Aumenta temperatura

0

O termômetro subiu no bloco que apóia o prefeito Marcelo Déda (PT), com a desincomptibilização do secretário das Finanças, Nilson Lima (PT), que pode colocar seu nome à disposição do partido para ser integrar à chapa majoritária como candidato a vice-prefeito. Se der certo, será formada a chamada chapa puro sangue, que os petistas abominam. O pessoal que integra a base petista prefere mostrar que o partido tem bons nomes e não pode abrir do direito de reivindicar posição, assim como, legitimamente, os demais partidos estão buscando o mesmo lugar. Como o pré-candidato à reeleição, Marcelo Déda, já expôs sua posição sos diretório do seu partido, anunciando o vice Edvaldo Nogueira (PCdoB) para continuar ao seu lado nas eleições de outubro, a impressão é que há uma rebelião dentro do PT e dos seus aliados. Segundo informações do deputado federal João Fontes (sem partido) existem focos de resistência dentro do próprio grupo Articulação, que tem o comando do Partido dos Trabalhadores em Sergipe. Embora não integre mais a legenda, João Fontes, e muitas outras lideranças, acham que o prefeito Marcelo Déda não está alheio a esse movimento e acreditam até que ele o incentivou, porque ao PT só interessa passar a prefeitura para o PT, já que está certa a candidatura ao Governo do Estado. O nome de Nilson Lima tem a simpatia desse pessoal, porque se trata de um técnico, capaz, leal ao partido e, como ele mesmo declarou, sem um projeto político, mas com a perspectiva de fazer as mudanças que o estado e o país sonham. Quanto ao vice-prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), que os partidos aliados se conformam com a sua continuidade, a militância petista demonstra uma certa desconfiança. Não da postura política do atual vice, mas o justo direito de avanços em seus espaços, que será adquirido com a possibilidade, quase real, de Marcelo Déda disputar o Governo do Estado. Edvaldo Nogueira passaria a ser o prefeito, administrando Aracaju, uma cidade que o PT passou muitos anos para por a mão nela. O que o pessoal teme é que se crie um novo José Almeida Lima, hoje no PDT, que rompeu com Jackson Barreto (PTB) depois que assumiu o comando da capital, dentro desse mesmo estilo que está acontecendo agora. Lógico que Edvaldo e Almeida são pessoas completamente diferentes em comportamento, mas o fetiche do poder muda o homem, mesmo que Edvaldo Nogueira tenha um caráter que ninguém contesta. Entre os principais membros dos partidos aliados, exceto as lideranças, que têm cautela no que falam, a maioria ficou perplexa só com o gesto de desincompatibilização do secretário Nilson Lima, que é um direito legítimo. Alguns prevêem mudança em todo o esquema, enquanto outros consideram que se trata de uma jogada inteligente do prefeito Marcelo Déda, que, apesar de ter indicado Edvaldo Nogueira como sua opção para vice, pode chegar mais tarde e dizer que foi voto vencido dentro do seu partido. O vereador Elber Batalha (PSB), que sempre defendeu que a sua legenda tivesse candidato próprio, já se lançou pré-candidato e espera que o senador Valadares leve adiante o seu projeto. Valadares, aliás, ratifica a sua posição de liberar a escolha do vice, com a exigência de que seja um membro dos partidos que formam o bloco. O deputado estadual Fabiano Oliveira (PTB) fez questão de revelar que não tem nada contra o secretário Nilson Lima, mas se o Partido dos Trabalhadores fizer uma chapa, que também chamou de “puro sangue”, ele coloca o seu nome à disposição dos partidos do bloco aliado pra disputar a Prefeitura. Fabiano acha que uma chapa genuinamente petista sinaliza que o prefeito Marcelo Déda não acredita em nenhum nome de outra sigla. Assim, vai tentar uma composição com o PSB, PSDB e PL, evidente com o endosso do seu partido. Fabiano Oliveira manteve contato com o presidente regional do Partido Liberal, deputado federal Heleno Silva, que também não gostou da idéia. Pelo jeito, se for mantida uma chapa exclusiva, o PT pode se isolar. Fabiano está chateado e até ironizou: “isso não é uma chapa, é uma prótese que querem colocar na gente”. De qualquer forma, o prefeito Marcelo Déda deve conversar com as lideranças políticas do bloco e com a militância petista, para por água na fervura. O certo é que há um cheiro de enxofre no ar. É aconselhável evitar a erupção desse vulcão que arde nas entranhas das oposições. NILSON O secretário das Finanças, Nilson Lima (PT), deu ontem o seu último expediente naquela Pasta. Deixar o cargo e coloca o nome à disposição para ser o vice na chapa do PT. Nilson Lima assume hoje a função de auditor da Receita Federal, onde é lotado, e também se desincompatibiliza quinta-feira (dia 3). TESE A tese de Nilson Lima é de que os partidos aliados têm toda a legitimidade de reivindicar a candidatura de vice e ir para a disputa. Nilson acha que o PT tem, em suas bases, nomes capazes de ser vice. E não podem ser rifados a favor de outras legendas. “O PT também tem o direito de reivindicar isso”. EDVALDO Em reunião com toda a direção do Partido dos Trabalhadores, o prefeito Marcelo Déda, pré-candidato à reeleição, oficializou sua proposta para a chapa majoritária. Quer manter Edvaldo Nogueira (Pcdob) como vice-prefeito, cujo nome é bem aceito pelos demais partidos que integram o bloco de oposição ao Governo do Estado. RECEPTIVIDADE No momento do anuncio da proposta do prefeito Marcelo Déda, houve algumas reações da militância petista a favor e contra à continuidade de Edvaldo Nogueira. Os contras defendem uma chapa puro sangue, como é o caso de Rômulo Rodrigues, que entregou documento ao partido, mostrando as razões de ter uma chapa pura. STAND BY Segundo Marcelo Déda a partir da proposta iniciou-se um movimento, dentro da militância partidária, sobre a formação da chapa majoritária do PT. Quem tivesse exercendo cargo de auxiliar em condições de ser candidato a vice, deveria se desincompatibiizar, porque pode ser convocado. DISCUSSÕES O Partido dos Trabalhadores volta a se reunir dia 11 de junho para escolher os delegados junto à Executiva Nacional. No dia 19 haverá outro encontro para deliberar sobre o vice e no dia 30 será realizado congresso para homologação dos nomes. A partir de agora o processo se afunila. CANINDÉ A prefeita de Canindé do São Francisco, Rosa Feitosa (PMDB) anunciou a desistência de sua candidatura à reeleição, pegando toda a comunidade de surpresa. Quem vai disputar a sucessão de Rosa, é o vereador Júnior Ventão, que, segundo informações de políticos de Canindé, teria sido um determinação de Genivaldo Galindo. COMANDO Genivaldo Galindo comanda o seu grupo político da penitenciária. Está colocando Júnior, que é seu sobrinho, porque vai cumprir suas determinações, caso seja eleito. Galindo também não está querendo que Jorge Carvalho seja o vice, o que está gerando uma grande confusão na composição feita naquela cidade. PASCOAL O presidente do Tribunal de Justiça, Pascoal Nabuco, assumiu o Governo do Estado, sábado, com a viagem do governador João Alves Filho a Portugal e Espanha. A vice-governadora, Marília Mandarino, está ausente e do presidente da Assembléia Legislativa, Antônio Passos acompanha a comitiva. O objetivo foi prestigiar o Judiciário. GILMAR O deputado estadual Gilmar Carvalho (PV), possível pré-candidato à Prefeitura de Aracaju, espalhou out door pela cidade divulgando nota publicada na Folha de São Paulo. Diz que ele seria o único nome a levar as eleições municipais para o segundo turno. Gilmar não sendo candidato, Marcelo Déda seria reeleito de primeira. ANÚNCIO Ao retornar da Europa, o governador João Alves Filho vai anunciar o nome da chapa que o PFL apóia para a Prefeitura de Aracaju, durante entrevista na sede do partido. O nome do candidato a prefeito já tem, será a