Café Pequeno

0

VOU DE TÁXI

 

Minha avó Rita, que não perdia um “Programa do Chacrinha”, costumava repetir que os artistas de TV deveriam ser os profissionais mais bem pagos do mundo pois divertem, de graça, aqueles que não podem sair de casa : velhos , doentes e crianças.

 

Hoje vejo que divertem aos adultos saudáveis também, já que não podemos mais sair. Seja pela falta de dinheiro ou pela violência nas ruas.

 

Mas na hora da TV costumo pular os telejornais. Cansou! Não agüento mais cascatas de escândalos, espancamentos, balas perdidas, vôos atrasados e catástrofes. Prefiro ver novela ou as reportagens dos Cassetas que essa semana quase me mataram de rir.

 

Ah! Quem dera a minha vida fosse uma novela de TV. Em primeiro lugar eu contratava a bela e competente advogada Fabiana que recebe, num passe de mágica, qualquer indenização antiga. Depois seguia os conselhos da ministra, esquecia de tudo e embarcava no táxi do Gianechine.

 

P.S.:

Pela segunda vez Renan Calheiros presta um valioso serviço ao Brasil despertando o nosso adormecido fervor cívico.

Da primeira vez quando escoltou Collor, e agora com a sua teimosia esquizofrênica de, segundo Jabor, permanecer na presidência do senado.

Quem sabe esse despudorado apego do senador ao cargo nos desperte dessa apatia política.

 

Enquanto isso no sinal-Foto Ana Liborio
 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários