Assembléia: o que pode mudar

0

Nos últimos dias parte da imprensa e a classe política comenta sobre a possibilidade de mudança no quadro eleito para a Assembléia Legislativa em virtudes das representações existentes contra os deputados eleitos Augusto Bezerra (PFL), André Moura (PSC) e César Mandarino (PSC).Todos os três da coligação formada pelo PFL/PSC/PP e PSDB. A coluna não entrará no mérito das representações. Cabe a Justiça Eleitoral tomar a decisão final. O objetivo aqui é mostrar – através dos números concretos – o que poderia mudar na Assembléia Legislativa caso os três deputados eleitos venham a perder seus mandatos.  São duas vertentes: se perderem e a Justiça Eleitoral mantiver os votos para a legenda, automaticamente sobem os suplentes, sem a necessidade de nenhum cálculo. Porém, como alguns juristas comentam que podem ser anulados também os votos isso mudariam o calculo inicial da legenda, criando novas configurações. Primeiro o quadro como ficou a eleição de primeiro de outubro e o que pode mudar.

 

Resultado oficial do TRE para deputado estadual

 

Abaixo o resultado oficial do TRE. A coligação 1, formada pelo PT/PSB/PMDB/PL/PCdoB fez oito deputados estaduais. A coligação 2, formada pelo PV e PTdoB, fez três deputados estaduais. Já a coligação 3, formada pelo PFL/PSC/PP e PSDB fez 13 deputados. Veja que as três coligações fizeram os últimos deputados na sobra das legendas.

 

 

Legenda: Votos válidos/vagas = 1.016.697/24= 42.362

 

22ª Vaga: Divide o número de votos pela quantidade de eleitos mais uma vaga que está em disputa, a coligação que obter maior sobra fica com a vaga.

 

Coligação 1- 313.705 / 8 = 39.213,13.
Coligação 2- 125.865 / 3 = 41.955,00. *
Coligação 3- 518.855 / 13 = 39.911,00.

 

A 22ª vaga ficou com a coligação 2
——————————————————————————————-

23ª Vaga: Divide o número de votos pela quantidade de eleitos mais uma vaga que está em disputa. A coligação que obter maior sobra fica com a vaga.

 

Coligação 1- 313.705 / 8 = 39.213,13.
Coligação 2- 125.865 / 4 = 31.466,25.
Coligação 3- 518.855 / 13 = 39.911,00. *

 

* A 23ª vaga ficou com a coligação 3.
——————————————————————————————-

24ª Vaga: Divide o número de votos pela quantidade de eleitos mais uma vaga que está em disputa, a coligação que obter maior sobra fica com a vaga.

 

Coligação 1- 313.705 / 8 = 39.213,13. *
Coligação 2- 125.865 / 4 = 31.466,25
Coligação 3- 518.855 / 14 = 37.061,00.

 

* A 24ª VAGA  ficou com a coligação 1.

 

Resultado excluindo o deputado eleito Augusto Bezerra

 

Neste caso, se Augusto Bezerra perdesse o mandato com a retirada do votos. A legenda que foi 42.362 votos passaria para 41.101 votos. Mesmo com a perda dos votos de Augusto Bezerra, 30.267, a coligação do PFL/PSC/PP e PSDB manteria a décima terceira vaga, para a primeira suplente, Gorete Reis, devido a sobra de legenda que foi bem maior do que as das outras coligações. Veja o quadro abaixo:

 

 

Legenda: Votos válidos/vagas =  986.430/24= 41.101,25

 

22ª Vaga: Divide o número de votos pela quantidade de eleitos mas uma vaga que está em disputa, a coligação que obter maior sobra fica com a vaga.

 

Coligação 1- 313.705 / 8 = 39.213,13.
Coligação 2- 125.865 / 4 = 31.466,25.
Coligação 3- 488.588 / 12 = 40.715,00. *

 

* A 22ª Vaga ficou com a coligação  3.
——————————————————————————————-

23ª Vaga: Divide o número de votos pela quantidade de eleitos mais uma vaga que está em disputa, a coligação que obter maior sobra fica com a vaga.

 

Coligação 1- 313.705 / 8 = 39.213,13. *
Coligação 2- 125.865 / 4 = 31.466,25.
Coligação 3- 488.588 / 13 = 37.583,00.

 

* A 23ª Vaga ficou com a coligação 1.
——————————————————————————————-

24ª Vaga: Divide o número de votos pela quantidade de eleitos mais uma vaga que está em disputa, a coligação que obter maiôs sobra fica com a vaga.