deputada Susana Azevedo (PPS), falta apenas trabalhar quem será o vice. TRAVESSIA A deputada Susana Azevedo (PPS), pré-candidata pelo PPS à Prefeitura de Aracaju, deu uma sugestão a João Alves Filho, na despedida de sua viagem à Europa. Que “quando tivesse atravessando o Atlântico pensasse no nome para vice-prefeito”. João retorna sábado da viagem a Portugal e Madrid. RECUSA O nome mais cotado para ser o candidato a vice na chapa de Susana Azevedo, é o do empresário Gilson Figueiredo (PFL), presidente da Câmara de Diretores Lojistas (CDL). O grande problema é que Gilson vem resistindo aos apelos de colegas e amigos e não aceita a candidatura. Seria um dos melhores nomes do PFL. Notas AUMENTO O governador João Alves Filho dará reajuste salarial ao servidor que vai variar de 4% a 65,46%, com validade a partir do mês de maio. Um terço dos servidores terão o aumento de quase 66%, e a base será o salário de 260 reais. Quando João Alves assumiu o Governo, o salário base era 166 reais, para um mínimo de 200 reais. Técnicos da área estão fazendo uma reordenação em toda a tabela salarial, que vai do servente até o técnico em contabilidade, para evitar distorções. O objetivo é que o salário mínimo seja a base salarial do Governo. RESORT A CVC, uma das empresas mais importantes no setor de turismo, está nas negociações para aquisição de um terreno na José Sarney, para construção de um resort tipo cinco estrela. Está empacando em razão do alto preço que a proprietária do terreno, a Construtora Norcon, está cobrando. Muita acima do mercado. A empresa mantém as negociações, mas já está de olho em terreno da mesma dimensão, na praia da Caueira, por quase metade do preço pedido. A CVC se animou e pode construir o resort do outro lado do rio Poxim. COMISSÃO A Comissão de Ética da Assembléia pode reabrir essa semana e convocar para ouvir o deputado estadual Gilmar Carvalho, com o objetivo de esclarecer o que falou em seu programa sobre os parlamentares. Gilmar já revelou que não teve a intenção de atingir colegas e muito menos o legislativo. A informação da sessão da Comissão de Ética ainda não foi oficialmente anunciada pelo seu presidente, deputado estadual Augusto Bezerra, mas já é notícia entre os parlamentares. Gilmar diz que está às ordens. É fogo O Banco do Povo, em Sergipe, está servindo de exemplo também para o Banco Central, pela forma que vem sendo realizado através do Banese. O presidente do Banese, Jair Araújo, disse que uma missão do BNDES deixou o banco impressionado com o modelo do Banco do Povo, que tem a participação do Governo. A pré-candidata à Prefeitura pelo PPS, Susana Azevedo, está muito animada com a boa perspectiva de ter uma chapa forte na disputa pela Prefeitura de Aracaju. O prefeito Marcelo Déda retornou do Recife no domingo e ontem passou o dia conversando com lideranças políticas. O governador João Alves Filho deixou claro que entra na sucessão para valer ao retornar da viagem à Europa. Já está acertado, em São Cristóvão, que uma pesquisa vai definir, ns fileiras do PFL, quem será o candidato pra enfrentar os tucanos e sua turma. O deputado federal João Fontes (sem partido) não ficará ausente das eleições municipais e visita alguns municípios. O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) também está visitando municípios do interior, para fortalecer candidaturas do seu partido. Segundo o deputado federal José Carlos Machado (PFL) as coisas estão se acertando em Itabaiana. Este ano, com as eleições municipais, os municípios estão fazendo uma grande festa de São João e São Pedro. O prefeito José Franco (PPS) promoveu um bom início do São João em seu município. Muita gente compareceu. A cesta básica brasileira acaba de ganhar incentivo inédito: a Comissão de Agricultura do Congresso prevê isenção tributária para os alimentos da cesta básica. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários