aracaju e a qualidade de vida

Ao referir-se ontem, 15, aos estudos do Ministério da Saúde,  que apontaram Aracaju como a cidade do Brasil com melhor qualidade de vida, o senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) disse haver necessidade de adoção de políticas públicas emergenciais para o combate à pobreza, desemprego e exclusão social, de “forma que as conquistas de qualidade de vida não venham a ser comprometidas pelo avassalador crescimento de roubos, assassinatos e crimes comuns, que assolam cada uma das nossas grandes cidades”.  Valadares saudou o prefeito de Aracaju, Edivaldo Nogueira, e o governador de Sergipe, Marcelo Deda, por seu empenho público para que “nossa capital galgasse aquele patamar e essa merecida projeção nacional”. Para o senador, o povo aracajuano e sergipano está de parabéns pela concretização de um exemplo a ser seguido por outros gestores públicos, com políticas acertadas em favor da qualidade de vida.

 

Patrulhamento ideológico

De um leitor: “O deputado estadual e líder do governo na Assembléia legislativa Francisco Gualberto (PT), tem assumido postura no mínimo contraditórias. Ele não admite qualquer manifestação de apoio a deputados que fazem oposição ao governo. Gualberto quer fazer a todo custo uma espécie de patrulhamento ideológico. Esquece o deputado que num passado não muito distante, que ainda quando era sindicalista, em vários momentos ele próprio foi buscar apoio de parlamentares dos mais diversos partidos, inclusive dos irmãos Cleonâncio e Venâncio Fonseca. Gualberto circulou pelas diversas Câmaras Municipais, Assembléia Legislativa, chegando até ao Congresso Nacional buscando apoio político contra a privatização da FAFEN, como também contra a quebra do monopólio estatal do petróleo. A atitude do deputado além de atentar contra a liberdade de expressão e de manifestação coloca o deputado num quadro de amnésia profunda, pois ou ele anda esquecido ou quer fazer esquecer desse seu passado”.

 

Estado rendido

De um leitor: “Lamentável!… É o que toda sociedade hoje faz; lamentar, não só com a violência, saúde, políticos e etc… O Estado rendido a uma questão simples quanto a Lei que proíbe o fumo em ambientes fechados, imagine o que podemos esperar do resto, se é que podemos esperar!… Vivenciamos o Estado do: cada um por se e Deus por nós todos. “Se em terra de cego quem tem um olho é rei imagine quem tem dois”, é fazer e deixar acontecer depois correremos atrás do prejuízo, como faz hoje, o grande Osmário, com seu trabalho das águas. Hoje o que fazem os advogados defende?… Fernandinho Beira-Mar, que o diga (dezesseis para defendê-lo), pouco importa que o fumante passivo que ingere cerca de 30% da fumaça do tabagista que está ao seu lado, passe a sofrer de enfisemas pulmonares, bronquites crônicas e o tão temido câncer de pulmão, “morro mais levo comigo mais alguns”. Vivas ao Estado marginal!…”

 

PPS e as eleições municipais de Aracaju

O PPS não pode esperar que os candidatos a prefeito Edvaldo Nogueira, João Alves ou Almeida Lima queiram o partido para se aliar e apoiá-los de ultima hora,. A declaração é do membro do diretório de Aracaju, Raimundo Nonato defendendo que o partido tome outro caminho se aliando e apoiando outras candidaturas como a do PCB ou até mesmo a do PSOL. “Temos que marca nossa posição e mostrar que temos bons nomes como o da professora Laura Marques, Dr. Edilberto Marques de Meneses e o agrônomo  Delmo Naziazeno para compor uma chapa majoritária”.

 

TRE-SE: estratégias para o pleito de 2008

Na última segunda-feira, as autoridades que participarão das Eleições vindouras estiveram reunidas na sede da Secretaria de Segurança Pública, ocasião em que definiram as primeiras estratégias para garantir a segurança nas eleições. Na reunião, o Desembargador Cláudio Dinart Deda Chagas, Presidente do TRE/SE, junto com o Diretor-Geral, Dr. Wilson Barreto Leite, solicitaram ao Secretário Kércio Pinto total empenho e transparência durante o pleito que se aproxima, bem como trataram de dar início à logística do trabalho a ser desenvolvido pelas Polícias Civil e Militar perante todos os municípios sergipanos. O Coronel Genário, representando o Comandante da Policia Militar, Cel. Péricles, disse que a Polícia Militar estará presente nos municípios que necessitarem de reforços, dando cobertura ao exercício da Democracia. Por sua vez, Dr. Wilson garantiu que a presidência do Tribunal Regional Eleitoral conversará com todos os Juízes Eleitorais, delegados e comandantes dos batalhões espalhados nos municípios do Estado. “Como determinou o nosso presidente, vamos trabalhar com transparência e rigor naquilo em que for necessário, mas certamente tudo ocorrerá na maior tranqüilidade se depender de nós”, disse o Diretor-Geral do TRE/SE.

 

Preocupação de um servidor de Tomar do Geru

E-mail recebido: “Gostaria de colocar publicamente a preocupação de centenas de servidores que vêem um futuro negro quando chegar o momento de se aposentarem. Sou funcionário municipal de Tomar do Geru, município  pobre vivendo exclusivamente dos repasses federais e estaduais,  resolvendo inovar a atual administração, criou um  regime próprio de previdência, RPPS,  sendo a única cidade sergipana a adotar este regime  que aumentou a contribuição do servidor antes de 7,65% passando para 11%% indistintamente, e diminuiu a contribuição patronal, foi criado em forma de fundo atrelado a secretaria de administração municipal sendo gerido por um conselho formado de pessoas totalmente ligadas a administração, Hoje esta tramitando na câmara um pedido dotação orçamentária para o fundo no valor R$ 400,000,00 (quatrocentos mil reais) para o ano de 2008,  cujo deposito soma um pouco mais de R$ 700.000,00 (setecentos mil reais), mesmo criado a contragosto do funcionalismo, esperamos que um outro administrador ou mesmo o atual, possa fazer uma reflexão e acabem com o regime próprio e volte para o INSS, que traria uma maior tranqüilidade aos servidores que terão garantidas suas futuras aposentadorias e outros benefícios,  infelizmente percebemos que  o dinheiro do fundo pode ser usado em construção, contratação de pessoas e sabe lá o que mais, receamos  que o o regime próprio tenha vida muito curta,  hoje existe apenas duas pessoas aposentadas, e mais cinco ou seis pedidos, sendo que oito ou nove aposentados custarão 400 mil em um ano, imagine quando tivermos 40 ou 50?”.

 

Sobre as carteirinhas de estudante

Comentário de Rafaela: “Sou solidária ao estudante Edson Júnior, porque realmente é um absurdo a demora das carteirinhas e a falta de qualidade no transporte oferecido a toda a população. Mas dai a César o que é de Cesar… O DCE-UNIT apenas recebe os nossos documentos e prontamente envia para a SMTT. O DCE não faz as carteirinhas. Inclusive a última vez que estive la atrás de minha carteirinha, a secretária que por sinal, foi bem educada, tinha acabado de chegar da SMTT onde foi cobrar justamente isso, nossa carteirinha. Se a SMTT, como disse Edson colocou a culpa no DCE, foi uma irresponsabilidade tremenda pois quis colocar no órgão que representa os estudante, a culpa pela falha num serviço que é responsabilidade da prefeitura. Se  por conta da enorme demanda eles não conseguem entregar a carteirinha em menos tempo, alias no prazo dado, que pelo menos os vales sejam aceitos até o fim desse processo”.

 

Falta de divulgação das listas de concursos no Diário Oficial

Esta semana fui até o Degrase, onde é confeccionado o Diário Oficial do Estado, a procura da edição em que foi homologado o concurso da cidade de Nossa Senhora das Dores (para ser utilizado como prova de títulos em outro concurso). Ao folhear o referido Diário (esquece-me de pegar o nº ou a data) tomei como surpresa a homologação sem a relação de candidatos, então me veio na mente a lembrança de que no site da Consulplan eles cobram a quantia de R$ 28,00, pelo certificado de aprovação. No momento esqueci também de pergunta por exemplo do concurso de Maruin, que também foi organizado pela mesma empresa, se tinha sido fornecida a relação de aprovados junto com a homologação. Isso é um pouco estranho já que ou a prefeitura tem algum interesse de não divulgar tal lista ou a Consulplan estaria lucrando com a cobrança de certificado, já que muita gente utiliza na prova de títulos principalmente nos cargos da área de educação”.

 

Funcionários ganham ação contra a Deso

No último mês nove funcionários da Deso ganharam na 20ª Região do TRT, uma ação contra a empresa. A reclamação trabalhista diz respeito ao pagamento das parcelas arroladas na exordial. A juíza Marta Cristina determinou a Deso ao pagamento das seguintes parcelas: a) diferença salarial, desde a admissão, vencidas e vincendas; b) parcelas reflexas. Em igual prazo, deve a reclamada retificar as Carteiras de Trabalho dos reclamantes, no que tange aos cargos sobreditos. Decidiu também que a Deso promova o retorno dos reclamantes às funções anteriormente exercidas, independente do trânsito em julgado deste decisum,, sob pena de pagamento de astreintes de R$ 200,00, por dia de atraso, em favor de cada obreiro.

 

Sobre  o trabalho do DER em algumas rodovias

 De um leitro: “Gostaria muito de está aqui apenas elogiando o término(mais de quatro meses do início da operação) finalmente da operação tapa-buraco do DER, na estrada Graccho Cardoso/Itabi.  No entanto vejo com muita preocupação a lentidão para melhorar o quadro rodoviário sergipano. A estrada Monte Alegre-Porto da Folha está “rejuvenescida”, no entanto a qualidade e o acabamento do asfalto  que não seja de segunda qualidade (não sou especialista, mas os defeitos são visíveis) haja vista que no dia 02/04/2008, desloquei-me a cidade de Porto da Folha, para assistir ao jogo entre Guarani e Itabaiana. Na saída da cidade(sentido Porto da Folha-Monte Alegre) já tinha buraco no asfalto”rejuvenescido”, comprovando a tese de que não há um recapeamento, mas na verdade, há um paliativo de péssima qualidade, sem falar na irregularidade da pista e na falta de sinalização. Muitos dirão pior é como estava, concordo, mas se tem de fazer, vamos colocar uma camada que sustente um tempo razoável e não seja preciso usar o espaço para somente criticar. Lamento também a parada do “rejuvenescimento” da pista Porto da Folha-Gararu, tem mais de dois meses que parou no povoado Jibóia, levando a crer que o restante da pista tá em ótimo estado, o que não ocorre ou as máquinas foram engolidas pela cobra que dá nome ao povoado   Tenho a lamentar também que no trecho Dores-Feira Nova-Graccho Cardoso, já tem novos buracos e, isso depois da operação tapa-buraco. Como a operação já passou os novos buracos quando serão tapados?”

 

Criatividade com Dinheiro Público

De um leitor: “Lembra do e-mail abaixo, onde denunciamos a criação de diretorias nas empresas que antes eram autarquia. Como seria negativo criar novas diretorias o Governador Déda, simplesmente concedeu CC´s no valor do cargo de diretor. Desta forma temos diretores de fato, aproveitando todas as benesses do cargo, mas que não são diretores de direito. Cadê as mudanças? Esta é a mesma fórmula usada pelos governos passado, para premiar os aliados que eram em número maior que os cargos. Que decepção para nós que acreditamos nas mudanças, por isto falta dinheiro para reajustar condignamente os salários dos servidores públicos estaduais”.

 

Profissão de plantão

Texto enviado pelo Jornalista Abrahão Crispim Filho: “A cidade de Nossa Senhora do Socorro e a histórica São Cristóvão vivem situações idênticas. Ambas são alvos dos políticos por profissão de plantão, pessoas que são naturais de outros municípios, sem residência nestas cidades, sem nenhum serviço prestado, sem conhecer nem mesmo a realidade sócio econômica das mesmas. Usam estatísticas e informações de assessores políticos, transferem seus títulos para estas cidades e começam a fazer campanha com discurso preparado por assessores, muitos deles já têm ou tiveram mandato e não tem nenhum serviço prestado a população e o que é pior, não são naturais destas cidades, não moram nestas, nem possuem amor por estes pedaços de chão, nem pelas pessoas naturais destes municípios. Querem apenas um emprego, um pomposo salário público, se bem sucedidos vão trazer seus assessores e cabos eleitorais, para também terem uma boquinha”.

 

Frase do Dia

“É muitas vezes nas pequenas coisas e não nas grandes que se conhecem as pessoas corajosas. ” Baldassare Castiglione. 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais