Bom senso para médicos e PMA

0

 Quem acompanha esta coluna diariamente não só na Infonet, mas por onde este jornalista passou como os jornais Gazeta de Sergipe e o Dia, sabe que o espaço sempre foi usado por todas as categorias para defender suas reivindicações em todos os níveis do poder público como também na iniciativa privada.

  Se há uma categoria que merece um tratamento digno, é a da área da saúde. Desde o pequeno servidor, que tem a responsabilidade de limpar com zelo um corredor de hospital para que o paciente não pegue uma infecção ao médico mais graduado.

  No âmbito do município de Aracaju a secretária Municipal de Saúde, Leda Lúcia Couto, depois de um movimento paredista de todas as categorias, ocorrido há mais de quinze dias, vem mantendo o diálogo para que seja encontrada uma solução plausível para todas as partes. Foi formada uma comissão que apresentará os trabalhos para a próxima reunião que será realizada no dia 22 de novembro.

  Um fato chamou a atenção deste jornalista quando da realização da paralisação: as entrevistas concedidas por dirigentes do Sindicato dos Médicos,  como se não existisse uma canal de diálogo durante todo este período. Ou seja, se Deda passou cinco anos à frente da Prefeitura e manteve a porta aberta para as negociações, será que Edvaldo Nogueira seria louco de não dar continuar a todo esse processo? Claro que não.

  A última greve por coincidência foi realizada na véspera de um feriado e  o Sindicato dos Médicos teve um comportamento muito diferente do que vinha ocorrendo nos últimos anos. Este colunista demorou a escrever sobre o assunto, porque foi em busca de mais detalhes com alguns médicos amigos. Uma surpresa: Não foi apenas este jornalista que sentiu a mudança de posição do Sindicato. De alguns médicos consultados, apenas um achou normal a paralisação. Os outros entendem que  diálogos vem sendo realizado há muito tempo e que a radicalização pode dividir a categoria porque alguns pensam que existe uma motivação política-partidária por trás de tudo isso.

  Este colunista não entrará em detalhes com relação ao que ouviu sobre um possível uso político-partidário do movimento dos médicos. É uma função importante que deve ser preservada a todo custo. Os médicos têm uma grande responsabilidade, e com certeza não deixariam serem manipulados por interesses partidários – que segundo os que foram consultados – gira em torno das eleições 2008.  Por não acreditar nestes interesses é que a coluna não publicará o que vem sendo comentado por alguns médicos nos bastidores.

   Portanto, espera-se o bom senso não apenas da Prefeitura Municipal de Aracaju, através da secretária, Leda Lúcia Couto, mas também do Sindicato dos Médicos para que não haja uma radicalização nas negociações, o que podem trazer prejuízos imensos para a comunidade mais carente de Aracaju. Com certeza os interesses políticos-partidários ficarão do lado de fora dos postos de saúde e dos hospitais de Aracaju e o bom senso prevalecerá mais uma vez. 

 

Energipe começa a cortar energia em escritórios da Deso

Como esta coluna já noticiou desde a campanha eleitoral, a dívida da Deso com a Energipe, é de mais de R$ 3 milhões. A empresa com razão já começou a efetuar cortes nos escritórios das cidades do interior, e no próximo dia 26, já vence mais de R$ 2,5 milhões. Alguns funcionários da empresa já estão preocupados com a possibilidade de atraso no pagamento do décimo terceiro salário.

 

Patrões não querem dividir o bolo

Enquanto o governo do Estado gastou R$ 13 milhões no ano de 2003, e este ano cerca de R$ 40 milhões com publicidade nos veículos de comunicação, o sindicato patronal quer dar reajuste 0 para os jornalistas este ano. Na rodada de negociação acenaram apenas com a perda da inflação de 2,6%, o que elevará o piso salarial da categoria para R$ 770,00. Isto mesmo caro leitor, você não leu errado: o piso do jornalista em Sergipe é de R$ 770,00. Por isso os profissionais têm que trabalhar em mais de um órgão.

 

Membro da Comissão Pastoral acredita em Deda

Deu na coluna Painel da Folha de São Paulo de ontem: “À margem 1. Ruben Siqueira, membro da Comissão Pastoral da Terra que negociou o fim da greve de fome de d. Luiz Cappio, prevê que o governo levará adiante a transposição do São Francisco. A luta tende a se acirrar. À margem 2. Siqueira acha que Jaques Wagner (PT-BA) adota “atitude ambígua”, priorizando a revitalização do rio. Já Marcelo Deda (PT-SE), em seu entender, continua contra a transposição. “A disposição dos movimentos sociais da bacia é a de partir para ações contundentes”, diz. Detalhe: o Correio de Sergipe, da família de João Alves, republica a coluna Painel diariamente, mas toda vez que cita o nome de Deda o texto é retirado.

 

Lobby para secretariado

Desculpe alguns leitores que estão enviando e-mails com possíveis nomes de secretários que serão anunciados pelo governador eleito, Marcelo Deda. A coluna só divulgará os nomes que Deda anunciar. Até porque ele mesmo já disse que jornal não nomeia ninguém, mas que faz lobby,faz . E como faz diariamente. ..

 

 

Reflexões sobre a Carta de João Alves

Sinceramente até mesmo alguns assessores mais próximos do governador João Alves Filho (PFL) em contato com esta coluna acharam o teor da Carta endereçada ao governador eleito Marcelo Deda (PT) muito duro. Uma certeza, mesmo João Alves assinando a Carta e concordando com tudo, a linguagem adotada não é utilizada pelo pefelista. Quem escreveu extrapolou todo o bom senso necessário para uma transição sem traumas.  Como bem escreveu Luiz Eduardo Costa: “a carta que João Alves fez publicar nos jornais aracajuanos é um prodígio de desnecessária arrogância, e imperdoável ressentimento. Ainda mais, diante das circunstâncias, de uma absoluta inconveniência política. Um amontoado de palavras cínicas”.

 

 

Se funcionava desde outubro porque inaugurar só agora?

Está marcada para dia 25 de novembro a inauguração do SAMU estadual pelo Ministério da Saúde. Ôpa! Como inaugurar? Não já está funcionando? Olha o faz de conta…

 

 Cafezinho somente no 3º andar

E os servidores públicos que trabalham no Palácio Adélia Franco estão chiando. É que os cortes estão sendo feitos em tudo. O último foi no cafezinho que só chega agora no 3º andar, que por coincidência é o andar onde o governador despacha. Será que o governador está sabendo dessa economia? Por falar em Palácio todos esperam uma bomba que vai estourar antes do ano novo. Vai ser fogo para todo lado.

 

Edvaldo Nogueira é a bola da vez

Por conta de uma entrevista concedida pelo prefeito Edvaldo Nogueira ao Jornal da Cidade do último domingo, um programa de rádio de uma emissora AM ligada ao governador do Estado fez duras criticas ao prefeito de Aracaju. O locutor eufórico que por sinal tem cargo no governo do estado bradava: “Vai trabalhar primeiro para depois pensar em outra coisa. Bote o boné e trabalhe”. De toda a entrevista, a única coisa  que o locutor leu, foi a possibilidade de reeleição.

 

 

Ibama e MPF agiram corretamente

Não é que tem gente chiando por conta da operação promovida pelo Ibama, AGU e pelo Ministério Público Federal no último dia 09, sob o comando da procuradora Eunice Dantas. A Ação, que contou ainda com a atuação da GRPU e do DNIT, teve como finalidade promover a derrubada de construções de veraneio situadas irregularmente na área da reserva.  A reserva de Santa Isabel foi criada em 1988, contando com 2.430 hectares e fica entre os municípios de Pirambu e Pacatbua. Tem como finalidade proteger ecossistemas complexos localizados na região que abriga ainda área de desova de diversas tartarugas, dentre elas a espécie Lepidochelys oleácea, considerada a menor tartaruga marinha do mundo. Foram preservadas apenas as casas de pescadores da região.

 

Tem gente desesperada na imprensa I

O sucesso desta coluna eletrônica – com a média diária de dois mil acessos – deixou alguns colegas desesperados. Tem um, que escreve uma coluna e tem um esquema na Secom do Governo do Estado, que resolveu nomear este colunista para a futura equipe de Deda. Coitado! Ao contrário dele, que tenta manter um cargo, este colunista não participará do futuro governo em nenhuma assessoria. Essa é a diferença. O desespero é porque a coluna levantou a necessidade de cancelar os contratos com as agencias de propaganda no valor de R$ 37 milhões. Será que ele também tem uma “boquinha” nessa área?

 

Tem gente desesperada na imprensa II

Este colunista não vai mais responder as insinuações publicadas contra ele em alguns veículos da família do governador do Estado. Bastam as perseguições que foram feitas durante o período eleitoral. Por enquanto o leitor não será informado, mas foi algo deprimente principalmente partindo de onde partiu. Mas o feitiço virou contra o feiticeiro. A coluna fez tanto sucesso que vai virar um livro. No dia 6 de dezembro, no Espaço Cultural Semear Petrobras, será lançado o livro “A Liberdade da Expressão”. Ao “colega” que está fazendo o papel de “garoto de recado”, sem ressentimentos. Cuidado para não ser usado como rolete de cana, chupam tudo que pode, depois jogam o bagaço fora”. Como bem disse o beatle George Harrison “Eu não acredito em algumas das canções que escrevi”. Quem sabe o “colega” de imprensa também não acredita no que mandaram ele escrever.

 

Leitora indignada com postura deste colunista I

Sobre os artigos criticando o projeto de lei enviado ao apagar das luzes pelo governador a Assembléia, incorporando cargos comissionados e funções gratificadas, uma leitora enviou um e-mail indignada com o colunista. Lembrou dos profissionais que exercem suas funções diariamente, principalmente com preparo em diversas matérias de nível superior e tudo mais. O colunista lembra que para estes, já existe uma legislação que permite a incorporação destes cargos e gratificações que são levadas para a aposentadoria. A crítica é direcionada para o projeto que no seu bojo vai beneficiar muita gente, inclusive quem não é servidor efetivo, tenha cargo comissionado há muito tempo e passe por acaso no concurso público.

 

Leitora indignada com postura deste colunista II

Uma parte do e-mail da leitora: “De mais a mais,  determinado  cidadãos que possuem cargos comissionados trabalham com  zelo e primor,  trago os exemplos dos assessores jurídicos  do Tribunal de justiça, que  dignificam a justiça sergipana, colaborando com os desembargadores, colocando o poder judiciário sergipano  em 2º lugar em quantidade de processos julgados, proporcionalmente no  Brasil. Afirmo ao senhor jornalista que  praticamente nenhum impacto  traria  nas despesas  do Estado com a incorporação dos comissionados, que realmente trazem benefícios ao Estado. Além disso, Sr. jornalista os reais problemas do  Brasil é a corrupção vexatória, os juros exorbitantes pagos aos banqueiros nacionais e internacionais.  Conseqüentemente, desejaria que o senhor ficasse mais indignado com a postura do governador eleito, que durante toda o período eleitoral, juntamente com seus companheiros, foi até o Presidente  e compadre Lula, com o escopo  de vetar repasses de recursos para obras fundamentais para o  desenvolvimento do Estado de Sergipe, tais como a ponte  da Caueira.  Outra conduta  que feriu meu sentimento  de sergipanidade foi à declaração absurda do governador eleito ao afirmar que Sergipe não possui  o poder de evitar a transposição do rio São Francisco e a responsabilidade  seria do Presidente Lula”.

 

Leitora indignada com postura deste colunista III

A leitora fez ainda diversas críticas ao governador eleito, ao Governo Federal e a José Eduardo Dutra. O colunista entende que a leitora não deve acompanhar a coluna diariamente. As críticas continuarão sendo feitas, independente de quem for o governador de plantão. Ao contrário de outros meios de comunicação que mudam de opinião como se troca de camisa, a coluna continuará com a mesma linha. Pode cobrar no próximo ano. Agora não pode concordar de que o projeto de lei é de pouca importância. É tão importante que ninguém, nem mesmo do governo do estado, revela quantos serão os beneficiados dos atuais servidores. Sem falar nos que poderão ser beneficiados se passarem no concurso. Já os que trabalham com seriedade, já têm direito a este benefício. Não perdem nada.

 

Se aprovado, projeto é nulo de pleno direito

A coluna volta a lembrar sobre o projeto que visa a incorporação: há vedação expressa da lei de responsabilidade fiscal (lei complementar federal nº 101/2000, art. 21, parágrafo único), com o seguinte teor: Parágrafo único. Também é nulo de pleno direito o ato de que resulte aumento da despesa com pessoal expedido nos cento e oitenta dias anteriores ao final do mandato do titular do respectivo Poder ou órgão referido no art. 20. Entenda ato em sentido amplo, pois a lei é um ato do poder legislativo.Eis a regra decorrente da lei: a lei de que resulte aumento da despesa com pessoal expedido nos 180 dias anteriores ao final do mandato do Governador do Estado é nula de pleno direito. Esse período de 180 dias iniciou-se em 04/07/2006 e encerrar-se-á no dia 31/12/2006.

 

Governador alegou a LRF para não ajudar policiais

Um leitor lembrou que o governador recusou-se a incorporar as gratificações ao vencimento-base dos policiais civis em meados de junho passado, alegando como impedimento legal: a vedação eleitoral e fiscal. Pelo que se sabe a Lei de Responsabilidade Fiscal serve para todo mundo.

 

MPF mantém pedido de restauração da Igreja de São Pedro

O Ministério Público Federal, através do Procurador da República Ruy Nestor Bastos Mello, recorreu da sentença proferida pelo Juiz Federal da 6.ª Vara de Itabaiana/SE, que julgou improcedente o pedido de restauração da Igreja de São Pedro, bem integrante do patrimônio cultural do Estado de Sergipe e dos indígenas da aldeia Xocó, localizada na Ilha de São Pedro, município de Porto da Folha/SE. Na Ação Civil Pública n.º 2006.85.01.000085-4, ajuizada em 02 de março de 2006, o MPF pediu que o Estado de Sergipe e a FUNAI efetuassem as obras de recuperação da Igreja de São Pedro, da ruína do hospício e cemitério anexos ao templo, bem como que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN iniciasse e/ou concluísse os estudos para o tombamento federal da Igreja e de seu entorno. O recurso de apelação será julgado pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região, sediado em Recife-PE.

 

DEHOP e SMTT confirmam entrega de infra-estrutura

O presidente do TRT de Sergipe, desembargador Augusto César Leite de Carvalho, recebeu na semana passada a confirmação de que toda infra-estrutura necessária para acesso à nova sede da Justiça do Trabalho estará pronta até a sua inauguração, que acontece no dia 15 de dezembro.No início do ano passado o TRT solicitou ao Estado e ao município de Aracaju estudo quanto aos meios de acesso ao local, limpeza, iluminação, pavimentação de rodagens e desobstrução de canais e bueiros e ampliação de estacionamento.  Desde então, reuniões entre a DEHOP, a SMTT e o Tribunal estão acontecendo para o cumprimento deste prazo.

  

Frase do Dia

“Você pode medir a sua saúde pela simpatia que sente pela primavera e pelas manhãs. Se é incapaz de reagir ao despertar da natureza ou se a perspectiva de uma caminhada matutina não espanta o seu sono, muito menos o canto dos pássaros no amanhecer mexe com você, então está na hora de sentir o seu pulso.” Henry David Thoreau.

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais