Briga paroquial

0

O governador Belivaldo Chagas (PSD) e o deputado estadual Rodrigo Valadares (PTB) travam uma briga paroquial que em nada interessa ao estado. Após ouvir críticas do parlamentar à política de turismo – ou seria a falta dela? – Belivaldo sugeriu que Rodrigo “cresça e apareça”. Em resposta, o deputado chamou Chagas de “futriqueiro”. No fundo, essa desavença entre ambos passa longe do debate sobre o turismo sergipano. Ex-aliados, os dois se engalfinham desde que Belivaldo rompeu com a família Valadares e, na disputa para o governo, derrotou justamente Valadares Filho (PSB), primo de Rodrigo. Portanto, enquanto o governador e o deputado seguirem trocando farpas por questões menores, Sergipe perde um defensor na Assembleia e o estado padece com um gestor que prefere um bate-boca chinfrim a um debate em alto nível. Cruzes!

Medo da caserna

Este governo militar jura que a indigesta reforma da Previdência visa acabar com os privilégios no serviço público. Ora, se é assim, por que as Forças Armadas ficaram de fora do castigo que se quer impor aos demais trabalhadores? Para os militares foi feito um projeto mais ameno, que garante até reajuste salarial. E olhe que os quarteis respondem por quase metade do déficit previdenciário (44,8% do rombo). Será que os congressistas dispostos a votar contra os trabalhadores estão com medo dos de farda? Misericórdia!

Ex-prefeitos engaiolados

A Polícia botou as mãos nos ex-prefeitos de Carira, João Bosco Machado e Diogo Machado (pai e filho). Os dois são acusados de participar de uma organização criminosa que teria embolsado mais de R$ 20 milhões da Prefeitura de Carira. Também foram presos o vereador José Alves de Menezes e quatro empresários. Com prisão preventiva decretada, Diego Machado – filho e irmão dos ex-prefeitos – deve se apresentar hoje à Polícia. Crendeuspai!

Livres para voar

O Pelotão Ambiental da Polícia Militar devolveu à natureza 43 pássaros silvestres. Destes, 29 estavam sendo vendidos por traficantes de aves na feira de Lagarto. No mesmo município, os policiais libertaram 14 passarinhos, que se encontravam em vistosas gaiolas na varanda de uma residência. Os traficantes de passarinho fugiram, porem a mulher flagrada com as 14 aves engaioladas vai responder por crime ambiental. Bem feito!

Voo mais rápido

A empresa aérea Azul deve assumir o voo diário Aracaju-Salvador, que deixou de ser feito pela falida Avianca. A informação é do governador Belivaldo Chagas (PSD). Ele pretende se reunir com dirigentes da Azul para discutir os “finalmentes” sobre o retorno do voo entre as duas capitais. Hoje, quem pretende fazer esse trajeto chega a gastar até seis horas para chegar ao destino. Já houve casos de uma passagem neste curto trecho – apenas 250 quilômetros – custar R$ 12,8 mil. Só Jesus na causa!

Aracaju vai parar

Quem pretende se deslocar de ônibus em Aracaju na próxima sexta-feira, deve mudar de ideia. É que motoristas e cobradores decidiram aderir à greve geral contra a famigerada reforma da Previdência. Aliás, só quem defende esta proposta são que os bancos, os patrões e a elite com dinheiro no exterior. Segundo a ex-presidenciável Vera Lúcia (PSTU), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e parte do Congresso “querem praticar um crime contra os trabalhadores, principalmente os mais pobres”. Danôsse!

Canudinho proibido

Daqui a 180 dias, quem for flagrado em Aracaju fornecendo canudinho de plástico será multado em R$ 5 mil. Ontem, o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) sancionou Lei aprovada pela Câmara de Vereadores proibindo que o comércio forneça este tipo de canudo. É preciso proibir também os copos, pratos e talheres de plástico. Do contrário, fica parecendo aquele sujeito que, após fartar-se com uma gordurosa feijoada, pede uma Coca-Cola zero. Vixe!

Jogou a toalha

Este governo militar deixou claro não ter dinheiro para garantir a conclusão do terminal pesqueiro de Aracaju. Ao liberar apenas R$ 2 milhões para a demorada obra, a Secretaria de Aquicultura e Pesca do governo federal admitiu a quebradeira. O secretário Jorge Seif Júnior sugeriu ao deputado Laércio Oliveira (PP) que mobilize a bancada sergipana para apresentar uma emenda ao Orçamento da União visando garantir os R$ 6 milhões que faltam para concluir o terminal. Que miserê, meu Deus!

Maus lençóis

E o ex-todo poderoso juiz federal Sérgio Moro está numa indigesta encruzilhada. Partidos da oposição querem instalar uma CPMI para apurar as conversas nada republicanas entre Moro e procurador Deltan Dallagnol, acusador do ex-presidente Lula (PT). Segundo o senador Rogério Carvalho (PT), os partidos de oposição no Congresso “repudiam os fatos que ferem a Constituição Federal”. Durante a reunião, Rogério citou uma frase de Lula: “Moro tem certeza de que sou inocente e Dallagnol tem certeza de que é um mentiroso”. Homem, vôte!

Estranho no ninho

O secretário de Turismo de Sergipe, Manoelito Franco, é um estranho no ninho. Quer um exemplo? Ele não participou da reunião do governador Belivaldo Chagas (PSD) com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis para discutir a crise no setor. Durante o encontro, Chagas disse que seu governo “não mede esforços para incentivar, cada vez mais, o turismo sergipano”. Alguém sabe qual o papel de Manoelito nessa empreitada de Belivaldo? Marminino!

Pisou no verbo

A Coluna desculpa-se pelos escorregões verbais publicados ontem. Ao menos, conforta saber que isso também acontece nas melhores famílias de Londres!

Recorte de jornal

Publicado no jornal Correio de Aracaju, em 15 de dezembro de 1912

Resumo dos jornais

Comentários