 

COLIGAÇÃO 1- 313.705 / 9 = 34.856,00
COLIGAÇÃO 2- 125.865 / 4 = 31.466,25
COLIGAÇÃO 3- 488.588 / 13 = 37.583,00. *

 

* A 24ª Vaga ficou com a coligação  3.

 

Resultado excluindo o deputado eleito André Moura

 

Neste caso, se André Moura perdesse o mandato, mesmo com a retirada dos votos obtidos por ele, 38.778 ( o mais votado), a coligação PFL/PSC/PP e PSDB manteria a décima terceira vaga. Veja no quadro abaixo que a legenda passaria dos 42.362 para 40.746, mesmo assim a coligação ficaria com 480.077 votos válidos o suficiente para manter os 13 deputados eleitos. Ou seja, neste caso também, apenas a primeira suplente, Gorete Reis seria a beneficiada.

 

Legenda: Votos válidos/vagas = 977.919/24= 40.746,62

 

22ª Vaga: Divide o número de votos pela quantidade de eleitos mais uma vaga que está em disputa, a coligação que obeter maior sobra fica com a vaga.

 

COLIGAÇÃO 1- 313.705 / 8 = 39.213,13.
COLIGAÇÃO 2- 125.865 / 4 = 31.466,25.
COLIGAÇÃO 3- 480.077 / 12 = 40.006,41. *

 

* A 22ª Vaga ficou com a coligação  3.
——————————————————————————————-

23ª Vaga: Divide o número de votos pela quantidade de eleitos mais uma vaga que está em disputa, a coligação que obter maior sobra fica com a vaga.

 

COLIGAÇÃO 1- 313.705 / 8 = 39.213,13. *
COLIGAÇÃO 2- 125.865 / 4 = 31.466,25.
COLIGAÇÃO 3- 480.077 / 13 = 36.929,00.

 

* A 23ª Vaga ficou com a coligação 1.
——————————————————————————————-

24ª Vaga: Divide o número de votos pela quantidade de eleitos mais uma vaga que está em disputa, a coligação que obter maior sobra fica com a vaga.

 

Coligação 1- 313.705 / 9 = 34.856,00
Coligação 2- 125.865 / 4 = 31.466,25
Coligação 3- 480.077 / 13 = 36.929,00. *

 

* A 24ª Vaga ficou a com a coligação 3.

 

Resultado excluindo Augusto Bezerra e André Moura


Neste caso a coligação PFL/PSC/PP e PSDB perderia uma vaga sem os 69.045 votos de Augusto e André Moura. Não perderia duas vagas como foi publicado por alguns setores da imprensa e ventilado por alguns políticos. A vaga perdida iria para a coligação PT/PSB/PMDB/PL que ficaria com a maior sobra da legenda depois da divisão pela legenda que ficou em 39.485 votos. Para as vagas dos dois subiria a primeira suplente, Gorete Reis e da outra coligação, Tânia Soares.

Legendas: Votos válidos/vagas = 947.652/24= 39.485,50

 

22ª Vaga: Divide o número de votos pela quantidade de eleitos mais uma vaga que está em disputa, a coligação que obter maior sobra fica com a vaga.

 

Coligação 1- 313.705 / 8 = 39.213,13. *
Coligação 2- 125.865 / 4 = 31.466,25.
Coligação 3- 449.810 / 12 = 37.489,00.

 

* A 22ª Vaga ficou com a coligação 1.
——————————————————————————————-

23ª Vaga: Divide o número de votos pela quantidade de eleitos mais uma vaga que está em disputa, a coligação que obter maior sobra fica com a vaga.

 

Coligação 1- 313.705 / 9 = 34.856,11.
Coligação 2- 125.865 / 4 = 31.466,25.
Coligação 3- 449.810 / 13 = 37.484,00. *

 

* A 23ª Vaga ficou com a coligação 3.
——————————————————————————————-

24ª Vaga: Divide o número de votos pela quantidade de eleitos mais uma vaga que está em disputa, a coligação que obter maior sobra fica com a vaga.

 

Coligação 1- 313.705 / 9 = 34.856,00
Coligação 2- 125.865 / 4 = 31.466,25
Coligação 3- 449.810 / 14 = 34.600,76. *

 

* A 24ª Vaga ficou com a coligação 1.

 

Resultado excluindo Augusto Bezerra, André Moura e César Mandarino



A mudança aqui seria grande por conta da legenda que cairia para 38.070. Além da coligação do PFL/PSC/PP e PSDB perder duas vagas, a surpresa ficaria por conta da coligação do PSL, liderada por Zé Milton de Zé de Dona que alcançaria a legenda. Ou seja, as duas vagas perdidas iria para a coligação do PT (Tânia Soares) e para o PSL (Zé Milton). Como sairiam três deputados, a suplente da coligação do PFL, Gorete Reis assumiria o mandato.Nota-se que em nenhuma das hipóteses levantadas a coligação PV/PTdoB teria condições de fazer o quarto deputado por conta da sobra da legenda que ficou muito pequena.

Legenda: Votos válidos/vagas = 913.697/24= 38.070,71

 

23ª Vaga: Divide o número de votos pela quantidade de eleitos mais uma vaga que está em disputa, a coligação que obter maior sobra fica com a vaga.

 

Coligação 1- 313.705 / 9 = 34.856,00.
Coligação 2- 125.865 / 4 = 31.466,25.
Coligação 3- 415.855 / 11 = 37.805. *

 

Coligação 4- 38.726 / 2 = 19.363.

 

* A 23ª Vaga ficou com a coligação  3.
——————————————————————————————-

24ª Vaga: Divide o número de votos pela quantidade de eleitos mais uma vaga que está em disputa, a coligação que obter maior sobra fica com a vaga.

 

Coligação 1- 313.705 / 09 = 34.856,00 *
Coligação 2- 125.865 / 4 = 31.466,25
Coligação 3- 518.855 / 12 = 34.654,00.
Coligação  4- 38.726 / 2 = 19.363,00

 

* A 24ª Vaga ficou com a coligação 1.
——————————————————————————————-

TCU determina suspensão de pagamentos à Fapese

 

O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou ontem, por meio de medida cautelar, que a Fundação Universidade Federal de Sergipe (FUFS) suspenda pagamentos a serem feitos à Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de Sergipe (Fapese). A medida decorreu de representação sobre indícios de irregularidades no contrato para acompanhamento e execução física do Campus Universitário da cidade de Itabaiana (SE), no valor de R$ 4 milhões. Há saldo contratual a pagar, no valor de R$ 1 milhão. As apurações preliminares apontam contratação irregular da Fapese, ausência de projeto básico, fiscalização inadequada da execução contratual e pagamento antecipado de 75% do valor negociado com a contratada. O ministro Walter Alencar Rodrigues, relator do processo, determinou a audiência dos dirigentes da FUFS e da Fapese para que em 15 dias, apresentem justificativas sobre os fatos apontados.

 

Lula não tem comitê jurídico em Sergipe

 

A campanha de Lula em Sergipe está à deriva. Ontem este colunista tentou contato com o presidente estadual do PT, Márcio Macedo e não conseguiu (aliás, tem alguns petistas que sumiram após a eleição), para saber quem está à frente da assessoria jurídica da candidatura presidenciável. Ontem, das 12h30 à quase 14hs, o presidenciável Geraldo Alckmin, foi entrevistado pela Rede Ilha (uma rede com 10 emissoras de rádio) descendo duras criticas a Lula. Um verdadeiro crime eleitoral.

 

Casa de ferreiro, cara de pau I

 

Em Sergipe tem gente que brinca com os leitores ou pensa que todo mundo apenas assimila o que lê e pronto. Não é que estão cobrando uma posição do Sindicato dos Jornalistas e do Sindicato das Empresas por conta do pronunciamento duro do deputado federal Jackson Barreto contra o direcionamento da maioria dos veículos de comunicação de Sergipe na última campanha eleitoral? Tremenda cara de pau. Aliás, seria bom que o Sindijor realmente publicasse uma nota oficial contra determinados veículos que manipularam os leitores de todas as formas e maneiras. Não é? Óleo de peroba nele!!

 

Casa de ferreiro, cara de pau II

 

Como bem escreveu um leitor: “Então ficamos assim, você é jornalista, escreve o que quer pois assim permite a legislação, mas não aceita que lhe chamem de mentiroso, de tendencioso, etc. etc. E depois pede o apoio do Sindicato, colocando-se como um todo e não uma parte da imprensa.Responder a uma matéria, desmenti-la ou até processar o jornalista que a escreveu é um direito de qualquer cidadão que se sinta agredido. E aí vem o irresponsável do jornalista que agrediu, difamou, etc. e tenta se colocar embaixo do guarda-chuva da categoria. Da mesma forma que ele disse que assim é bom ser dirigente de entidade classista, é melhor ainda ser esse tipo de jornalista que busca o colo do Sindicato quando recebe uma resposta mal criada. Ele devia pedir que o Sindicato organizasse um seminário sobre ética”. É igual aquela história de um editorial que tentou explicar o inexplicável na semana passada, onde o editorialista teve que fazer um exercício gigantesco para provar que as pesquisas foram corretas, que elas “captaram as tendências”. Ainda bem que os leitores há muito tempo já tinham “captados” a tendência do veículo de comunicação.

 

Troca de cor

 

Um pequeno empresário que num governo passado realizou ao apagar das luzes, algumas cartas-convites muito suspeitas e bastante mal comentadas, saiu da casa alugada em Areia Branca no Mosqueiro bem cedo no dia da eleição. No porta-malas, farto material (proibido) para distribuição de cor predominante verde. No retorno já quase 9 da noite e o novo Governador eleito, o carro já não apresentava mais a cor verde nos adesivos e já, o  vermelho vitorioso. Tremendo cara de ferro!

 

Sucesso no Grande Prêmio realizado em Aracaju I

 

O I GPBPC – Primeiro Grande Prêmio Brasil de Pombos de Corrida foi um sucesso absoluto. Recebemos na nossa querida Aracaju, cerca de setenta famílias de diversos estados brasileiros, além de um casal de uruguaios (Wilfredo Lando e esposa) e dois portugueses (Dr. José Tereso e o Engenheiro Capela da Costa), representantes das Federações Portuguesas de Columbofilia e a da Federação Columbófila Internacional. Foram soltos 229 pombos às 6h da cidade de Goiana/PE para Aracaju/SE, distância aérea de 440 Km, e o primeiro pombo a chegar em Aracaju gastou o tempo de 5h 37min e 42 seg. As afiliadas da rede Globo de televisão dos estados de Pernambuco e Sergipe, registrara a largada e a chegada dos pombos.

 

Sucesso no Grande Prêmio realizado em Aracaju II

 

A exposição columbófila e as palestras Luso-Brasileira, realizadas no Centro de Artes e Cultura de Sergipe, foram sucessos absolutos. A sociedade sergipana e os turistas tiveram a oportunidade de conhecer melhor a prática deste desporto, que em Portugal só perde para o futebol em numero de filiados ás Federações (www.fpcolumbofilia.pt).Nos países desenvolvidos, o pombo-correio é protegido através de leis específicas, pois são utilizados como meio de comunicação não convencional, em períodos de guerra, além de ser utilizados em diversas atividades em prol da sociedade.

 

Sucesso no Grande Prêmio realizado em Aracaju III

 

Ficou aprovado por unanimidade dos presentes na Assembléia Geral da Federação Columbófila Brasileira, realizada no dia 14 de outubro de 2006, no auditório dos Aquários Praia Hotel, que Aracaju sediará em outubro de 2008 o II GPBPC. Conheçam melhor a columbofilia através do nosso site: www.columbofiliabrasileira.com.br. A Comissão Organizadora do I GPBPC, foi composta por Francisco Sérgio de Argolo, Adeilson Barros Meira, Jurandy Góis, Edílson Costa Santos e Júlio César de Araújo Menezes

 

Cultura: acessem o www.dominiopublico.gov.br

 

Alguns internautas estão convocando a todos a lutarem para impedir um desastre. Imaginem um lugar onde se pode ler gratuitamente as obras de Machado de Assis, ou A Divina Comédia, ou ter acesso às melhores historinhas infantis de todos os tempos. Um lugar que lhe mostrasse as grandes pinturas de Leonardo Da Vinci. Onde você pudesse escutar músicas em MP3 de alta qualidade… pois esse lugar existe! O Ministério da Educação disponibiliza tudo isso, basta acessar o www.dominiopublico.gov.br .Só de literatura portuguesa são 732 obras! Tudo pode ser perdido, pois vão desativar o projeto por desuso, já que o número de acesso é muito pequeno. Cada um de nós pode tentar reverter esta desgraça, divulgando e incentivando amigos, parentes e conhecidos, a utilizarem essa fantástica ferramenta de disseminação da cultura e do gosto pela leitura.

 

Preconceito contra portadores de deficiência física

 

O segundo turno eleitoral está chegando a beira do ridículo. Pois bem, uma coisa é votar em Lula ou Alckmin. O voto de cada um deve ser respeitado. Porém, é inaceitável que seja divulgado na Internet a venda de adesivos e camisetas contendo o desenho de uma mão de quatro dedos cortada por uma faixa preta de “proibido”, imitando um sinal de trânsito. Preconceito é crime. E neste caso preconceito contra portadores de deficiência física é algo que deve ser repudiado por todos.

 

Frase do Dia

 

“A verdadeira medida de um homem não é como ele se comporta em momentos de conforto e conveniência, mas como ele se mantém em tempos de controvérsia e desafio”. Martin Luther King Jr.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais