Bodega de partidos

0

A recente decisão do Supremo Tribunal Federal garantindo ao suplente do partido, e não mais à coligação, a vaga aberta pelo afastamento do parlamentar, foi um duro golpe nos acordos marotos feitos por dirigentes partidários. A partir de agora, ninguém vai querer disputar uma eleição por uma legenda cartorial, pois sabe que se ficar na suplência não terá chances de assumir por falta de um titular da mesma agremiação. Será o fim das bodegas de partidos, que transformaram legendas em meros produtos para atender a todos os gostos do “freguês”. Os donos dessas quitandas,  geralmente dublês de empresário e político, são os mais insatisfeitos com a decisão do Supremo. Eles sabem que serão cada vez menos procurados por interessados em ‘comprar’ uma candidatura. É como se, de repente, todos tivessem descoberto que a bodega de partidos vende uma mercadoria do Paraguai, sem garantia nem nota fiscal.

 

Posse no Sebrae

 

Aconteceu ontem a posse do presidente, nova diretoria executiva e demais membros dos Conselhos Deliberativo e Fiscal do Sebrae Sergipe. Prestigiada pelo governador Marcelo Déda (PT), a concorrida solenidade aconteceu no auditório do órgão. Foram empossados Antônio Carlos Francisco Araújo (presidente), Lauro Vasconcelos (diretor superintendente), Emanoel Sobral (diretor técnico) e Marcelo Barreto (diretor administrativo financeiro).

 

Candidatura

 

E quem já está trabalhando para viabilizar sua candidatura a prefeito de Itaporanga é o diretor técnico do Sebrae, Emanoel Sobral. Segundo seus amigos, ele tenta costurar um acordo político com a ex-prefeita Gracinha (PSDB) para enfrentar nas urnas o prefeito César Mandarino (PSC). Há quem garanta que se o entendimento entre Emanoel e Gracinha vingar, dificilmente os dois perderão a eleição, pois a população de Itaporanga não anda nada satisfeita com a administração de Mandarino.

 

Inércia quebrada

Os líderes petistas do Nordeste estão empenhados com o fim da miséria, e irão propor uma reunião com a presidente Dilma Rousseff (PT) e todos os governadores da região. Foi o que garantiu o governador Marcelo Déda ao Portal do PT. Segundo ele, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva conseguiu quebrar a inércia da pobreza e da miséria, “que dividia a população dentro da sociedade brasileira”. Déda garantiu que Dilma Rousseff foi muito feliz em colocar o combate à miséria como prioridade na pasta do seu governo.

Abaixo o reajuste

 

É equivocado pensar que, pelo fato de um superintendente da SMTT, Osvaldo Nascimento, ser um homem sério – isso ninguém duvida –, os usuários dos ônibus não devem se manifestar contra um novo reajuste das passagens. As empresas querem aumentar a tarifa dos atuais R$ 2,10 para R$ 2,45. É muito. Portanto, estão certos os estudantes quando organizam manifestação contra o aumento. Se ninguém reagir, as empresas vão continuar faturando alto para oferecer um serviço de péssima qualidade, pois isso não passa pela seriedade de Osvaldo.

 

Carona fajuta

 

O vereador Josenito Vitale, o “Nitinho” (DEM) pensa em pedir a convocação extraordinária da Câmara Municipal para avaliar o pedido de reajuste das passagens de ônibus. Na verdade, o parlamentar está querendo pegar carona na reação dos estudantes contra o aumento, para fustigar a administração municipal. Tivesse mesmo interesse em discutir o assunto, “Nitinho” já teria feito isso antes do recesso parlamentar, pois todos os anos as empresas pedem e conseguem aumento para o preço da passagem.

 

Bordoadas no DEM

 

E o vice-governador Jackson Barreto (PMDB) voltou a criticar o grupo político comandado por João Alves Filho (DEM). Veja o que ele postou em seu twitter: “A oposição perde o governo, briga por nada e é pedaço do DEM por todos os lados”. Segundo Jackson, o deputado federal Mendonça Prado (DEM) quer a volta da inquisição e a senadora Maria do Carmo (DEM) o retorno da lei da chibata. “E João Alves fica querendo ser o anjo Gabriel. Isso é que dá partido de gerência exclusivamente familiar”.

 

Briga familiar

 

Também pelo twitter, Jackson reagiu contra a reclamação do primo e senador Almeida Lima (PMDB) de que o partido não foi ouvido sobre o secretariado do governador Marcelo Déda (PT). Segundo o vice, Almeidinha precisa refletir sobre seu comportamento. “Afinal de contas, alguém viu o senador na campanha de Déda e Jackson Barreto? Os próprios irmãos de Almeida, Messias e Zé Américo, fizeram campanha radical ao lado de João Alves, em Dores, contra Déda e Jackson”. Essa briguinha familiar promete novos rounds.

 

Axé Babá

 

O Centro Espírita Caboclo Sete Flechas vai realizar, nos próximos dias 22 e 23, as homenagens aos caboclos e orixás da Umbanda. O objetivo é comemorar a chegada da Quaresma Umbandista, que vai de 20 de janeiro até o Sábado de Aleluia. Trata-se de um dos momentos mais importantes para a religião de matriz afrodescendente. O evento acontecerá no centro situado no loteamento 31 de Março, no bairro Jabotiana e é aberto ao público. Tai uma boa oportunidade para a classe política agradecer aos ‘Santos’ pela eleição, ou se queixar pela derrota nas urnas. Atotô Baluaê!

 

Essa é do baú

 

A coluna socorre-se com o Blog Educação é História, do professor Jorge Carvalho, para recordar Bonequinha, o nome mais importante da crônica social sergipana na década de 50. Batizado Carlos Henrique de Carvalho, o colunista era um conhecido advogado sobrinho do ex-interventor de Sergipe, Eronides Carvalho. Jorge escreve que “para ser citado por ele, o homem não bastava ser rico. Carecia parecer, ao arbítrio do colunista, um homem bem, de bens e de bem. Contam que todas as vezes que ia ao Rio de Janeiro, ao desembarcar no Aeroporto Santos Dumont, Bonequinha procurava o serviço de som e solicitava: “por favor, chame ao balcão da Varig o Dr. Carlos Henrique de Carvalho”. Sentava-se em um dos cantos e aguardava o chamado que ele mesmo atendia, passando acintosamente entre os passageiros e sorvendo o fato de estar sendo visto por todos”.

 

Resumo dos jornais

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários