Belivaldo jogou a toalha em relação à Deso?

0

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

O governador Belivaldo Chagas até que tentou colocar ordem na casa em relação à Deso, mas pelo visto não conseguiu. Nunca na história de Sergipe a empresa desrespeitou tanto os sergipanos como agora.

São reclamações vindas de todo estado. Em plena pandemia, cidades inteiras estão sem água por dias e dias (Boquim, Porto da Folha, Nossa Senhora da Glória, Graccho Cardoso, entre outras).

Enquanto isso, os desperdícios acontecendo em toda rede. Basta ver na própria cidade do governador, Simão Dias; desvios de água sem nenhuma providência, mas a população continua pagando uma das tarifas de água mais caras do Brasil para alimentar a inoperância da estatal.
Até mesmo a sede da empresa em Aracaju está caindo aos pedaços. Recentemente, fotos e vídeos do prédio sendo escorado por pedaços de madeira percorreu as redes sociais e grupos de whatsapp e foram publicadas neste espaço também.

O povo de Sergipe não merece essa falta de respeito por parte do governo, e o governador já entendeu que pouco, ou nada, pode fazer para mudar essa realidade. Triste Sergipe.



Polêmica nas redes sociais  Uma nova polêmica tomou conta das redes sociais no último sábado, 20. Desta vez, os envolvidos foram o bispo da diocese de Estância, Dom Giovanni Crippa, e o Instituto Jackson Figueiredo, formado por leigos católicos.

Polêmica nas redes sociais II Tudo começou por causa de um comunicado do bispo de Estância emitido na última quinta-feira, 18, conforme print ao lado. Nele, o bispo demonstrou total falta de humildade quando afirmou que: “… alguns grupos ou pessoas… dizer aos bispos o que devem ou não devem fazer…”. Por acaso os bispos são donos da verdade? Sabem de tudo? São oniscientes? Não! Todos têm algo a aprender, inclusive os bispos, como, também, todos têm algo a ensinar, inclusive os leigos.

Polêmica nas redes sociais III No comunicado do bispo de Estância, cujo arcebispo de Aracaju não teve coragem de emitir, ele se comportou como um verdadeiro porta voz, advogado e procurador do governador Belivaldo Chagas. Que vergonha! Os bispos devem ser porta-vozes da Igreja e não de políticos. Para completar, o Instituto Jackson Figueiredo emitiu uma nota muito bem elaborada (link da nota no Facebook: https://www.facebook.com/715938965178044/posts/2709014685870452/?d=n ). Ao final ficou muito feio para o bispo que, além de ser desmoralizado, foi praticamente desmentido pelo Instituto Jackson Figueiredo e pela própria nota do Governo de Sergipe. Tempos estranhos!

Feiras livres em Aracaju: duas realidades mostram falta de compromisso da PMA, através da Emsurb E o blog recebeu diversas reclamações de moradores da Coroa do Meio por conta da falta de compromisso da Prefeitura de Aracaju, através da Emsurb, com a feira livres instalada na Coroa do Meio, sem fiscalização oficial, sem controle de acesso, sem agentes com álcool em gel para higienização, sem uso correto das máscaras pelos feirantes e aglomeração. A Emsurb autoriza e não monta a estrutura? Que o MPE coloque ordem! Muitos frequentadores estão deixando de ir à feira da Coroa do Meio e migrando para a feira livre instalada na Atalaia, próximo ao terminal de integração. Lá a realidade é outra com toda estrutura montada, tudo organizado, higienizado e controle de acessos. Qual o motivo da Emsurb não fazer o mesmo na feira da Coroa do Meio?

Atentado à imprensa: Sindicato Radialistas se posicionou? O site 93 Notícias, da FM Itabaiana 93,1 noticiou mais uma polêmica envolvendo o empresário Carlito Ferreira de Jesus, popularmente conhecido como Galeguinho da Roupa. Ele arremessou um paralelepípedo contra o carro do radialista Francis de Andrade por volta das 14h30 da sexta-feira (19). De acordo com as informações passadas pelo radialista, ele estava trafegando em uma avenida do centro de Itabaiana quando foi vítima da ação. Um boletim de ocorrências foi prestado na Delegacia Regional de Itabaiana. Galeguinho da roupa já se envolveu em diversas confusões, em dezembro do ano passado, atirou em seu próprio irmão, respondendo judicialmente pelo crime de tentativa de homicídio.

Só em Sergipe Galeguinho continua solto Todo mundo já sabe que o meliante Galeguinho da Roupa não passa um mês sem aprontar. Até o irmão já tentou matar e com as proximidades das eleições, onde ele tem um parente candidato , o cunhado Edson Passos, Galeguinho vai aprontar muito mais. Num Estado sério Galeguinho já estaria preso ou, no mínimo, internado com uma camisa de força, mas como ele mesmo diz tem costas quentes e tem como principal amigo e aliado Luciano Bispo. A pergunta que os itabaianenses fazem: quando ele matar um cidadão de bem quem será o responsável?

Delegados contam como é trabalhar em meio à pandemia do coronavírus Bastante esclarecedora um release enviado pela Adepol/SE para a imprensa no fim de semana mostrando a realidade dos delegados neste tempo de pandemia. Na matéria, a delegada Viviane Pessoa, coordenadora de Polícia da Capital (Copcal) e do Plano de Emergência de combate ao coronavírus da Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE), ressalta que os policiais são profissionais fundamentais para dar efetividade aos Decretos do Governo.

Abnegação “Num momento tenso como esse, os delegados têm o importante papel de manter suas equipes em harmonia e confiantes para o enfrentamento da pandemia e o combate ao crime. A sociedade precisa se sentir segura e saber que existem profissionais abnegados zelando por ela”, diz Viviane Pessoa, acrescentando que, até o momento, 19 delegados testaram positivo, mas a maioria já retornou ao trabalho.

Relato Uma delas foi a delegada Marília Miranda, do Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV). Ela relata que quatro das seis delegadas lotadas no DAGV testaram positivo, em períodos diferentes. “Podemos dizer que tivemos sorte, pois quando uma se contaminou a outra já estava retornando e sempre tínhamos delegados presentes no Departamento. É importante a presença do delegado para intervir em cada caso. Com a pandemia, percebemos que os Boletins de Ocorrência diminuíram, mas os conflitos aumentaram e os flagrantes também”, diz ela, ao comentar que quando esteve doente, apresentou sintomas leves.

Denúncias Marília explica que apesar de ter ampliado o número de tipificação das denúncias que podem ser feitas na Delegacia Virtual, no Portal do Cidadão (https://portalcidadao.ssp.se.gov.br/ ), alguns casos a exemplo de estupro, lesão corporal ou ameaça reincidente permanecem necessitando que o registro seja feito pessoalmente. “Nos casos que precisamos de alguma medida protetiva é necessário que a vítima venha à Delegacia e é importante que tenha um delegado para receber”, comenta.

Plano Emergencial A Polícia Civil de Sergipe elaborou no início de março um Plano de Emergência de combate ao Coronavírus, com o objetivo de proteger policiais civis e todos os cidadãos sergipanos que necessitam dos serviços da instituição. Segundo Viviane Pessoa, o plano traz medidas a serem adotadas para ajudar minimizar eventuais prejuízos ao trabalho da polícia.

Itabaiana: povoado Ribeira pode virar polo turístico de Sergipe O pré-candidato a prefeito de Itabaiana, Adailton Sousa (PL), esteve no Povoado Ribeira e registrou, através de vídeo publicado em suas redes sociais, todo potencial da região para o ecoturismo. De acordo com ele, um dos seus objetivos é inserir as belezas naturais do local no roteiro turístico de Sergipe.

Pilões e poções da Ribeira “Quero transformar o Povoado Ribeira em polo turístico do Estado.

Foto: Ascom/Pré-candidato

Na localidade temos os pilões e poções da Ribeira, presentes de Deus ainda desconhecidos por muita gente, e que podem ser uma fonte de geração de emprego e renda para nosso povo”, afirmou Adailton, lembrando que na atual gestão, do prefeito Valmir de Francisquinho, foi realizado um amplo trabalho no povoado com investimento em infraestrutura e melhorando a qualidade de vida dos moradores.

Outra realidade “O povoado Ribeira já evoluiu bastante. Antes as pessoas viviam na poeira e as casas tinham esgoto a céu aberto. Agora a realidade é outra. E eu quero que a comunidade tenha ainda mais orgulho do lugar em que vive. Incluir as belezas naturais da Ribeira no mapa do turismo sergipano será relevante nesse sentido. E esse é um dos meus propósitos”, destacou Adailton.

Ipesaúde informa mudanças no atendimento de urgências ortopédicas O Ipesaúde informa que, neste momento de medidas importantes de combate ao Covid-19 e com o objetivo de preservar ainda mais a saúde dos beneficiários, o atendimento de urgência ortopédica para pacientes adultos será no Hospital Renascença. A nova orientação entrou em vigor na última segunda-feira, 15. Já os casos pediátricos serão avaliados na pediatria do Serviço de Pronto Atendimento do Ipesaúde (SPA), localizado na avenida Desembargador Maynard, e se necessário, serão encaminhados também para o Hospital Renascença. Dúvidas sobre o funcionamento podem ser esclarecidas por meio do (79) 99191-3785 ou 99191-3783.

Novo Centro Oncológico do Hospital Cirurgia: Sergas fornecerá gás natural A Sergas estará presente no novo Centro Oncológico do Hospital de Cirurgia, por meio do fornecimento de Gás Natural para o sistema de climatização. O sistema adquirido foi o Gás Heat Pump, que conta com menor consumo de energia elétrica, melhor controle da temperatura, menor rúido, sistema automatizado e funcionamento em rede.

Fases A implantação da Climatização no Hospital Cirurgia ocorrerá em duas fases pela Multinacional fornecedora do aparelho, totalizando 180 TR (Toneladas de Refrigeração), conforme informação do fabricante. A primeira fase será a instalação de quatro aparelhos Gás Heat Pump (GHP) com 80 TR, e a segunda fase, que deve ocorrer 90 dias após a primeira, contará com cinco aparelhos de GHP, com 100 TR. Para consolidação do projeto, a Sergas está realizando a construção de 300 metros de gasoduto PEAD 73 mm, entre a Praça da Bandeira e o Hospital de Cirurgia. A obra iniciou no dia 05 de junho e tem previsão de encerramento no dia 01 de julho.

Melhoria “Com a obra orçada em R$131.000,00, a Sergas contribui para a melhoria do atendimento a população sergipana com tecnologia, economia para a instituição hospitalar que atende usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), conforto e a garantia do abastecimento seguro e contínuo”, observa o diretor presidente da Sergas, Valmor Barbosa.

Insumo Além de fornecer Gás Natural para a climatização dessa nova área oncológica do hospital, a Sergas irá disponibilizar o insumo para o refeitório e lavanderia, gerando uma economia de, aproximadamente, 61% em relação ao combustível atualmente consumido (GLP). A estimativa de consumo para o setor da oncologia será em torno de 800m³/dia (até o final do projeto), na lavanderia em torno de 232 m³/dia e no refeitório estima-se cerca de 38m³/dia.

UTILIDADE PÚBLICA


Covid-19: instituições pedem ajuda para manter os serviços básicos Da Infonet: Sob o efeito de quase três meses da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) algumas instituições da capital, como asilos e abrigos, estão com dificuldades para manter os serviços básicos. Os produtos que eles mais necessitam neste momento são de higiene pessoal, limpeza doméstica, além de alimentos e vestimentas. Contribuições financeiras também são opções interessantes de auxílios para aquelas pessoas que têm disponibilidade de fazer uma doação em dinheiro. O Portal Infonet elaborou uma lista com alguns locais que precisam das mais diversas formas de ajuda e contribuição. Leia toda matéria e como ajudar: https://infonet.com.br/noticias/cidade/covid-19-instituicoes-pedem-ajuda-para-manter-os-servicos-basicos/

PELO ZAP DO BLOG CLÁUDIO NUNES – (79) 99890 2018

Do médico sanitarista Antônio Samarone: “Até 17/06, a Covid matou no Brasil 139 médicos e 190 enfermeiros .Pelo Fim da Intervenção Militar no Ministério da Saúde!”




Canal Centro Espírita Unidos na Fé Da coordenação: “Olá meus amigos, Paz e bem! Olhando ao longo do caminho, percebemos o quanto caminhamos e os desafios enfrentados nestes anos todos. Parecia um sonho distante criar um evento de Cultura Espírita, numa cidade, com 14.000 habitantes à época, a 64 km da capital, para celebrar o Dia Municipal do Espírita de Campo do Brito/SE e em novembro/2021 realizaremos a oitava edição. Um evento que mudou nossas vidas e deu-nos a certeza que estávamos prontos para próximo sonho: a construção da nova sede. Sim, aquele sonho antigo, passou a ser real: idealizamos, planejamos e juntos construirmos na Praça Francisco Alves dos Santos, 23, a instituição de tantos que buscam auxílio e conhecimento. Agora, chegou momento de realizamos mais um desafio: as transmissões dos eventos, palestras e ações da nossa instituição. Mais uma vez juntos iremos alcançar com a ajuda de todos. Juntos! Faltam 328 inscrições! Então pedimos a todos:
Inscrevam-se no nosso canal e compartilhem! Canal: Centro Espírita Unidos na Fé:
https://www.youtube.com/channel/UCwYGN6oO6QLNTnsrdJKj9qQ


Projeto Somar Do advogado e professor Adir Machado: “Venho aqui para agradecer os alunos e amigos que participaram do Módulos I e II do nosso curso on line de Processo Civil. Se o prestígio a nossa aula não fosse o bastante, mais feliz fiquei ainda fiquei com a ajuda que recebi para o Projeto Somar. Na próxima quinta-feira faremos uma nova live exclusivamente com a intenção de complementar os recursos necessários à aquisição dos tatames. O nosso curso, que ocorre nos fins de semana, continuará destinando recursos também ao Projeto. Que a paz esteja com você. Muito Obrigado.”


Ciclo Capital Empreendedor 20220 Dia 23 de junho, das 17h às 19h30 (horário de Brasília), acontece o lançamento do Ciclo Capital Empreendedor 2020. Se você tem uma startup e quer aproximar de grandes investidores, essa é a sua chance. Inscreva-se agora mesmo em www.capitalempreendedor2020.com.br e acelere o seu negócio. O que é o Capital Empreendedor? É uma das formas de captar recursos para realizar os planos e projetos de longo prazo de um negócio. Nesta forma de financiamento, um investidor aporta recursos em troca de participação societária em uma empresa. O objetivo é promover a ampliação do mercado de investimento em empresas inovadoras em todo o país, por meio da capacitação de empreendedores e formação de investidores.


LIVES SERGIPE – É SÓ ENVIAR PARA DIVULGAR NESTE ESPAÇO                                   

Eleições 2020 e abusos de poder não legislados – Abuso poder religioso Semanalmente o advogado, especialista em direito eleitoral, e presidente da Comissão de Direito Eleitoral da OAB/SE, Jefferson Carvalho vem realizado lives que estão tendo uma excelente repercussão. Nesta segunda-feira, 22, o convidado será o promotor de Justiça do Ministério Público Estadual de Sergipe, Peterson Almeida que também é mestre em direitos humanos , especialista em direito eleitoral e professor. O tema da live de hoje é: Eleições 2020 e abusos de poder não legislados – Abuso poder religioso. Pelo instagram: https://www.instagram.com/jeffersonfdecfilho/


PELO E-MAIL E FACEBOOK

FUNCAJU E COVID-19 – ARTISTAS DENUNCIAM QUE EDITAL DE AUXÍLIO FOI LANÇADO DO JEITO ERRADO

E-mail recebido pelo blog enviado por alguns artistas sergipanos. Pediram o anonimato para não serem perseguidos e prejudicados mais ainda:

A FUNCAJU levou 3 meses pra lançar um edital de auxílio e quando lança ela lançou do jeito errado. Gerando aglomerações. Segue postagem do @festivalivesuasmaos (Instagram).

FUNCAJU coloca a vida dos Artistas e Trabalhadores Sergipanos em risco

No dia de ontem, 20/06, a @funcaju começou a gravar os vídeos dos artistas sergipanos que foram selecionados no Edital do Forró Caju em casa, conforme se verifica nas fotos postadas nas redes sociais da própria entidade.

De acordo com as fotos, verifica-se um princípio de aglomeração no estúdio, que além dos artistas, conta também com a equipe de gravação e pessoas da própria Funcaju, incluindo o seu presidente Luciano Correa.

É importante ressaltar que, apesar não pareça, ainda nos encontramos em um contexto de pandemia. O Brasil superou a marca dos 1 milhão de casos e, atualmente, tem mais de 50 mil mortos. Em Sergipe a situação também é crítica, com mais de 18 mil casos, e quase 500 mortes, o Estado possui uma das piores taxas de isolamento social, com apenas 32%, sendo o terceiro menor índice do país.

Ainda que esbanjem máscaras, álcool em gel e termômetro nas fotos, não há garantia alguma que o vírus não esteja circulando no local, afinal são mais de 100 pessoas, entre artistas e equipe, circulando diariamente no estúdio de gravação.

Os artistas e os trabalhadores sergipanos, claro, não tem culpa alguma. Estão apenas correndo atrás do seu sustento e da sua própria sobrevivência. A responsabilidade é toda da FUNCAJU e do seu Presidente, Luciano Correa, que em nome de um suposto padrão de qualidade, estimulam o furo da quarentena e expõe em risco a vida dos artistas e trabalhadores sergipanos.

E Mais. Além dos problemas causados pelo edital há pontos importantes sobre a FUNCAJU: Não há transparência do contrato com a WG, entre valores e desembolso. É na WG que as campanhas de Evaldo e Belivaldo são feitas.

O edital de “Demandas Espontâneas” foi criado pelo antecessor de Luciano Correia, Cássio Murilo, e estava previsto no orçamento da Prefeitura. Os artistas foram selecionado, mas não receberam a verba. Esses trabalhadores tiveram que abrir uma conta corrente na Caixa e há meses estão pagando as taxas do banco sem receber nenhum real por parte da FUNCAJU. A própria Caixa solicitou o fechamento das contas, deixando juros e encargos para os artistas.

OPINIÃO 

 21 DE JUNHO: DIA DA MÍDIA   Por Clarkson Ramos Moura

Desde o surgimento dos dois primeiros seres animais, a COMUNICAÇÃO tornou-se uma necessidade vital de sobrevivência e convivência entre eles. Assim, as interações entre esses entes, logo, acarretariam os três conhecidos modos de efetivação de vontades instintivas, com vistas à satisfação daquelas circunstanciais necessidades: a cooperação, a concorrência e o conflito.

Deveras, sem esse fenômeno de relacionamento entre indivíduos intraespecíficos ou heteroespecíficos, a Humanidade não poderia ter saído do estado primitivo ao estado civilizatório. Estaria, até hoje, imersa na noite das cavernas.

Não fosse essa inata capacidade de os seres vivos interagirem, as categorias culturais, como extrativismo, família, propriedade, plantação, educação, escola, sociedade, norma, cidade, estado, governança, instrução, ciência, técnica, religião, vestuário, abrigo, moeda etc., não teriam sido idealizadas, criadas, convencionadas, implementadas e impostas.

O fenômeno de interação social, batizado, pelos antropólogos, de aculturação, que resulta do contato entre duas culturas ou da sujeição de um grupo social por outro, serve para denotar o desenvolvimento de reflexões sobre as mudanças que podem acontecer em uma dada sociedade, a partir da inclusão de elementos externos, isto é, do contato com outras culturas. Sem a COMUNICAÇÃO não frutificaria.

Nessa linha de raciocínio, a evolução cultural do homem em sociedade ou, na definição elaborada, no final do século XX, por Samuel Huntington, apoiado em Fernand Braudel, a civilização, sendo entendida “como uma área cultural e seu sistema de valores, em que todos os seus integrantes compartilhariam de um conjunto de características comuns”, não se implementaria sem a presença da COMUNICAÇÃO.

Por seu turno, o termo “mídia” tem o significado de meio, que, segundo Marshall McLuhan, “… é a mensagem”.

No entendimento desse famoso tratadista canadense, mídia expressa todo e qualquer meio que sirva de via de transmissão de sinais de mensagens auditivas, visuais, audiovisuais, imágicas ou icônicas.

Em razão das famigeradas e frequentes “fake news”, que viralizam diuturnamente nas populares e globais “redes sociais”, a ética nos meios de comunicação de massa tem provocado, hodiernamente, em todo o Mundo, uma avalanche de polêmicas, debates, críticas, censuras, demandas judiciais — a exemplo do que está a ocorrer no Brasil hodierno e já é objeto de investigação policial, seja no âmbito do Supremo Tribunal Federal – STF, seja a requerimento do Ministério Público Federal – MPF — nos mais diversas espaços públicos, porquanto esse seguimento midiático, cada vez mais complicado e expansivo, não tem hesitado em desdenhar as mais eventuais e rígidas regras de controle da atividade comunicacional e de seu intrínseco conteúdo (seja dito, na maioria das vezes, de axiomática e imensurável utilidade multissetorial), em proveito dos mais reprováveis e perversos interesses particulares, financeiros e/ou políticos.

O nobre poder-dever da mídia, como agente formador de opinião, difusor de informações, prestador de serviços de utilidade coletiva, promotor de educação e cultura, tem sido duramente comprometido pelo deliberado cerceio da liberdade de informação jornalística e de manifestação de pensamento, garantias asseguradas, respectivamente, às empresas e aos profissionais da área.

Acontece, todavia, que a Grande Imprensa e seus profissionais de comunicação, em regra, não agem com responsabilidade. Os conglomerados de comunicação do Brasil fazem questão de atuar em defesa daqueles que lhes pagam as contas ou lhes propiciam privilégios políticos, disseminando campanhas de ódio, propalando notícias sensacionalistas e dramáticas, com o exclusivo objetivo de faturar o máximo de lucratividade e barganhar tráfico de influência, perante o Poder Público.

Infelizmente, nesse aspecto, este “Patropi”, de há muitos anos, está defasado do chamado Primeiro Mundo.

A propósito, esse descompasso — a meu sentir — remonta ao cabo de um período de indeclinável modernização multissetorial, vivido pelo País, que começara no pioneirismo negocial de Irineu Evangelista de Sousa — o Barão de Mauá — um dos precursores do empreendorismo industrial do Império (séc. XIX), passou pelas visões progressistas de Edgard Roquette Pinto (deploravelmente eugenista) — Patrono da Radiodifusão Brasileira, “Rádio Sociedade do Rio de Janeiro” (1922) e Assis Chateaubriand — fundador dos “Diários Associados” (1924), e chegaria a ousadia empresarial de Paulo Machado de Carvalho – fundador da “Rede Record” (1953), (sec. XX).

Anote-se, de oportuno, que desse período para cá, pontuais mudanças de rumo, de menor impacto sociocultural, mas de maior sofisticação tecnológica — é claro — aconteceram “no varejo”, neste País. Como é o caso dos empresários, de Roberto Marinho, da poderosa “Rede Globo” (1965); de Sílvio Santos, do SBT; de João Jorge Saad, da Rede Bandeirantes” (1967); e de Edir Macedo, da nova Rede Record. Seria eu, no mínimo, hipócrita, supeito ou desinformado, se, aqui, tentasse ignorá-las.

Pois bem, já faz tempo que perdemos, “no atacado”, a passagem do “bonde do jornalismo pós-moderno”, conquanto tenhamos embarcado no “supersônico do desenvolvimento científico-tecnológico”. Por isso, desde então, vivemos a correr atrás daquele estilo jornalístico, sem perspectiva de lograr alcançá-lo num futuro próximo.

Na Engenharia Eletrônica — subdivisão da Engenharia Elétrica — perfeitamente sincronizada com o progresso contemporâneo dos demais ramos do saber humano — seguimo-la de perto, isto é, temos acompanhado, “pari passu”, a constante e vertiginosa mutação eletroeletrônica, no compasso da Ciência e da Tecnologia de ponta, no Mundo hodierno.

Com efeito, por um imperativo de lógica, de racionalidade e de economicidade — embora não seja exclusivamente um profissional da área nem notório especialista na matéria — ouso discordar, com o devido beneplácito, dos que pensam de forma diversa.

Ora, sem querer posar de arauto da verdade e onisciente, até que se me prove o contrário, não consigo vislumbrar qualquer razão plausível para que saudosistas das pioneiras mídias continuem intrasigentes e refratários à revolução da comunicação global instantânea, a qual, pela sua “performance” funcional, foi aprovada e consagrada pela População mundial, e, mais do que isso, veio para ficar, enquanto não surge algo novo que o suplante.

Destarte, para rematar meu indouto raciocínio, agora desenvolvido, permito-me assentar: “Esta é que é a verdade; o resto é conversa-fiada de misoneístas, antiprogressistas, carrancistas ou passadistas.

Por fecho, Minha Gente, chega de atraso, pois, como bem oraculou Heráclito de Éfeso, o genial pensador grego, considerado o Pai da Dialética: “Nada é permanente, exceto a mudança.”

Viva! Os Meios de Comunicação de Massa!

Viva! A Imprensa Escrita!

Viva! O Rádio!

Viva! A Televisão!

Viva! As Redes Sociais!

Viva! A Aldeia Global!



PELO TWITTER

www.twitter.com/freibetto Nem Saramago seria capaz de descrever tanta cegueira: o advogado não viu Queiroz entrar na casa dele; BolsoNero não vê os 50 mil mortos; o STF não enxerga que Weintraub é um foragido da Justiça. E ainda tem um bando de cegos que chama de mito o chefe da familícia.

www.twitter.com/lhmandetta 50000 vidas perdidas . Meu respeito às vítimas . Meu ex paciente chamado Brasil , rezo por você! Queria tanto não atingir esta marca. Vamos lutar!!! Foco . Disciplina. Ciência. SUS !!! Fiquemos unidos. Governos passam. Oremos!!!Mãos dadasMãos dadasMãos dadas

www.twitter.com/anterogreco Ainda teremos um tempo de trevas e insanidade. Mas passará. A pandemia também. Mais cedo do que imaginamos, gente ruim voltará para a sombra, para a mediocridade que lhes cabe. Tenhamos esperança. Otimismo? Pode ser. Acho que é a energia que vem do sol neste início de inverno.

www.twitter.com/rogeraju 50.000 mortos, a maior crise sanitária da História do Brasil e estamos sem Ministro da Saúde, Lamentável.

www.twitter.com/yuridarlon Olha o absurdo que é a taxa de energia cobrada em São Cristóvão-SE. Minha casa está parada sem moradores e consumiu apenas 1kWh de energia, só com as taxas vou pagar R$ 28,68. Quase 30 reais só de taxa, um absurdo!!!

www.twitter.com/EspacoMilitar DEPUTADO ESTADUAL CAPITÃO SAMUEL APRESENTA SUAS CONDOLÊNCIAS E PEDE JUSTIÇA PELO ASSASSINATO COVARDE DO TENENTE JURACY –
https://t.co/nYf7kBLyeU?amp=1



Siga Blog Cláudio Nunes:    

Instragram

 Facebook

 Twitter



Frase do Dia
“Só os tolos acreditam que política e religião não se discutem. Por isso os ladrões permanecem no poder e os falsos profetas continuam a pregar” Charles Spurgeon.



O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários